7 pensou em “NO OLHO DO FURICO DO DRÁCULA

  1. Drácula: – A Sra. levou se preocupou de juntar um time, encher um avião e levar para Manaus para socorrer as pessoas que estavam precisando?

    Dra. Tramontina: – Sim

    Drácula do novo: – Sim?

    Dra. em nova Tramontinada: – Sim, nós levamos 348 profissionais de saúde de outros estados para socorrer. A Gol até nos deu uma homenagem….

    Drácula, depois de ficar com as pregas ardendo, e interrompendo a surra:

    – Parabéns, é pena que isso não aconteceu no restante do Brasil, (para ele o Governo Federal deveria interferir nos 27 estados e 5.500 municípios do Brasil).

    Ficou feio para Huncerto Bosta, que a esta altura já nem sabe mais o que é vergonha.

  2. Gente, calma aí

    Sem me preocupar com o debate entre a Tenente Cloroquina (foi rebaixada) e o Humberto, venho lembrar outro debate interessante, dela com o Senador Oto Alencar:

    – A cloroquina é antiparasitário, e não anti viral, doutora.

    Como a senhora previne o sarampo?
    – Com vacina
    Como a senhora previne a pólio?
    – Com vacina
    Como a senhora previne a gripe
    – Com vacina
    Então como a senhora quer prevenir um vírus sem ter a vacina?

    Ela também admitiu a ineficácia da “imunização de rabanho” preconizada pelo Bolso.

    Outro fato, o pesquisador Didier Raoul, citado pelo senador Heinze, como uma autoridade que recomendava a cloroquina, já admitiu o erro., conforme o Estado de Minas (https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2021/01/20/interna_internacional,1230779/medico-frances-que-defendia-cloroquina-admite-ineficacia-do-medicamento.shtml)

    Também cito a cientista Elizabeth Bik (https://www.bbc.com/portuguese/geral-56988541)

    “Para Bik, foi a a politização do estudo inicial que fez com que ele ganhasse tanto alcance, apesar de seus resultados clínicos serem considerados insuficientes pela comunidade científica.”

    No mais abraços anti parasitários e anti virais

  3. Hipólito ou Hipólito, tanto faz, com 300 tratados / conclusões / estudos, trazidos a tira colo, não vai ser um Didier ou uma Bik que vai desqualificar a doutora. Enfia dentro. Bolso 2022/23/24/25/26. O choro é livre, como dizia Catarina.

    • Caro Carlos

      Não fui eu quem trouxe à baila, foi o Senador Heinze (em 3 sessões) que citou o Didier, dizendo que ele era um cientista de renome mundial.

      Mas o doutor Didier já assumiu o erro.

      Agora, se são 300 tratados/conclusões/estudos, trazidos pela Tenente Cloroquina, por que ela afirmou que o Ministério não seguia a OMS, nem organizações brasileiras (CFM, outros órgãos médicos, e a própria ANVISA) porque o Brasil era um país soberano?

      Para seguir as orientações é um país soberano, mas para citar estudos não é?

      Vai ser oblíqua assim lá em Manaus….. Ela tem a obrigação de ser coerente, não é?

      Abraços

  4. Caro, seguir a OMS é o mesmo que aquele cara que vai andando/marchando ao som de um bumbo e, qdo vc olha para trás, o cara que toca o bumbo já virou a esquina e está agora com uma sanfona. Qto à Anvisa é um órgão regulador e fiscalizador, tão somente. Para que então existe um Ministério sa Saúde? É de onde, supostamente, vem as normas, regras, etc, com as melhores cabeças. Se uma pessoa dessa, vc julga não ser coerente, para cc o Renan ou o Aziz devem ser os suprassumo da coerência e retidão. Fui e não quero mais confusão.

Deixe uma resposta