CARLOS EDUARDO SANTOS - CRÔNICAS CHEIAS DE GRAÇA

Nossas idas e vindas pelas calçadas do mundo jamais poderão descrever tais andanças com a perfeição dos detalhes que muitos desses caminhos registram em nossas emoções através dos tempos.

Algumas, porém, por sua significância, permanecem para sempre porque há momentos inesquecíveis na vida dos descendentes que conseguem unir o passado e o futuro de nossas lembranças.

Na idade adulta poderemos melhor analisar tais fatos e ficar imaginando como o tempo correu, e em paralelo, as coisas foram acontecendo longe de nossas vistas, como se mágicas o fossem.

A descendência é uma delas. Os filhos vão constituindo suas famílias, assim surgindo nossos netos e bisnetos. Chega-se a um tempo em que imaginamos como tudo isso aconteceu, longe até de nossas vistas.

Dos onze bisnetos que formam meu ranking tenho nada menos de nove que residem nos Estados Unidos, dos quais conheço apenas sete.

Considerável distância nos separa, pois moro no Recife e eles estão espalhados por três estados americanos: Nevada, Texas e Arizona. Felizmente ainda posso rever com mais frequência Geovana e Luana, filhas de Chiquinho e Adriana, que residem próximos de nós.

Chega-se a um tempo em que recordamos o aconchego que vivemos com os netos, sem mal poder imaginar em quais lugares eles vão desenvolver suas vidinhas, pois, aos nossos desejos, mais sairiam do nosso convívio.

Mas, na velhice chega-se a um limite onde tudo vai acontecendo diferente do imaginado. Os netos se vão, na busca incessante de melhores condições de vida e os bisnetos vão surgindo aqui e ali, sem que possamos estar com eles com frequência maior.

Fico, agora, imaginando quanto nos custa um giro até lá, para me deliciar com o aconchego daquelas criaturinhas que ostentam meu nome de família.

Lembro-me agora dos primeiros encontros com eles, as alegrias que expressaram em sorrisos e abraços, ao ver pela primeira vez aquele “bisa” brasileiro que só conheciam de fotos e filmes.

Enquanto isso o mundo dá seus “rolês” e outros vão nascendo, ampliando a descendência, enquanto acontece o fenômeno das substituições. Mais adiante, tudo será para eles, também, apenas lembranças.

Recordações que vagueiam em nossos pensamentos através dos tempos.

Deixe uma resposta