CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

TEM ALGUMA COISA ERRADA AÍ QUE NÃO ESTÁ CERTA!

A figura abaixo mostra os dados referentes a óbitos por Covid-19 ocorridos até 20/05/2020.

Os dados foram tabulados com base nos registros fornecidos pelo Ministério da Saúde (Clique aqui para acessar).

A quantidade de óbitos por milhão de habitantes revela a gravidade da situação em cada estado da federação.

A tabulação revela coisas muito estranhas.

A primeira dessas estranhezas está na enorme diferença entre a quantidade de óbitos por milhão entre os estados. Alguns exemplos:

– no Amazonas, líder da lista de óbitos/milhão, houve 61,5 vezes mais óbitos/milhão do que no Mato Grosso do Sul (377/6), que ocupa a última posição na lista de óbitos/milhão;

– São Paulo registrou 9,7 vezes a quantidade de óbitos/milhão do vizinho Paraná (117/12), 13,9 vezes a quantidade de óbitos/milhão do vizinho Minas Gerais (117/8) e 19 vezes a quantidade de óbitos/milhão do vizinho Mato Grosso do Sul (117/6);

– o Rio de Janeiro registrou 2,2 vezes a quantidade de óbitos/milhão do vizinho Espírito Santo (187/85) e 22,4 vezes a quantidade de óbitos/milhão do vizinho Minas Gerais (187/8);

– o Maranhão teve 3,3 vezes mais óbitos/milhão do que o vizinho Piauí (90/27), Pernambuco teve 7,2 vezes mais óbitos/milhão do que o vizinho Piauí (192/27) e o Ceará teve 7,8 vezes mais óbitos/milhão do que o vizinho Piauí (192/27);

– o grupo dos 9 estados que tiveram quantidades de óbitos/milhão maiores ou iguais à média nacional (90) teve 6,9 vezes mais óbitos/milhão do que o grupo formado pelos outros 18 estados (159/23).

A segunda estranheza desses números está no fato de que, no grupo dos 9 estados que tiveram quantidades de óbitos/milhão maiores ou iguais à média nacional (90), quase todos os estados são governados por políticos que fazem forte e ostensiva oposição ao governo federal na questão do modelo de enfrentamento da pandemia. Isso sugere (não comprova, mas sugere) que, nesses estados, ou as quantidades de óbitos por Covid-19 não condizem com a realidade (estariam ocorrendo registros de óbitos por Covid-19 que, na verdade, não decorreram daquela doença), ou que, por misteriosas razões, estão sendo adotadas, nesses estados, medidas que não estão contendo as ocorrências de morte por Covid-19.

Tudo é muito estranho nessas estatísticas!

As discrepâncias saltam aos olhos!

Tem alguma coisa errada aí que não está certa!

7 pensou em “JUVENAL OLIVEIRA – TAGUATINGA-DF

      • É só espremer qualquer dado estatístico ou pesquisa eleitoral que dá o resulto ao gosto do freguês. Ou alguém acredita nos números de mortos na Rússia quando comparados ao número de infectados? E o que dizer dos números chineses?

  1. Caro Juvenal, quando o Covidão da PF estiver correndo pelas ruas, v. verá que estes estados com maior nº/ milhão serão os mais atingidos.

    São os estados onde a corrupção está correndo solta.

  2. Juvenal você está certo nas suas contas, realmente analisando as tabelas do Covid a conclusão que você chegou é que os estados que estão fazendo oposição ao governo tem mais mortes.
    A causa é simples: em vez de tratar o paciente no início da doença com o coquetel proposto pelo Ministério da Saúde, que é barato,preferem gastar bilhões comprando equipamentos médicos e montando hospitais de campanha.
    Todos estes governadores estão fazendo coro ao Lula: “Ainda bem que a natureza criou este monstro…” que é insaciável e come todas verbas públicas.

  3. Meus prezados,

    Qualquer estatística saída de uma entidade comandada por esquerdistas é, no mínimo, altamente questionável. Isso se não for a mais pura e deslavada MENTIRA!

    Isso se dá porque A MENTIRA é uma das principais ferramentas de combate da politicalha esquerdista canalha, (Olha o pleonasmo),

  4. Bem apresentado Juvenal. E com certeza sao os Estados que estão impondo a quarentena mais autoritária. Ainda vão dizer que se não fosse está estratégia o número de morte seria maior. Conclue-se que são os estados mais mal administrado

Deixe uma resposta