8 pensou em “JUIZ CONCURSADO, DE REPUTAÇÃO ILIBADA E DE NOTÁVEL SABER JURÍDICO BOTA NO FURICO DO “AMIGO DO AMIGO DO MEU PAI”

  1. O Juiz Douglas só parou de falar quando a corregedoria lhe impôs esta mordaça.

    E Tóffoli, Moraes, Gilmar, Celso de Mello, o Barrosão, por exemplo; quando pararão de falar e de tentar ser os “Editores” do país e do mundo (caso de A de Moraes)?

    É como já disse alguém: coloca Douglas e Tóffoli numa sala e lhes apliquem uma prova de concurso para a magistratura para ver quem se sai melhor em conhecimento. Depois façam uma análise da vida pessoal dos dois verificando sigilo bancário e fiscal, evolução patrimonial e relações políticas.

    • Gosto de seus comentário aqui no JBF. Creio que de todos, você é o mais sensato e com maior simpatia por Bolsonaro. Leio em seus textos coisas que só um verdadeiro patriota escreveria. Tenha um ótimo final de semana, senhor João.

      • Caro HumBerto,

        Agradeço seu comentário, pois me dá uma resposta e mostra que minhas convicções encontram eco.

        No entanto devo deixar a vaidade de lado e focar mais ainda em minhas convicções, conservador de direita e cristão que sou.

        Estou no momento alinhado ao governo Bolsonaro, pois a meu ver representa a maior mudança de conceitos que este país já enfrentou desde o governo conservador de D. Pedro II.

        Um excelente final de semana para v. também e continue dando retorno aos cometários, pois é para isso que este espaço existe, para os bons debates e alguma fuleiragens também.

  2. infelizmente isso não terá solução. Todos sabem que, se tirarem a assessoria do Toffoli, ele não consegue fazer nem uma ata de reunião de condomínio. saber zero!
    Mas aí rola um troca-troca! o Acoxumbre sentar em cima dos pedidos de afastamento e o dito cujo senta em cima do processo das notas frias. Fica assim.

  3. Nem uma ata de reunião de condomínio? saber zero? Aí esculhambou o surreito. Daqui a pouco vão apelidar o lesado de Sancho.
    Abração sanchiano, gigantesco Cícero, não o Tavares, mas (benedicto mas), o Xavier.

Deixe uma resposta