CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro Berto

Fiz um comentário no texto do nosso amigo Carlos Eduardo dos Santos sobre o assunto em pauta e recebi meia dúzia de e-mails de amigos e parentes de Garanhuns pedindo mais detalhes sobre o tal Monumento do Ipiranga lá existente desde 1922, conhecido como “pirulido”, pois poucas pessoas sabem que aquele obelisco refere-se ao centenário da Independência do Brasil.

Pois bem, redigi um “texticulo” com fotos e depoimentos dos turistas e pergunto-lhe ou peço-lhe para ser publicado no JBF como correspondência ou do jeito que você achar melhor.

Assim, envio o texto anexo e fico-lhe agradecido de antemão pelo que puder ser feito.

Abraços

* * *

Comemoração do Bicentenário da Independência do Brasil em Garanhuns, Pernambuco

O “Monumento à Independência do Brasil” ou “Altar da Pátria” ou simplesmente “Monumento do Ipiranga” foi inaugurado, ainda incompleto, em 1922, frente ao edifício-monumento, o Museu do Ipiranga. A inauguração teve que ser feita às pressas, na comemoração do centenário da Independência, e só foi concluído em 1926.

Outro modesto “Monumento do Ipiranga” foi erguido no mesmo ano em Garanhuns, PE. Naquele ano de 1922 foi inaugurada a Igreja de São Sebastião, criando o bairro da Boa Vista próximo ao centro da cidade, e o prefeito José de Almeida Filho teve a ideia de aproveitar a data para erguer ali, no platô de uma das sete colinas da cidade, pouco acima da Igreja, o “Monumento do Ipiranga”.

O engenheiro-arquiteto da Prefeitura -Ruben van der Linden- vale dizer, um dos pioneiros do “urbanismo” no Brasil, captou a mensagem e levantou o obelisco em cima de um pedestal de concreto. Durante muito tempo o local ficou marcado como o centro de um rodeado de casas simples com um obelisco no meio, conhecido na cidade como “pirulito”. Na época em que o conheci, anos 1958-1964, era meio abandonado e creio que ninguém sabia o que representava o tal obelisco.

Ao revê-lo 60 anos depois vejo que melhorou um bocado: está cercado, tem placa com o nome; canteiros de flores mal cuidadas e razoavelmente limpo. Porém continua pouco divulgado no guia turístico da cidade e quando é visitado pelos turistas, é muito mal avaliado, conforme depoimentos colhidos na Internet:

(1) “É uma das colinas de Garanhuns, porém não vale a visita. Não há nada o que ver. Apenas um obelisco, porém falta manutenção e atrativos”.

(2) “O local favorece uma grande vista da cidade, a falta de conservação e a má iluminação deixa o local inseguro”.

(3) “Faz parte de uma das sete colinas de Garanhuns e vale a pena a vista dessa ponta em especial a noite”.

(4) “A vista da cidade de Garanhuns no alto do Ipiranga é muito bonita, mas o Monumento em si e o seu entorno é mal cuidado, mal iluminado e quase nenhuma sinalização. Recomendo para aqueles que querem conhecer mais uma das 07 colinas de Garanhuns e apreciar a vista parcial da cidade. Mas não espere grande coisa do Monumento em si”.

(5) “Não há nada aqui, apenas uma colina com uma “antena” ou ninguém sabe o que é isso. Dá pra ver uma parte da cidade, mas é um ponto dispensável a visita!”

(6) “Pouco atrativo, não tem muito o que ver e ainda é pouco cuidado. Acho que não vale a pena ir até o lugar”.

(7) “Eu não acho muita graça nesse lugar, ele é pequeno, a única coisa interessante é a vista que se tem da cidade e o frio, fora isso nada! Quem achar diferente pode comentar”.

(8) “O monumento precisa de uma revitalização urgente! A única coisa boa é a visão que pode-se ter da cidade. Uma pintura, troca da bandeira e melhoria na praça seria de grande importância”.

(9) “É importante visitar mas não tem um marco que identifique o porque daquele monumento acredito que é preciso um posto ou guia para destacar esse ponto turístico da cidade”.

(10) “É apenas um mirante. A visita é só pra ver parcela da cidade do alto mesmo. Há outros setores de Garanhuns que a vista é mais bonita”

(11) “Monumento bem conservado e que merece ser visitado por quem estiver passando por Garanhuns. Não achei o mais belo da cidade, mas válido para uma visita”.

(12) “Não tem nada de interessante para se ver, lugar abandonado, falta limpeza, organização, investimento e revitalização. Não voltaria la!”

(13) “Museu bonito, porém abandonado, falta limpeza e organização no local, investimento e revitalização da estátua. Achei bom conhecer, mas esperei um pouco mais”

(14) “Museu que tinha tudo para ser um dos melhores pontos turísticos da cidade, mas que peca pela falta de cuidado”.

(15) “Tem um monumento que deveria estar mais cuidado, porém o local é abandonado. É um dos pontos turísticos de Garanhuns, mas precisa de investimentos para atrair turista. Do jeito que está não volto ao local e não recomendo”.

(16) “O lugar é bem legal e dá para ter uma vista bastante interessante da cidade, porém está muito abandonado e mal conservado e necessita de uma reforma. Não recomendo”.

(17) “É só uma estátua suja e abandonada, o local onde ela fica até que é legal mais precisa de reparos e melhor cuidado já que eles lá valorizam tanto”

(18) “Não acho grande coisa, apesar de ter uma vista muito legal de Garanhuns, mas é muito desgastado e abandonado, também é conhecido como pirulito”

Os comentários dos turistas não deixam dúvidas quanto ao estado em que se encontra o Monumento do Ipiranga, em Garanhuns. Mas, também reconhecem a importância do local como ponto turístico e dão sugestões de revitalização do local. Mais ainda: sugerem propostas, como a de nº 14 dizendo que o local “tinha tudo para ser um dos melhores pontos turísticos da cidade, mas que peca pela falta de cuidado”.

O ideal seria que o atual prefeito da cidade, Sivaldo Albino, tivesse a mesma ideia de seu antecessor em 1922, José de Almeida filho, e empreendesse uma reforma na praça onde se encontra o Monumento, propiciando uma das melhores vistas panorâmicas da cidade e resgatando um de seus melhores pontos turísticos a três km. do centro comercial. Vale ressaltar que das sete colinas exaltadas pela cidade, esta é a que se encontra mais próxima do centro.

4 pensou em “JOSÉ DOMINGOS BRITO – SÃO PAULO-SP

  1. Brito,

    Para acabar de completar, o meu candidato a prefeito foi surpreendetemente derrotado e o meu ferrenho adversários saiu-se vitorioso. Mesmo assim, aquele nosso projeto em prol do soerguimento do Morro do Pirulito continua de pé.

    P.S.: – A sorte, Brito, é que, o Secretário de Cultura de Garanhuns é meu amigo pessoal. Eu estou só esperando ele se assentar melhor na cadeira, para procurá-lo e tocar nesse assunto em que nós dois somos parceiros.

    Abraços garanhuenses de boa cepa!!!

  2. Beleza, cabra bom!

    Amigo de meu amigo é meu amigo também.
    Vou lhe pedir o e-mail dele pra enviar o texto, a seu mando, pra ver se ele se anima em participar da “brincadeira”. Ele é a pessoa fundamental numa empreitada dessa magnitude: criar uma semana turística no calendário turístico da cidade, a “Semana da Pátria”, de sua independência; revitalizar um bairro meio caído, perto do centro; resgatar e registrar a memória da cidade….

    Em seguida você poderia procurá-lo pra ver o que asucedeu, e vamos conversando.

    abs
    Brito

  3. Eu moro não muito longe do Pirulito, mas gosto do lugar por causa da vista da cidade. Gosto de ir lá e ficar me espairecendo com a vista panoramica. Eles bem que podiam botar ao menos um banco pra gente sentar.
    Dar uma melhorada no local não é má ideia. Aliás é ótima ideia, ainda mais tendo em vista o centenário do monumento e o bicentenário da independencia que se anuncia agora pra 2022

  4. Eu vivo em Garanhuns há um bocado de tempo e nunca entendi direito porque falam tanto das sete colinas quase todas longe do centro.
    Digo quase todas, porque tem uma bem perto que é exatamente essa onde fica o pirulito.
    Só agora fiquei sabendo que o pirulito é um monumento ao centenário da independência do Brasil. Pois, então é essa mesmo a menos conhecida das colinas junto com seu monumento. Vai entender!!!!

Deixe uma resposta