LEVI ALBERNAZ – ANÁPOLIS-GO

Prezado Editor Berto

Este programa da Globosta, o tal do BBB, é que nem país socialista.

Veja só:

Ninguém produz nada, todo mundo tem que dividir as coisas, a comida é racionada, rola muita baixaria, só o líder tem regalias, as pessoas são vigiadas 24 horas por dia e toda semana alguém vai pro paredão.

No fim, só um fica milionário.

É socialismo em estado puro!!!

R. Caro leitor, você se prepare.

O fubânico socialista Ceguinho Teimoso vai rebater tudo que você escreveu e provar, cientificamente e com dados, que o socialismo não é nada disso que você falou.

Se prepare pra ficar desmoralizado.

Aguarde.

29 pensou em “LEVI ALBERNAZ – ANÁPOLIS-GO

  1. Te cuida, Levi. Com a pandemia assolando a endeusada Paris, o ceguinho certamente está por aqui e talvez por aí (Goiás).
    Talvez ele não se contente em contestar nas páginas da Besta tua comparação (a mais genuína que já vi) absurda do BBB com o socialismo. Pode querer ir discutir cara a cara. Prepara logo teu bodoque.

  2. A comparação não é muito feliz.

    No BBB as pessoas na casa estão confinadas voluntariamente, ganham diárias, podem sair a hora que quiser, apesar de dividir a comida, não passam fome, tem festa quase toda a semana vivem sob um teto confortável, as restrições ao que podem falar são poucas, tomam banho, têm papel higiênico e engordam.

    O que isso tudo tem a ver com o socialismo?

  3. Há divergências a respeito do socialismo.

    De repente, os comunistas são felizes e sabem.

    Ou não, sei lá.

    Mas tem gente que gosta e gente que não gosta.

    Por exemplo, esse cara desse depoimento aí (eu nem conheço, copiei e colei):

    “Cuba: um gigante moral.

    (Jonas Duarte)

    O tamanho de Cuba não pode ser medido por suas dimensões físicas-geográficas ou econômicas e sociais.

    A Ilha Socialista só precisa ser medida por sua dimensão humanitária. Por sua infinita solidariedade.

    “Compartimos o que temos, não o que nos sobra”
    Dizem os cubanos com sorrisos largos em seus rostos.

    E assim é.

    E compartem amor, solidariedade, humanidade.

    Os valores socialistas se consolidam na Ilha. Nestes 60 anos de Revolução e Resistência se forjou uma cultura de solidariedade só possivel sob um sistema socioeconômico socialista.

    Jamais o capitalismo formará tamanha consciência cidadã, humanitária, solidária.

    Foi Cuba Socialista quem salvou a humanidade do Ébola. É a mesma Cubita, linda, negra, banhada pelo sol e sal caribenhos que se apresenta ao mundo firme para dá uma contribuição valiosa (determinante mesmo) no enfrentamento ao Coronavírus.

    Médicos cubanos já chegam em todas as partes do Planeta para arregaçar as mangas e domar a contaminação do vírus.
    Também se destaca no tratamento seu remédio Interferón Alpha 2b, destacado pelos chineses como o mais eficiente dos fármacos utilizado no tratamento do Coronavírus.

    A Coreia do Sul, Alemanha além da China utilizam com êxito o medicamento cubano.

    Circula noticia nas redes sociais que o uso do medicamento cubano em Servilha, na Espanha, tem permitido àquela comunidade mortalidade zero até agora.
    Precisa se confirmar tal informação. Caso se confirme, o mais importante no tratamento do Coronavírus será derrubar o bloqueio contra Cuba.

    Independente desse caso, Cuba abre os braços ao navio da Grã-Bretanha, com 5 positivados para o Coronavírus e o convida a pousar em solo cubano. Ali todos serão cuidados, sem nenhum tipo de discriminação.

    É nesse nivel que Cuba Socialista trata a crise de saúde internacional.

    Gigante nos cuidados sanitários e de saúde, enorme no exemplo de dignidade e humanidade perante uma situação dessas.

    Cuba é um amor que “não aceita fronteiras, como a primavera – não escolhe jardim” .

    À Cuba minha admiração.
    Viva a Revolução Cubana.
    Viva o Socialismo – única alternativa ao caos mundial atual.

    Povoa minha mente frases de canções cubanas de amores por nuestra cubita, que dizem muito dessa Revolução.

    “Amo esta isla”
    “Cuba que linda es Cuba, quiem te coñece te quieres más…”
    “Te pertuba mi amor…”

    Me emociona falar de Cuba. Um povo mestiço, negro, pobre dando lições ao Planeta.”

      • Adônis, em vez de ir paralá, nós, petistas petralhas petrolhosos sarnentos, cachorros, moleques e safados estamos tramando nas costas de Jair Messias Bolsonaro para implantar o comunismo aqui no Brasil e trazermos o paraíso socialista cubano para cá e aí vamos arrancar cuscuz e mel com enxada nos barrancos.
        Mas, meu caro, nós, calhordas e patifes, comunas pernósticos e salafrários, aprendemos a lição com o resto do mundo, e vamos fazer um comunismo bem láite, sem maldades, com muito carinho e amor no coração, de modo que não vamos tomar os bens à força, as pessoas vão entregar volutariamente suas escovas de dentes para uso comunitário. Quem não quiser entregar vai poder sair do País, mas vai ter de deixar na marra a escova de dentes aqui.

    • Em alguns lugares aqui no nordeste, em Recife, por exemplo, lá na década de 1970, tinha um bordão usado pela juventude que era aplicado a situações na qual uma pessoa prometia fazer algo e os outros não acreditavam na capacidade. Então, depois da promessa, um dos incrédulos perguntava:
      – Com que minha burguesa?
      Os outros respondiam (imitando o pássaro)

      Com ucu, com ucu com ucu, com ucu….

      Burguesa é uma ave. Então Cuba vai ofertar vacina …..com que minha burguesa?

    • O medicamento “Interferon alfa 2B” (INFrec) é, na verdade, um antiviral usado no tratamento da doença. O remédio tenta prever o tratamento, mas não a cura da doença. O tratamento ainda é experimental.

      Se é experimental, não está cientificamente comprovado. Portanto qualquer afirmação que tal medicamento está curando e salvando a vida de pessoas é tão FAKE quanto a história da vacina.

  4. Maurício, segundo os desvendadores de notícias falsa, Cuba não produziu ainda a vacina para o Coronavírus.
    Entretanto, Estados Unidos e China já estão com possível vacina em fase de testes.
    Dada a urgência, etapas e protocolos estão sendo queimados, com a realização de testes diretamente já em humanos.
    Assim, convém que tentemos retardar ao máximo o avanço da doença para ver se conseguimos obter a vacina antes que o vírus tome conta geral e cause colapso nos sistemas de saúde.
    Eu estou mantendo isolamento, dispensei minha diarista (sem descontar o pagamento), não só para não pegar, mas também para não transmitir, pois não se pode garantir que eu já não tenha o vírus incubado nimim.
    Chiii, in-cuba-do… será que esse vírus é comunista?

  5. Ideologias, política e economia à parte.

    Cuba é uma ditadura que sobrevive de esmolas de políticos simpatizantes e de turistas curiosos. Para os turistas, grande parte das meninas à partir dos treze ou quatorze anos se prostituem, oferecendo sexo em troca não apenas de dinheiro, mas de sabonetes, shampoo ou escovas de dentes. Nem a União Soviética chegou a este nível.

    Quem defende este regime enquanto desfruta a segurança de um país mais livre, sabendo que sua própria família está a salvo deste destino, para mim é simplesmente um canalha filho da puta. Pior ainda se o faz com piadas e pretensas ironias. Mostra que além de canalha e filho da puta, é covarde e cínico.

    • Marcelo Bertolucci, de quem recebi, ou vesti a carapuça, de ser canalha, filho da puta, covarde e cínico.

      Cuba é uma ditadura comunista, pobre e onde as liberdades estão suprimidas.

      O Brasil é considerado o primeiro lugar em exploração sexual na América Latina.

      O Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, uma rede de organizações não governamentais, estima (dados de 2015) que existam 500 mil crianças e adolescentes na indústria do sexo no Brasil.

      Segundo dados da ONU, de 2015: Dos 5.561 municípios brasileiros, em 937 ocorre exploração sexual de crianças e adolescentes. O número representa quase 17% dos municípios de todo país. A Região Nordeste é a que mais cresce em número de visitantes estrangeiros (cerca de 62% são da União Europeia), segundo o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur). Cruzam o país ao menos 110 rotas internas e 131 rotas internacionais relacionadas ao tráfico de mulheres e adolescentes com menos de 18 anos para fins de exploração sexual.

      • Não é a primeira vez que você usa este argumento. Da última vez que eu questionei, você não respondeu. Vou perguntar de novo:

        – Você acha moralmente aceitável compactuar com a prostituição infantil?
        – Você acha que não há problema com a prostituição infantil em Cuba porque em outros países também há?
        – Você acha que as situações são comparáveis?
        – Você acha que copiando citações sobre o Brasil o problema de Cuba torna-se irrelevante?

        Para embasar um pouco:
        – ONGs como a que você citou costumam super-estimar dados como forma de conseguir mais verbas. Mas supondo que seja, verdade, quinhentos mil representa 1,5% da população brasileira entre 10 e 18 anos. O número de Cuba é bem maior. Tem alguma ONG por lá?

        – Nos ambientes que frequento, qualquer pessoa que tente defender prostituição infantil receberá os mesmos adjetivos que usei acima, no mínimo. Creio que a esmagadora maioria da população brasileira pensa o mesmo. Não é a situação de Cuba.

      • O Fórum Nacional estima? Dados de 2015?? O governo era do PT???
        Pois eu estimo, hoje, que essa estimativa do tal Fórum (parece com fuuumm, ou merda) é uma tremenda mentira, como aquelas contadas por Lula lá nos istranjêros, quando dizia que o Brasil tinha num sei quantos milhões de crianças de rua. Ô bando de felas da puta pra mentir.

        E digo mais, se 20% dessa estimativa for verdadeira, só revela a incompetência generalizado do PT e seus asseclas. Criaram milhares de Conselhos Tutelares para “cuidarem” das crianças. Foi nisso que deu??
        O que é que esses milhares de parasitas fazem? Bater panelas contra Bolsonaro, ganhar dinheiro sem fazer nada e fazer proselitismo político a favor do PT, PCB, PCdoB, PSOL e outras bostas fedorentas que existem por aí. f

      • Né não, Marcelo.

        Ciência não tem paixão.

        Se fosse como pensas, eles teriam colocado Cuba em primeiro lugar dentre os de IDH muito elevado. Cuba até poderia querer isso, mas não apitou.

        O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma unidade de medida utilizada para aferir o grau de desenvolvimento de uma determinada sociedade nos quesitos de educação, saúde e renda.

        O IDH é uma referência numérica que varia entre 0 e 1. Quanto mais próximo de zero, menor é o indicador para os quesitos de saúde, educação e renda. Quanto mais próximo de 1, melhores são as condições para esses quesitos. No mundo, nenhum país possui o IDH zero ou um.

        Os países com o IDH mais elevado no ano de 2018 foram:

        – Noruega (0,954)
        – Suíça (0,946)
        – Irlanda (0,942)
        – Alemanha e Hong Kong (0,939).

        Entre os menores IDHs, estão:

        – Níger (0,377)
        – República Centro-Africana (0,381)
        – Chade (0,401)
        – Sudão do Sul (0,413)
        – Burundi (0,423).

        ⇒ O Brasil figura na posição 79ª, com um IDH de 0,761.

          • Está bem, Marcelo, digamos que o IDH de Cuba seja péssimo. Eu o mencionei porque o Chatonildo perguntou e, portanto, esse dado deve ser crível e importante para ele.

            Mas, digamos que o IDH de Cuba não seja lá essas coisas, pois, afinal, mesmo tendo educação ampla, nível zero de analfabetismo, boa expectativa de vida, assistência à saúde regular, ausência de mendicância e de pessoas sem teto, ainda que em moradias pobres, os cubanos tenham sua felicidade prejudicada pela falta de liberdade e de rendimentos que lhes permitam uma vida mais confortável.

            Antes da revolução (1959), quando Cuba era um propalado paraíso dos milionários norte-americanos, havia a prostituição em Cuba, calculava-se a existência de cem mil prostitutas.

            Nessa época (1960), a população de Cuba girava em torno de sete milhões de pessoas, sendo possível estimar-se em três milhões e quinhentas mil a população feminina.

            Isso deve dar uns três e meio por cento das mulheres cubanas prostituindo-se antes da revolução, mas em 1960 a prostituição foi extinta.

            No final dos anos 80 e especialmente com a crise dos anos 1990, no entanto, Cuba precisou aplicar medidas para transformar o turismo numa fonte de receita, devido à crise estabelecida. Isso fez com que a prostituição voltasse à realidade do país, uma vez que a instituição da dupla moeda fez com que o peso cubano se tornasse bastante frágil em relação ao peso convertido (utilizado pelos turistas), o que tornava a prostituição (e outras atividades ilegais) bastante rentáveis.

            Consta, assim, que a prostituição voltou a Cuba pelas mãos do capitalismo, pela atração invencível do ouro.

            Seja como for, há prostituição em Cuba, pois dados obtidos até mesmo de fontes cubanas confirmam isso, porém – e este é um dado difícil de confirmar ou infirmar – há fontes que afirmam que não existe prostituição infantil em Cuba.

            Mas, se existe, eu não aprecio isso, o que responde a tua pergunta (que devo ter respondido da outra oportunidade a que te referes, salvo se não tiver tomado conhecimento do comentário: já deves ter percebido que, voluntariamente, jamais deixo uma postagem sem resposta.

            Vamos repisar:

            MARCELO: Não é a primeira vez que você usa este argumento. Da última vez que eu questionei, você não respondeu. Vou perguntar de novo: – Você acha moralmente aceitável compactuar com a prostituição infantil?

            GOIANO: Absolutamente, não. Mas, quando dizes que Cuba não presta porque é comunista e por isso lá tem prostituição infantil, deduz-se que acreditas que nos países capitalistas onde o regime é democrático a prostituição infantil não existe. Daí, impõe-se revelar a ti que no Brasil, que é um País maravilhoso, livre, democrático, capitalista, existe a prostituição infantil, mas ao revelar-te essa realidade não a estou endossando, compactuando com ela, nem achando-a aceitável, até porque submeter crianças a atividades sexuais constitui crime de pedofilia.

            MARCELO: – Você acha que não há problema com a prostituição infantil em Cuba porque em outros países também há?

            GOIANO: Se há fome em Cuba, isso não justifica que haja fome no Brasil. É claro que a prostituição infantil é inaceitável, seja onde for. Mas se alguém critica o regime cubano por haver fome em Cuba, deve criticar o regime norte-americanos Estados Unidos também há fome, E se eu aponto que nos Estados Unidos também há fome não é para compactuar, defender, endossar ou dizer que ter fome não tem problema, é para alegar que o argumento de que o regime cubano é ruim porque lá há fome é um4 argumento fraco, uma vez que em países onde o regime é considerado bom também há fome. De modo que a forma como formulas tuas questões é capciosa e falaciosa.

            MARCELO: – Você acha que as situações são comparáveis?

            GOIANO: – A pergunta é nebulosa e eu precisaria saber quais são os termos de comparação. Perguntas se a prostituição infantil, caso existe em Cuba, é comparável à prostituição infantil, caso exista no Brasil? A resposta nesse caso é sim, prostituição infantil é crime e imoralidade em qualquer país. Queres saber se as motivações para a prostituição, infantil ou não, são “comparáveis”? Devem ser, devem decorrer de situações econômicas e financeiras desfavoráveis, de critérios morais e outras circunstâncias. Enfim, não sei bem aonde queres chegar, mas deve ser para provar que o regime cubano é ruim porque lá tem prostituição.

            MARCELO: – Você acha que copiando citações sobre o Brasil o problema de Cuba torna-se irrelevante?

            GOIANO: – Em algumas oportunidades tenho dito aqui no JBF que eu considero que Cuba é questão dos cubanos, Venezuela é problema dos venezuelanos. Estaria a teu ver correto que a Coréia do Norte, incomodada com o sofrimento do povo brasileiro, se intrometesse nos nossos assuntos, criticasse nossa democracia e quisesse intervir para que nos tornemos comunistas? Então, concluo respondendo que a meu ver o problema de Cuba é irrelevante para mim. Que os cubanos decidam o que querem, tô nem aí (é claro que isso de não tô nem aí só se refere a práticas quanto à realidade cubana, mas não deixo jamais de me preocupar intelectualmente com as questões dos outros países.do mundo).

            MARCELO: -Para embasar um pouco: – ONGs como a que você citou costumam super-estimar dados como forma de conseguir mais verbas. Mas supondo que seja, verdade, quinhentos mil representa 1,5% da população brasileira entre 10 e 18 anos. O número de Cuba é bem maior. Tem alguma ONG por lá?

            GOIANO: – Não tenho essa informação, mas creio que o regime comunista e ONGs não combinam, logo, não deve haver Organizações Não Governamentais propriamente ditas em Cuba.

            MARCELO: – Nos ambientes que frequento, qualquer pessoa que tente defender prostituição infantil receberá os mesmos adjetivos que usei acima, no mínimo. Creio que a esmagadora maioria da população brasileira pensa o mesmo. Não é a situação de Cuba.

            GOIANO: – Não sou favorável, defensor, usuário ou frequentador de prostituição, seja adulta, seja infantil, seja masculina, seja feminina, e a tua tentativa de dizer o contrário e fazer crer que eu defendo a prostituição infantil é uma forma desonesta de debater, porque sabes que argumentas com elementos falsos, Desse modo, os xingamentos de filho-da-puta, canalha, covarde e cínico fogem à ètica das argumentações.

    • Chatonildo, os dados de 2015 indicavam Cuba com IDH de 0.775, em 68º lugar , o que a colocava entre os de índice de elevado desenvolvimento humano.
      Para efeito comparativo, o Brasil aparecei em 79º, com IDH de 0.754 pontos.
      O índice mais alto era o da Noruega, 0.949, com IHD muito elevado.
      O mais lascado da lista em 2015 era o Paquistão, com 0.550, considerado IDH médio.

  6. Uma mentira repetida mil vezes… A nota, da forma como foi escrita, dá a entender que o Interferon Alfa 2B foi criado (ou descoberto) por Cuba, que, numa demonstração de alto espírito de solidariedade humana, o distribui de graça aos miseráveis países capitalistas necessitados. Na verdade quem criou (ou descobriu) o medicamento foi o pesquisador suíço Charles Weissmann, em 1979, em Zurique. Cuba, em conjunto com os chineses realmente o produz (e vende) e ele esta sendo usado apenas no tratamento sintomático da doença. Não a previne! Não é vacina!

  7. Marcelo, porque desperdiçar tempo e saliva com quem não vale a pena se ter cinco minutos de papo? É melhor conversar com um surdo.

    • Francisco, Cuba apareceu na conversa por causa do coronavírus e dos diálogos a respeito de vacinas em andamento não pelos seus laboratórios, mas pelos dos Estados Unidos e da China. Sempre que se fala em Cuba o terror espalhado por Jair Messias Bolsonaro toma conta das almas e surge o medo de que estejamos prestes a ser invadidos pelas hordas comunistas cubanas, aliadas aos comuno-bolivarianistas venezuelanos, ou, na pior das hipóteses, que os comunistas do Partido dos Trabalhadores do Brasil tomem de assalto o País e instaurem aqui o regime no qual não podes ter nem mesmo a tua própria escova de dentes, tens de compartilhá-la com as famílias que passaram a viver no teu apartamento e que não dispõem desse acessório para a higiene, sem falar do papel higiênico e do sabonete (eu nem imagino como se pode compartilhar papel higiênico).

  8. Goiano,

    Dispenso solenemente suas ironias e sarcasmos.

    Repito: VÁ PARA CUBA, PORRA!!!

    E pare de nos encher o saco. O meu já estourou. FUI!!!

Deixe uma resposta