XICO COM X, BIZERRA COM I

Tenho ouvidos moucos para o Streaming. Até já coloquei uns discos meus nos Spotify da vida, por insistência de amigos, mas hoje não mais o faço. Quem quiser ouvir música minha, que compre meus discos. Outro dia percebi que o CD de um cantor querido não existe, no formato físico. Está nas plataformas virtuais, ocupando espaço nas nuvens. Para mim, do tempo do antigamente, nuvem é casa de anjo. Músicas moram nos discos. É lá que as encontro. Irei às nuvens um dia, quando aprender a voar. Por enquanto, fico no chão, com meus CDs, letras, fichas técnicas, fotos … Como acompanhar a letra das cantigas, saber quem tocou, ver as fotos e os textos se não entendo a linguagem dos anjos, se não me acostumo às nuvens? Deixem-me com meus CDs, físicos. Assim quero ouvi-los, senti-los, curti-los à exaustão. E nem me importo se disserem que sou cafona. Sou. Que nem Maciel Melo, que gosta de sanfona, de forró e, tenho certeza, de um CDzinho à moda antiga, arcaico, ultrapassado e caduco. Assim que nem eu.

Toda a obra de Xico Bizerra, Livros e Discos, pode ser adquirida através de seu site Forroboxote, link BODEGA. Entrega para todo o Brasil.

3 pensou em “NUVEM É CASA DE ANJO…

  1. Bem colocado, Xico.

    A juventude de hoje jamais saberá o que era a sensação de se adquirir um disco (Álbum, LP, CD), desembrulhá-lo, sentir seu cheiro de novinho em folha, analisar os detalhes da arte da capa (fotos desenhos, diagramação, dicas e anotações, filigranas), quem produziu, acompanhar as músicas lendo as letras, saber quem são os compositores, os músicos e os instrumentos de cada melodia, da ficha técnica do estúdio, a gravadora, ouvir os primeiros chiados até a entrada triunfal dos primeiros acordes, enfim…a harmonia do som e da voz…

    Era como estar, literalmente, nas nuvens.

  2. Nunca mais veremos desenhos de Elifas Andreatto: só isto justificaria meu apreço aos discos físicos, LP ou CD. E isso é só uma das razões. Abraço, Marcos André.

Deixe uma resposta