A PALAVRA DO EDITOR

Um vídeo que gravei em outubro de 2016.

Hoje se alembrei-me do meu querido amigo e compadre Aurino Sant’anna das Neves, o popular Tira-Teima, um ícone da cultura popular nordestina, e me bateu uma saudade danada.

Aí resolvi republicar o vídeo aqui na minha coluna.

Uma excelente quarta-feira pra toda a comunidade fubânica!

7 pensou em “MEU COMPADRE TIRA-TEIMA

  1. Eita !!!

    Não é só Schirley (a mulher sem rosto) que anda a revirar caixinhas de cobertas de pó e de saudades.

    “Ter saudades é bom. É melhor que caminhar sozinho (Peninha).

    “A esperança é um dom que renasceu em mim. ( Por quem amarra suas âncoras nela – Sancho.”)

    Natanael e suas tantas coisas boas.

    Saúde de Berto está como a de um menino. Check-up feito. Bom pra nós.

    Abraçaçaço

  2. Querido Editor Luiz Berto:

    Estou encantada com este vídeo, em que você fala do seu saudoso amigo e compadre Aurino Sant’anna das Neves, conhecido como “Tira-Teima”, “mulato alagoano de Palmeira dos Índios, poeta e embolador de coco”.

    Vendendo elixir de “Salsa Caroba e Cabacinha”, para a cura da Sífilis, em frente a uma farmácia, ele se transformava num gênio..
    Você teve uma inspiração divina, ao dar vida ao personagem “Natanael” (Romance da Besta Fubana), baseando-se na figura desse seu extraordinário e inesquecível amigo..
    Sua atitude de vesti-lo depois de morto, com a ajuda da esposa dele, com terno e gravata, como ele costumava se vestir, mostra a sua grandeza de espírito, desprendimento e solidariedade humana, próprios das pessoas que tem um enorme coração. Parabéns por esse gesto nobre!

    Obrigada por brindar seus leitores do JBF com um vídeo tão bonito, contendo um relato superlativamente belo e comovente!

    Grande abraço!

  3. Pingback: RELEMBRANDO TIRA-TEIMA | JORNAL DA BESTA FUBANA

  4. Foi com muita alegria e satisfação que recebi este relato magnífico do meu tio Aurino Santana das Neves.

    Nossa família é grande mas dispersa, eu por exemplo vim para RJ em 1956 com o meu pai e minha mãe Floraci Santana das Neves irmã do Aurino.

    Os contatos, somente quando ele vinha ao RJ, eram poucos e eu criança. Tínhamos uma relação boa apesar de seu jeito largado e descompromissado de tudo.

    Parabéns e obrigado por traduzir com riqueza de detalhes este personagem familiar excepcional.

    “A saudade é o amor que fica”

    • Caro José Walfrido:

      Me emocionei muito com o seu comentário.

      Encontrar com um sobrinho de Aurino, me querido compadre Tira Teima, é uma grande honra pra mim.

      Vou mandar pra você, via e-mail, outro vídeo onde falo sobre ele.

      Gratíssimo pelo contato e um grande abraço.

  5. Pingback: UM COMENTÁRIO QUE COMOVEU O EDITOR | JORNAL DA BESTA FUBANA

Deixe uma resposta para jose claudino Cancelar resposta