DEU NO JORNAL

* * *

Não basta a manchete horrorosa dando destaque ao Covid.

A ilustração também tem que ser tétrica.

Botaram a foto de um enterro, com pessoas carregando um caixão no interior de um cemitério.

Para a mídia bostosa, militante e engajada, acabaram-se as mortes por AVC, ataque cardíaco, pneumonia, AIDS, tuberculose, câncer, enfim, sumiram do mundo todas as outras doenças.

Atualmente só se publicam estatísticas e percentuais com por mortes por Covid.

Mandar esses redatores da grande imprensa funerária tomar no olho do furico ainda é muito pouco.

O jumento Polodoro tá ansioso pra cruzar com eles e aumentar as estatísticas de arrebentamento de pregas no olho do toba.

1 pensou em “JORNALISTEIROS FUNÉREOS

  1. E não por acaso o mês de dezembro vem logo depois de novembro quando a banania orgulhosamente foi as urnas. Mas pro TSE e imprensa está aglomeração não influenciou o aumento. Haja PA”-CIENCIA”

Deixe uma resposta