CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Meus queridos amigos:

Isto não dá na grande mídia.

Não vai sair hoje de modo algum no Jornal Nacional.

Vejam como o “genocida” foi recebido em Manaus.

É de fazer a esquerdalhada se entortar de raiva.

Lula, vai lá em Manaus também!!!

16 pensou em “NACINHA – CUIABÁ-MT

  1. Nacinha é a garota perfeita, sim ou claro??

    Clara, precisa, concisa…Sempre no centro do alvo suas flechas, linda. E enquanto fico à espera da próxima, vou continuando a pintar os meus bigodes aqui em São Bernardo do Campo.

  2. Prezada Nacinha, legal a recepção. Lembra bem as que o Lula tinha quando era presidente: só militantes. A diferença eram as cores…

    • Señor Hipólito,

      Os que apoiam Lula pertencem a partidos de coloração vermelha e canhota.
      Visto que o atual presidente não possui coloração partidária, quem seriam os tais militantes verde-amarelos?

      • Prezado Sancho, só a comparação, só a comparação. Em qualquer governo, de direita ou esquerda, este tipo de visitas é sempre apoiado por militantes. Se aparecer alguém, contra, é expulso a socos e pontapés. Portanto, nada ví de incomum no fato.

        • Caríssimo Hipólito,

          Sou ferrenho defensor de que incontáveis outros leitores desta nossa gazeta mostrem seu lado comentarista e escritor (seção ESCREVA PARA O JBF).
          Não se esqueça, nem deixe esquecer que, a diversidade do pensamento é a maior maravilha da humanidade! Penso eu, e, não creio estar errado.

          Um ótimo final de semana para todos nós…

          • Prezado Sancho, não tenho o inegável pendor literário dos seus escritos (aliás, estás nos devendo muitos). Não sou letrado o suficiente para cometer crônicas, contos, etc.

            Me considero apenas um observador comum num cenário hoje muito polarizado. Não sou contra nem a favor de nenhum político, mas me reservo o direito de comparar ações.

            Neste caso, por exemplo, considero que três gatos pingados portando cartazes em frente ao Congresso uma ação mais válida que qualquer manifestação (ensaiada) de militantes.

            Bom fim de semana

    • Sr. Hipólito, percebi que o Sr. Não é contra, nem a favor, muito pelo contrário. É óbvio que quem foi recepcionar Bolsonaro estava lá porque o apoia, assim como os apoiadores de Lulla o faziam 12 anos atrás.

      Porém há diferenças que vão além das cores. A Vermelha, por exemplo, não é a cor de nossa bandeira e nunca será, é a do socialismo / comunismo.

      Outra grande diferença: quem estava recepcionando o Bolsonaro não recebeu um centavo para isso. Ao contrário, teve despesas para ir ao seu encontro. Lulla, quando estava na PR, soltava muito dinheiro para os Sindicatos, MST, UNE.

      Estes eram seus principais militantes, além da Globo, que cobria tudo graças aos muitos anúncios que o governo Federal fazia na emissora.

      Caro Sr. Hipólito (este nome meio que denuncia a idade), o Sr. tem todo o direito de ficar como um espectador que detesta tudo quanto é político. Eu respeito. Só que isso agrada um lado, que não é o meu.

  3. Lá no blog do Políbio Braga:

    O senador Telmário Mota, líder do Pros, anunciou que apoiará Bolsonaro em 2022.

    Ele antecipou o voto.

    O Pros apoiou Haddad em 2018.

    • A campanha da eleição de 2022 foi antecipada pelo STF (hoje o grande partido de oposição), na tentativa de limpar a ficha do grande ladrão nine fingers.

      Depois veio esta CPI (também fomentada pelo STF) que tenta colar no Bolsonaro a pecha de ser O responsável pela gripe chinesa e suas mortes.

      Então estamos em época de definição, pois ao meu entender não haverá uma terceira opção viável e com credibilidade.

      Os políticos sentem isso e precisam se antecipar aos movimentos do eleitor.

      Bolsonaro não está distribuindo cargos ou verbas, como era a norma até ele assumir a PR.

      Políticos gostam de cargos e verbas, porém há uma coisa que eles valorizam mais: Votos de eleitores em época de eleição.

  4. Mais um péssimo exemplo. Sem máscara, Incentivando uma criança a usar armas, gerendo aglomeração, enquanto o país chega a quase 400.000 mortes. Incrível como ainda tem gente que elogia o incompetente miliciano. Deus tenha piedade desse povo.

  5. Minha opinião sobre a popularidade do Bolsonaro é, no fundo, uma avaliação geral, de como vejo o comportamento da esquerda, dentro da grande polarização global que vivemos atualmente.

    É, também, baseada na minha experiência na universidade pública, que é o locus principal dessa ideologia nefasta.

    Os esquerdistas sempre foram muito organizados: movimentos estudantil, docente, sindical, coletivos, partidos, etc.

    Fazem isso porque não estudam e não trabalham. Sua ocupação principal é o ativismo politiqueiro.

    Nas universidades, quando dão aula, é para usá-la como palanque, para exercício de verborragia e ativismo, uma verdadeira lavagem cerebral dos jovens incautos, que depois perpetuarão essa ideologia maldita. Especialmente os da área de humanas.

    Com isso, as pessoas do bem, não-esquerdistas, como estão trabalhando e estudando, não tem tempo para o ativismo. Tem horror a qualquer cargo administrativo, deixando o espaço aberto para essa gente maligna.

    Tem(os) culpa, naturalmente, pela (nossa) omissão!

    Por isso, como tenho escrito em meus textos, não acredito mais que a universidade pública brasileira tenha conserto. Porque é muito difícil tirar os esquerdistas das reitorias e dos cargos de decisão.

    O estrago foi muito grande.

    Fiz essa preleção para dizer que, analisando dessa forma, os esquerdistas sempre parecem ser maioria.

    Eles são mais barulhentos!!!

    E isso passa uma suposta impressão de que nós, não-esquerdistas, seríamos minoria.

    E há um outro fator, mais recente, importantíssimo, a ser levado em conta:

    A Rede Globo de televisão, junto com os seus outros veículos de comunicação, sempre dominou o noticiário e, porque não dizer, a opinião pública brasileira. É inegável. Durante décadas, ditou modas e padrões de comportamento.

    E hoje, com essa perseguição absurdamente alucinada contra o governo Bolsonaro, por terem perdido bilhões em verbas publicitárias, também passa a sensação, assim como descrevi sobre os esquerdistas, de que no Brasil, atualmente, haveria uma grande maioria contra o presidente da república.

    Não temos estatísticas, a não ser o resultado das urnas, quando há eleições.

    Mas não tenho a menor dúvida em afirmar: Bolsonaro hoje é sim maioria no Brasil.

    Daí o desespero do STF + Globo (além da Folha, Estadão, etc.) + Legislativo + esquerdas em geral + organizações canalhas (ONGs em geral, OAB, CNBB, ABI, etc.), em acabar com o governo, destruir a Lava-Jato, e soltar Lula, que é última e única esperança deste grande time do mal, de retorno à ”normalidade” do funcionamento do “grande mecanismo”, como tão bem descrito pelo ex-reitor da UFPA, no seu último texto, que postarei a seguir.

    É muito simples constatar essa maioria do Bolsonaro, com o teste das ruas, como ele sabe tão bem, e por isso, obviamente, o faz, repetidamente.

    Duvido se Lula ou qualquer outro petista conhecido, ou mesmo um Juiz do Supremo, tem coragem de sair às ruas de cara limpa. Nunca !!!

    É por isso, amigos, que precisamos de uma vez por todas, sair do nosso comodismo, ir às ruas, como as esquerdas fazem, utilizar os canais alternativos de comunicação, fora da denominada grande mídia, para que essa popularidade, majoritária, fique de vez escancarada, para desespero do time do mal.

    Só receio uma coisa, daqui para 2022: a fraude nas urnas.

    Assim como fizeram com Trump, nos EUA.

    Só isso pode impedir o Bolsonaro de seguir para o segundo mandato.

    Um forte abraço a todos

  6. Esta popularidade de Bolsonaro desconstrói narrativas e pseudo pesquisas de intenções de votos.
    O desespero fica patenteado. Daí a CPI buscando desgastar o governo e deixar Bolsonaro sangrando até as eleições.
    O impeachment já está pronto. Desesperadamente buscam e plantam os motivos o STF, o consórcio de veículos de imprensa funerária, partidecos esquerdoides e ongs, todos os dias.

  7. Não sei, mas me parece que aqueles que apoiam o atual presidente de plantão são aqueles que não querem que os governos sejam corruptos e ladrões. Depois dos pétalas, um presidente que após 2 anos não teve nenhuma falcatrua descoberta dentro do governo deve ser recepcionado como um excelente presidente. Daqui a pouco vão lembrar que ele não quis comprar as vacinas cujos produtores exigiam que o governo comprador assumisse a responsabilidade por qualquer processo devido a vacina. Também vão acusar o Bolsonaro pelo lixo (com inúmeras seringas) nas praias. Ah, faça-me o favor! Prefiro 1000 vezes um Bolsonaro ao invés de Haddad,Ciro,Doria e cia que só querem ferrar o Brasil.

  8. Todos sem ônibus de graça, trinta reais, pão com mortadela, bandeira da CUT, do MST, do MTSTR, sem foice e martelo e sem patriotismo, só pela boquinha.

Deixe uma resposta