PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

Nuvens de rosas, úmidas, pairavam
sobre o mar verdejante das roseiras,
onde, nas inquietas e ligeiras,
as borboletas rútilas vogavam.

Espumas feitas de jasmins boiavam …
E, quais gaivotas rápidas, faceiras,
os insetos dourados voejavam
sobre o mar verdejante das roseiras …

As notas da cigarra, delirantes
como voz de sereia, retumbantes,
ondulavam no côncavo dos ares.

Impregnando-os de um magnetismo,
que atraía meu ser para o abismo,
aonde soçobravam meus pesares!

Colaboração de Pedro Malta

Deixe uma resposta