CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Sr. Editor e distintos amigos,

O Deputado Daniel Silveira não colocou dinheiro na cueca e não praticou assassinato.

Não mandou matar sua esposa, não arrastou mala de dinheiro, não tem nome na lista da Odebrecht, não fez Caixa Dois, não lavou dinheiro e não tem bunker com R$ 51 milhões.

Mas apoia o presidente Bolsonaro.

Esse foi o “crime”

Elegemos o presidente Bolsonaro, mas quem governa e manda são os 11 sinistros.

41 pensou em “NACINHA – CUIABÁ-MT

  1. Quando Bolsonaro fechar o Congresso, prender governadores, fechar jornais e enviar “um cabo e um soldado” ao STF, não quero ver ninguém fingindo surpresa. Nunca uma ditadura foi anunciada com tanta antecedência. (@petracostal)

  2. A situaçAão dos SOLDADINHOS DE CHUMBO do Bunda Suja é periclitante. Basta ver que, gentalha da laia da quenguinha Sara Winter, como também do Eustáquio Espinhaço Quebrado e o meganha bombadão e frouxão Silveira, nunca mais vão ficar por aí CAGANDO & ANDANDO nem muito menos CANTANDO DE GALO. Mesmo cultuando e vivendo pindurados na virilha do psicopata, que esses imbecis os trata como MITO, pois os três inúteis lascaram-se ao ser jogado na rua da amargura. O Mito Bunda Suja não deu um pio a favor dos três imprestáveis e inúteis extremistas. Na verdade, os três “GADO” bajuladores botaram o rabo entre as pernas e, depois de traído pelo mito, jamais passarão ou vão além de três thuthuquinhas.

    P.S.: – No episódio do deputadinho bolsonarista BOMBADÃO & FORTÃO o que deixou a desejar é que o Carluxo Cabeçudo Bambi, o Dudu Bananinha e o senador marginal Rei das Rachadinhas, também enfiaram à língua naquele canto obscuro, grudento e fedorento…

  3. Nacinha, esse teu herói, hoje deputado Daniel Silveira, ao que tudo indica, pelos vídeos por ele mesmo publicados, é um criminoso.

    Na ordem de prisão, consta que as condutas praticadas pelo deputado Daniel Silveira além de tipificarem crimes contra a honra do Poder Judiciário e dos ministros do Supremo, são previstas, expressamente, na Lei nº 7.170/73, que trata de crimes contra a segurança nacional e ordem política e social do País, especificamente, nos artigos 17, 18, 22, 23 e 26. Veja quais são:

    Estado de Direito – Art. 17 – Tentar mudar, com emprego de violência ou grave ameaça, a ordem, o regime vigente ou o Estado de Direito. Pena: reclusão, de 3 a 15 anos. Parágrafo único: Se do fato resulta lesão corporal grave, a pena aumenta-se até a metade; se resulta morte, aumenta-se até o dobro.

    Exercício dos Poderes – Art. 18 – Tentar impedir, com emprego de violência ou grave ameaça, o livre exercício de qualquer dos Poderes da União ou dos Estados. Pena: reclusão, de 2 a 6 anos.

    Publicidade da violência – Art. 22 – Fazer, em público, propaganda: I – de processos violentos ou ilegais para alteração da ordem política ou social; (…) IV – de qualquer dos crimes previstos nesta Lei. Pena: detenção, de 1 a 4 anos. § 1º – A pena é aumentada de um terço quando a propaganda for feita em local de trabalho ou por meio de rádio ou televisão.

    Subversão da ordem – Art. 23 – Incitar: I – à subversão da ordem política ou social; II – à animosidade entre as Forças Armadas ou entre estas e as classes sociais ou as instituições civis; (…) IV – à prática de qualquer dos crimes previstos nesta Lei. Pena: reclusão, de 1 a 4 anos.

    Calúnia, difamação – Art. 26 – Caluniar ou difamar o Presidente da República, o do Senado Federal, o da Câmara dos Deputados ou o do Supremo Tribunal Federal, imputando-lhes fato definido como crime ou fato ofensivo à reputação. Pena: reclusão, de 1 a 4 anos. Parágrafo único

    – Na mesma pena incorre quem, conhecendo o caráter ilícito da imputação, a propala ou divulga

    Art. 17 – Tentar mudar, com emprego de violência ou grave ameaça, a ordem, o regime vigente ou o Estado de Direito. Pena: reclusão, de 3 a 15 anos. Parágrafo único: Se do fato resulta lesão corporal grave, a pena aumenta-se até a metade; se resulta morte, aumenta-se até o dobro.

    Seu histórico, antes de ser enquadrado pelo STF, não o recomenda muito, a não ser aos que defendem a violência, a arrogância, o arbítrio, o desrespeito, as ameaças (penso que não tiveste a oportunidade de assistir aos diversos vídeos que ele próprio difundiu…), pois o indigitado personagem foi Policial Militar do Rio de Janeiro entre 2012 e 2018, enquanto ainda era policial, afirmou que gostaria de atirar em um manifestante contra Bolsonaro – recebeu 60 sanções disciplinares e na sua ficha policial, consta que ele tinha “mau comportamento”, ficou 26 dias preso e 54 detido, além de receber 14 repreensões e duas advertências, sendo considerado inadequado para o serviço policial militar segundo boletim da polícia.

    As características parecem agradar aos que se intitulam direitistas e conservadores seguidores de Jair Messias Bolsonaro. É como se eles dissessem : – É isso que defendemos ! Esse deputado nos representa !

    • Goiano, este teu comentário me lembra tremendamente outro, muito parecido, feito por um cara que costumavam chamar de Luiz XVI, rei da França.

      Ele dizia que, se lhe dessem cinco minutos conversando com qualquer pessoa, ele acharia três razões pelas quais o elemento deveria ser guilhotinado.

      LEMBRO-LHE QUE QUEM ACABOU GUILHOTINADO FOI O LUIZ.

      Muito provavelmente, pelo tanto de besteiras que vivia falando, tal e qual você.

      TE CUIDA, MALANDRO!!!!

      • Sr. Adônis,

        Boiano e similares sofrem de um inquietante paradoxo:

        golpes de Estado (aos quais eles dão um eufemismo romântico chamado “revolução”), prisões arbitrárias, deportações separando famílias, campos de trabalhos forçados, morticínios, dentre outras desgraças tão odientas quanto, são menos, muito menos, danosas do que… “palavras”.

        É a histeria em seu zênite. O mundo das ideias é o Freddy Krueger dessa súcia. Figuras quixotescas que combatem o “Fascismo imaginário” cunhado por Fiúza (e, ampliando o conceito, que abrange todas as pautas que eles defendem).

      • Adônis, Nikolai e quem mais se interessar pelo tema, eu gostaria de fazer uma observação curiosa:

        – O mundo dá muitas voltas, não tenho visto nos comentários aquela referência antes repetida à exaustão a respeito de “bandidos de estimação”.

        Poderá alguém explicar o por quê?

        Terá algo a ver com essas coisas aí?

        Estou perguntando só por perguntar.

        Curiosidade minha.

        • Boiano,

          conforme a máxima “a curiosidade matou o gato”, é a partir daí que vc, um gatuno sofismador, vai cair esturricado.

          A prova cabal de que não tenho bandidos de estimação é o simples fato de que vc nunca me verá por anos produzindo toneladas de bytes de narrativas mentirosas e cínicas para ressuscitar a mística de um multi-réu condenado em três instâncias em um dos inúmeros processos que dos quais só sairá em trânsito em julgado caso ele consiga viver mais do que Matusalém.

          Até que o STF mude no sentido mais profundo e fundamental o entendimento da lei sobre o que é crime, Lula é um criminoso, e posso dizer isso sem o menor medo de ser processado, pois o que digo não é sequer um crime contra a honra, mas sim um fato.

          Portanto, todos nós daqui da comunidade sabemos quem tem bandidos de estimação, e entre nós dois dessa conversa, certamente não sou eu.

      • Adônis, tens o mau hábito de adotar, em debates políticos, o tom intimidatório, como acabas de fazer, pela enésima vez todos os dias sempre diuturnamente e noititiurnamente, o que enche o saco. Isso não só não é bom como pode determinar que acabes sendo condenado pelo STF à pena de fuzilamento sumário, caso as esquerdas voltem ao poder, tranformemos isso aqui em comunismo e o Supremo seja encarregado de poder de vida e de morte e de eliminar os inimigos do novo regime no paredão ou na pena de barranco. Camarão que dorme a onda leva.

        • Goiano,
          Tô doidinho para ver o pau quebrar!

          Podes ter certeza de que vai morrer muita gente. Eu, inclusive, muito provavelmente, pois estarei na linha de frente.

          Mas podes ter certeza ABSOLUTA de que vou levar um bocado desses comunistas filhos da puta comigo.

          Meu destino já está cumprido. Minhas realizações já são muitas e maravilhosas. Meus filhos estão criados (e muito bem criados). Meus netinhos vão no mesmo caminho.

          Posso até morrer por isso mas, NÃO VOU ACEITAR NUNCA QUE ESSES FILHOS DA PUTA IMPONHAM SUAS IDEIAS DE MERDA SOBRE OS JOVENS DO MEU CÍRCULO.

          Já disse e torno a repetir:
          – Quer dar a bunda? DÊ ATÉ RASGAR! Só não venham querendo dizer a jovens saldáveis que isso é maravilhoso.

          – Quer o governo sendo dono de tudo e controlando as vidas das pessoas nos mínimos detalhes? Tal e qual o STF está tentando nos impor? VÁ PARA A COREIA DO NORTE OU CUBA, Aqui, NÃO!

    • Eu vivi para ver um esquerdista convicto como o Goiano defender o uso da Lei de Segurança Nacional – LSN, feita em 1973 no auge do Regime Militar para usr na guerra contra o comunismo que gente como Dilma (guerrilha urbana) e Genuíno (Araguaia) tentavam implantar no país.

      Era gente que pegava em armas para instalar o comunismo e a LSN veio para dar respaldo jurídico para a guerra.

      A CF de 1988 conflita em muitos aspectos com a LSN, mas foi usada e defendida pelos Ministros do STF, com a complacência de 100% dos partidos de esquerda.

      Só faltou dizer: “Salve o Regime Militar de 64”

      • João Francisco, a ditadura militar, que chamas de regime militar, foi maravilhosa, nos deu vinte anos de milagre econômico, todos eram felizes, havia plena liberdade de expressão e podias ser julgado tranquilamente nos tribunais com a garantia de habeas corpus e qualquer coisa era só o teu advogado entrar com mandado de segurança antes de ele ser preso por defender bandidos de estimação.
        A Lei de Segurança Nacional, 7.140, de 14 de dezembro de 1983, chegando nos estertores da ditadura, substituiu a Lei 6.620, de 17 de dezembro de 1978, de modo que os princípios de uma e de outra são anteriores ao estabelecimento da ditadura a que fomos submetidos de 1º de abril de 1964 a 15 de março de 1985 (Sem eufemismos: ditadura militar, sob o comando de sucessivos governos militares, período em que os militares ocuparam, também, os mais importantes cargos da administração pública).
        Pois bem, se uma lei, durante a ditadura militar, era só de fachada, ou seja, na hora da aplicação só servia para ferrar os inimigos, hoje ela se aplica a quem quer que seja, mas quem está merecendo no momento são os fascistas.
        Aí doeu.

        • “Na ordem de prisão, consta que as condutas praticadas pelo deputado Daniel Silveira além de tipificarem crimes contra a honra do Poder Judiciário e dos ministros do Supremo, são previstas, expressamente, na Lei nº 7.170/73, que trata de crimes contra a segurança nacional e ordem política e social do País, especificamente, nos artigos 17, 18, 22, 23 e 26. Veja quais são:”

          Goiano, v. mesmo citou que a Lei era de 1973, não fui eu.

          Seja de 73, 78 ou 83, v. mesmo reconhece que foi criada no Regime Militar para combater terroristas. A CF de 1988 entra em conflito com esta Lei em vários aspectos

          Hoje ela não está sendo aplicada em “quem quer que seja” e sim em pessoas conservadoras de direita, a que v. de forma caluniosa chama de fascistas.

          Quem a está usando são os que criticam o antigo Regime Militar.

          Além do que, a meu ver, faltou o flagrante delito de crime inafiançável e um mandato de prisão foi cumprido às 11:30 contrariando a CF.

            • João Francisco, um dos fenômenos do Direito é a aplicação distemática das leis, isto é, com frequência um caso determinado está sujeito não a uma lei, mas à combinação de várias disposições e também a interpretações de várias espécies, inclusive a interpretação sistemática, isto é, a que decorrerá da análise do conjunto das normas incidentes.
              Assim, começamos pelo art. 5º, XI, da Constituição, que diz ser a casa asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador, salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante o dia, por determinação judicial.
              Tens mencionada aí a possibilidade e entrada no domicílio em caso de flagrante delito.
              Pela aplicação analógica do art. 212 do Código de Processo Civil, é considerado noite o período compreendido entre 20h e 6h.
              Mas, como vimos, o ingresso em caso de flagrante delito possibilita a entrada, seja de dia, seja de noite.
              Mas, observas tu, que houve um mandado de prisão, e como houve mandado, e a lei fala em cumprimento de mandado apenas no horário diurno, no caso do deputado Damniel Silveira não poderia haver a prisão no horário noturno.
              Só que o mandado, como estão dizendo os jurisconsultos, foi atípico, porque tratou-se de um “mandado de prisão em flagrante”.
              Então, vamos combinar (e eu já observei isso antes), é matéria jurídica complexa, poderá algo se desenvolver, até para considerar que a prisão do deputado foi ilegal, inclusive porque há quem diga que não se trata de crimes inafiançáveis, mas há quem interprete o contrário, pelo fato mesmo de enquadramento em dispositivos da Lei de Segurança Nacional.
              A questão é que, até o momento, a prisão está amparada por uma decisão unânime do pleno do STF, o que até mesmo afasta algum tipo de recurso, embora não todos, e a própria Câmara dos Deputados chancelou a prisão, por maioria absoluta dos votos, como não poderia deixar de ser, até com folga de mais de cem votos.
              Entim, é matéria complicada, não dá para se apegar apenas a um dispositivo da Constituição, ou a um do CPP, ou a outro do CPC, pode haver envolvimento com posições doutrinárias e jurisprudenciais, ou não, sendo certo que há algum ineditismo no caso que poderá determinare também novidades de interpretação e de aplicação das leis.
              Isso veremos.
              Eu não posso bater o martelo sobre isso e creio que tu também não.
              Os advogados do deputado Daniel Silveira certamente estão trabalhando desesperadamente para recorrer.

              Então, uma coisa é o deputado ter cometido crimes, ou não, e outra coisa é ter sido rompida a imunidade parlamentar, ou não.

              Se não cometeu crimes, não era o caso de ter-se desculpado, ainda que rotamente como fez. Melhor teria feito se batesse o pau na mesa. Aí pegou mal, porque as desculpas não serviram a nada, apenas para tirar o topete da arrogância.

              Agora há o problema sério, do julgamento pela Comissão de Ética da Câmara dos Deputados, que poderá cassar-lhe o mandato,
              É que essa cassação pode ocorrer mesmo na ausência de crime, quando a Câmara decide que houve quebra do decoro parlamentar – e neste caso o “conjunto da obra” pesa muito, inclusive se no conjunto da obra existe a prática de atos imputados como criminosos.

              O fato, João Francisco, é que neste caso estás a pé de herói, haja o que houver.

              • Em tempo: Se a Lei de Segurança Nacional está sendo aplicada apenas a direitistas deve ser, pela lógica, por que apenas direitistas estão incursos nela.

                • Em tempo 2: Não é pelo simples fato de uma lei ter sido baixada entre 1964 e 1985, durante a ditadura militar, que ela é inválida. No caso concreto, a lei está em vigor, leis de segurança nacional são em geral necessárias para garantir proteção contra atos atentatórios à Nação e suas instituições, e sei lá se nessa lei há coisas que o Congresso deve rever, mas neste momento ela está servindo para enquadrar extremistas que estão ameaçando as instituições, desrespeitando poderes, incitando a violência e outras coisas mais. A lei não é gumex mas é dura e a justiça farda mas não talha.

            • Goiano, eu já entendi, quando não dá para explicar direito, de forma clara é só dizer que o direito é complexo e enrolar bastante.

              Está instituída mais uma “jabuticaba” Brasileira: “mandado de prisão em flagrante”. Realmente o direito é complexo.

              • João Francisco, o direito é não só complexo como dinâmico.
                Por dinâmico entende-se que ele não fica parado no tempo e recria-se de acordo com as necessidades e evoluções da sociedade.
                Não sabemos se nesse caso evoluirá a “teoria da bola quadrada” ou se o direito se ajustará a novas circunstâncias, como essa que as redes sociais trazem, da publicação de material criminoso nas redes sociais constituindo “crime permanente”.
                Em geral, quando se fala em flagrante,ds pensa-se na apreensão do pretenso criminoso no ato ou durante a perseguição, caso em que mesmo que ele se esconda em sua residência: A Constituição Federal autoriza a prisão em flagrante como exceção à inviolabilidade domiciliar, dispensando o mandado judicial, qualquer que seja sua natureza.
                Na situação do deputado Daniel Silveira, essa circunstância de perseguição estava ausente, não havia pessoas ou agentes do Estado perseguindo o autor do fato tido como criminoso e estabeleceu-se o que chamamos de “ficção jurídica” para estdabelecer em mandado judicial que o crime estava em andamento, o que a polícia não sabia, e que o pretenso autor devia ser preso em flagrante.
                Essa construção jurídica poderá não prevalecer, mas também poderá (tanto que neste momento foi aceita pela unanimidade dos Ministros do Supremo Tribunal Federal; e a compreensão de que essa particvularidade foi aceita é obrigatória como decorrência da decisão do STF, porque sem ela um deputado federal não poderia ser preso).
                Quem tem interesse na compreensão do Direito e não é conhecedor dessa ciência (e mesmo quem é) precisa pôr em dúvida suas convicções a respeito de inúmeras situações controversas, descendo do pedestal de sua sabedoria e procurando ir além dela.

                Ficção jurídica (do latim Fictio iuris) é um conceito criado pela doutrina do Direito para explicar situações que aparentemente são contrárias à própria lei, mas que precisam de soluções lógicas, satisfazendo os interesses da sociedade.
                Rudolf von Jhering definiu a ficção jurídica como uma “mentira técnica consagrada pela necessidade”.

                Sim, o Direito é complexo, mas não no sentido em que o disseste, como deboche: trata-se de uma ciência altamente complexa.
                E por vezes a crença de um neófito (atenção para esse termo, não é depreciativo, apenas indica alguém que está se iniciando em algo ou em um conhecimento) de que está sabendo algo do Direito o leva a cometer injustiças, como a injustiça popular de que determinado juiz é “soltador de criminosos”, quando em geral esse juiz estará cumprindo rigorosamente a lei ao fazê-lo – e quando erra o faz por equívoco nessa aplicação, o que é bem raro, e não por interesses escusos. Juízes erram – e para corrigir esses erros existe uma infinidade de recursos.

                • EM TEMPO: João Francisco, disseste que entendeste que “quando não dá para explicar direito, de forma clara é só dizer que o direito é complexo e enrolar bastante.”
                  Não, meu caro, não estou enrolando. Quem conhece o Direito sabe que não estou enrolando e estou, para quem é capaz de compreender o Direito, explicando claramente.
                  Tuj achas que estou enrolando porque não és capaz de acompanhar as explicações, não dispões das bases da Filosofia do Direito e da Teoria Geral do Direito, indispensáveis para a apreensão da terminologia e dos conceitos dessa ciência.
                  Assim acontece em outras ciências.
                  Vou explicar para ti (não sei qual é a tua formação) uma coisinha de Einstein, tal seja, a fórmula E = mc².
                  Essa fórmula significa que, num sistema (um átomo, uma pessoa ou o sistema solar, por exemplo), a energia é igual a sua massa multiplicada pela velocidade da luz ao quadrado.
                  Entendeste? Ou pensas que estou enrolando?

  4. Daniel Silveira ser chamado de “criminoso” por essa gentinha é uma honra para o deputado.

    Confirmou tudo que eu falei.

    Quanto mais vejo quem está contra Bolsonaro, mais confirmo que o nosso presidente está no caminho certo!!!!!!!!!!!!!!!

    • Nacinha, se “essa gentinha” chamar Adélio Bispo de criminoso ele deixa de ser criminoso porque “essa gentinha” falou?
      É a mesma situação: “Essa gentinha” disse que o deputado Daniel Silveira publicou vídeos (não foi um só) escabrosos, incitando isso e aquilo, desrespeitando magistrados, propondo violências, e até em outra oportunidade declarou que gostaria de dar tiros em opositores de Jair Messias Bolsonaro, de modo que ele deixa de ser o que é só porque nós, “essa gentinha”, falamos?
      E assim tu te honras com esse teu herói?
      Só posso dizer que é lamentável. Se o mundo seguir os rumos filosóficos dessa direita destrambelhada que defende tudo quanto há de mais atrasado, estaremos fritos, prontos para voltar às eras medievais..

      • Goiano,

        Às eras medievais nós voltamos nos GULAGS siberianos, no KMEHR vermelho, na Revolução Cultural de Mao, no Holodomor na Ucrânia, e outras cositas mais de mesmo teor.

        É isso que tu chamas de evolução ?

        TÁ RUIM!!!!!

        E tu? Por que não te mudas para as terras onde este “paraíso” está sendo implantado ?

        Por que é que essa raça de filhos da puta tem que impor esta merda a ferro e fogo nos países dos outros, especialmente neste nosso ?

        • Adônis, tu esperneias demais, talvez por teres conhecimento de que estamos tramando uma revolução comunista no Brasil mediante a tomada do poder pela revolução passiva de Antonio Gramsci, comendo pelas beiradas, tomando conta da mente dos bebês nas creches, fazendo-lhes lavagem cerebral no jardim de infância e no ensino básico, arregimentdando-os no secundário e pondo-os já para as conquistas nas universidades e mostrando aos trabalhadores que pelo voto podemos pôr um comunista quietinho sem fazer barulho debaixo de tua cama.
          De modo que não precisarei ir para Cuba nem para a Venezuela, pois teremos aqui mesmo uma Cuba ou uma nova Venezuela e enquanto isso não acontece eu vou ficando por Paris mesmo, embora isso te incomode muito.

          • Goiano,
            Os comunas não “Estão Tramando” a revolução de Gramsci: Estão fazendo, se é que já não a fizeram, haja vista a quantidade imensa de imbecis lobotomizados que hoje dominam as posições de comando nas nossas instituições de ensino.
            Quanto ao fato de ficares em Paris, o que me incomoda é o fato de, com certeza
            1- Estares sendo subvencionado por algumas das mamatas estatais estabelecidas por Lula e sua corja para os companheiros;
            2- Ser uma tremenda demagogia e hipocrisia quereres empurrar goela abaixo de nossa população esta visão de mundo escrota, apesar de todos os sinais inequívocos de que somos majoritariamente contrários, enquanto saboreias a condição de “Socialista de Mesa de Bar” em Montparnasse.

  5. Eu tenho visto aqui por várias vezes em algumas postagens, os comentários desse sujeito que assina pelo nome de Altamir Pinheiro. Em todas elas, esse energúmeno, repete os mesmo festival de sandices. Podem comparar as respostas dele às postagens que envolvem o Presidente. Das duas uma: ou esse imbecil é obtusamente abissal ou, sofre de um retardo mental profundo. Penso que nesse caso, a segunda opção é a mais concisa. Nunca vi, um sujeito ser tão obtuso, obumbrado, obnubilado e abissalmente escroque.
    O outro, que assina como Goiano, já perceb-ser, que não passa de um cara que defende de forma absurda, o que é indefensável. Deve ser mancomunado com os ladrões que devassaram a nação. Sr. Goiano e o tal por nome Altamir, vocês fariam um favor imenso, se vocês se explodissem e nos livrassem de suas cretinices.
    Faça-nos esse imenso favor. A nação com certeza, agradeceria.

    • Arlington, tu deves estar exasperado porque, assim codmo Jair Messias Bolsonaro, não fostes preparado pela vida para ouvir críticas e contestações às tuas ideias, de modo que teus pré-conceitos, tua escala de valores e tuas crenças se sentem ameaçadas por alguma oxigenação.
      Tu deizes, a respeito de Altamir e de mim, que somos imbecis, obtusos, mancomunados com ladrões, e coisa e tal, mas nós, daqui de longe, ficamos observando algumas coisas, sendo uma delas que muitos dos que condenam nossas ideias não apresentam ideias, apenas esperneiam desesperados ao perceberem que suas posições duramente estabelecidas estão ameaçadas pela luz que transforma em pó os vampiros; e a outra, deveras interessante, é que quem nos diz mancomunados codm bandidos está, hoje, defendendo com unhas e dentes o seu bandido de estimação.
      Oras.
      Apareceste do nada para falar no vazio para os camelos no deserto das ideias.
      Em tempo: Eu me assino Goiano porque meu nome é Goiano, tá no ré?

    • Goiano, Lula já defendeu pena de morte e o uso de armas pela população para se defender. É o mesmo lula de hoje que diz que vai retirar as armas da mesma população?

      https://youtu.be/ohuU4R1uquU?t=23

      Ademais o então Deputado Bolsonaro estava em um ambiente em que só estavam estudantes lobotizados pela esquerda com um único intuito de provocar o então deputado e não debater. Era Bolsonaro em estado bruto, assim como Lula em 1982. Bolsonaro não cometeu nenhum crime naquelas falas. Também não mudou radicalmente seu entendimento. Está apenas mais lapidado. Já Lula…

      Me alegra saber que você vai buscar falas de 20 anos atrás do JMB para atacá-lo. Sinal de que atualmente ele está muito bem.

      • João Franciscvo, são alguns minutos resumindo que Jair Messias Bolsonaro, sinto dizer-te, é do mal.
        É uma pessoa de más índoles, de preconceitos que não se admitem mais em uma sociedade humanizada.
        Lamento informar, mas uma pessoa com tão baixa formação humanitária não tem credenciais para dirigir um País.
        Não basta ser contra o PT, condenar as esquerdas, ser “honesto” e bater no peito pela bandeira nacional para estar no nível necessário para comendar uma nação: além das barbaridades do vídeo, Jair Messias Bolsonaro cometeu, tem cometido, inúmeras outras, como no caso do Covid 19 e das relações internacionais, além do relacionamento político com o Congresso e com os Estados, oras, só uma coisa explica a adesão a esse bárbaro, atrasado, maluco e preconceituoso: é isso mesmo que seus adoradores querem.

      • João Francisco, estás esquecendo que o maluco coleciona maluquices, não só aquela na frente dos estudantes que dizer lobotizados pelas esquerdas (a teu ver quem vaia aquele que se mostra homofóbico é lobotizado de esquerda…):

        https://www.youtube.com/watch?v=ghCP4r-

        Melhor fazer como Adônis, que declara que assina embcaixo endossa e carimba tdudo o que vier daquele cujo o qual ele botou no governo para fazer isso mesmo

        O mal assumiu o governo do Brasil. E tem gente gostando.

      • Adfônis, é exatamentye o que acabo de comentar para João Francisco: Jair Messias Bolsonaro representa o mais baixo nível civilizatório – exatamente o que seus eleitores desejam para o Brasil.
        Poucos têm a coragem, audácia, atrevimento, cinismo e o despudor de confessá-lo tão abertamente.
        Ao endossar tudo o que aparece nesse vídeo de Jair Messias Bolsonaro a pessoa está concordando com todos os preconceitos imagináveis, com a tortura, com o rompimento com a democracia, enfim, com tdudo o que pensávamos superado.
        É o gênio mal assumindo o controle com a cumplicidade de seus seguidores, que se comprazem com as trevas. E o mais estranho é que tudo isso se diz feito em nome do combate ao comunismo, que seria diabólico.
        Vá entender…

      • Faço minhas as palavras do Adônis.

        Eu endosso tudo o que Bolsonaro falou.

        Ele tem a chance de acabar com o politicamente correto.

        E quanto ao Lula? ele estava certo quando disse que para se defender de um assalto a vítima pode matar o assaltante ou agora quando diz que só os assaltantes podem ter arma, a população trabalhadora não?

        O “mal” que assumiu o pais acabou com a roubalheira e está trabalhando como nunca. Vamos fazer os jovens voltarem a ter orgulho da sua pátria.

  6. A direita já teve heróis melhores, defendidos com unhas e dentes, como Joaquim Barbosa, que poderia ter sido nosso presidente, e Moro e Huck, que poderão vir a sê-lo – são pessoas que por sua trajetória de administradores públicos. políticos consagrados, estadistas de renome indicariam que seriam presidentes da república maravilhosos, competentíssimos.
    O sherói agora, que poderá vir até mesmo as eleger-se presidente, que poderá preencher o vazio de Jair Messias Bolsonaro, é o Daniel Silveira, novo mito, que para não repetir poderá ser chamado de Fabuloso!
    Ei-lo!
    https://www.facebook.com/desmascarandooficial/videos/270736364577117

Deixe uma resposta