MARCELO BERTOLUCI - DANDO PITACOS

O presidente do Banco Central declarou que “Temos inflação de curto prazo bem alta, com expectativas subindo. O Banco Central acreditava em inflação temporária, que não se mostra verdade.”

Para mim isso soa como se a Tereza Cristina falasse “o Ministério da Agricultura acreditava que as bananeiras produzem abacaxi, o que não se mostra verdade.”

A ministra Tereza Cristina não vai falar uma bobagem dessas, lógico, mas a área econômica do governo atual continua mentindo descaradamente como fizeram todos os governos anteriores praticamente desde D.Pedro I.

Roberto Campos Neto sabe perfeitamente o quanto o governo fabricou de dinheiro: o M1, termo em economês para isso, subiu 50% desde o início do ano passado (já mostrei esse gráfico antes, mas não custa nada mostrar de novo). Sabe também que a redução maluca e injustificável da SELIC fez o dólar disparar. Juros baixos refletem a solidez da economia, e no ano passado nossos juros estavam menores que os da Suíça. Alguém acha que a economia brasileira é mais sólida que a suíça? Os investidores não acharam.

Ou seja, nossos governos continuam fazendo o que sempre fizeram, que é culpar a vítima: misturam os termos “inflação” e “aumento de preço” para fingir que a culpa é do comerciante, do empresário ou da chuva que afetou a produção do chuchu. O povo, que é proibido pelo Ministério da Educação de aprender na escola os conceitos básicos de economia, acredita.

De uma vez por todas: Inflação é o aumento da quantidade de dinheiro, e o governo é o único culpado, porque só ele pode fabricar dinheiro. Aumento de preços não é inflação, é consequência da inflação, de acordo com a lei da oferta e procura.

30 pensou em “INFLAÇÃO, DE NOVO

  1. Marcelo,

    Soa um tanto quanto EXAGERADO escrever que…, O povo, que é proibido pelo Ministério da Educação de aprender na escola os conceitos básicos de economia, acredita.

    O povo de hoje, na verdade (em sua grande maioria), frequenta a escola não para aprender, mas para “merendar”, dar, com sua ausência por algumas horas, uma folga para as mães nos barracos humildes, desrespeitar o professor e passar a ter contato com o traficante de drogas ilícitas, além de prática de sexo em suas variantes. Ou seja, se não aprendem nem as 4 operações básicas da matemática, fica difícil em ir mais além. Ler, escrever e interpretar textos é algo quase impossível nos terrenos baldios que se tornaram as cabecinhas de nossos jovens.

    Quanto material e potencial humano desperdiçado, não é mesmo?

    A “mini”festação contra Bolsonaro do dia 12 reuniu na Paulista vários “presidenciáveis” a falar para “meia dúzia de gatos pingados… E aí, institutos de pesquisa?

    Se reuniram lá e gastaram todo o tempo a usar o nome próprio BOLSONARO. De mil palavras que saem da boca da mídia, dos candidatos a candidato, dos opostiores, dos militontos de todos os lados, dos antis e a favor, mais da metade é sobre o tal JAIR.

    Nenhum deles aponta soluções, pois não as TEM.

    Ah, se todos fossem, no JBF, iguais a VOCÊ.

    Abração sanchiano, um leitor voraz das coisas que ensinas neste espaço único em termos de democracia neste vasto território da internet.

    Os candidatos a candidato mostram, a cada aparição que JAIR continua a ser o menos ruim para o pleito de 2022. Talvez algum C Eduardo consiga convencer o tal Jesus a competir na eleição que já não está distante.

    • Sancho, o que eu quis dizer é que todos os currículos de todas as escolas, sejam públicas ou privadas, têm que ser aprovados pelo MEC. E neles não se dá atenção nenhuma aos conceitos de economia. Nossas crianças ouvem falar mais em Marx, mais-valia e “reparações históricas” do que nos conceitos básicos de moeda, mercado, riqueza. Isto, claro, não invalida o seu comentário.

      Sobre a manifestação de domingo, foi pífia porque os seguidores do Lula não participaram. Lula quer Bolsonaro como oponente na próxima eleição.

      Quanto a soluções, é a velha história de colocar o guizo do pescoço do gato. A solução é gastar menos, reduzir impostos e manter o valor da moeda. Mas quem vai fazer?

      • “Sobre as ……………… “””””lula quer Bolsonaro como oponente”””””…………. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, desta vez fostes hilário .
        Só que muitos vão achar algo estranho na tua interpretação política. Mas veremos daqui a pouco . Como cantava o Cazuza : O tempo não para.

        • Hilário?

          Para mim é bastante óbvio que Lula conta com os votos de quem odeia Bolsonaro, da mesma forma que Bolsonaro conta com os votos de quem odeia Lula. Nenhum dos dois quer um terceiro candidato para dividir os votos.

          • É uma manifestação sem precedentes ,não convence o nobre amigo. Você tem pela manifestações , a estimativa de quem odeia Bolsonaro e quem odeia lula. Procure os motivos de quem odeia Bolsonaro e de quem odeia o lula. Está nas páginas dos jornais e na cara de qualquer um, ou este blog e calcado na mentira ?.

            • Joaquim, não estou julgando os méritos de cada um. Só estou dizendo que o PT não apoiou e não participou das manifestações de domingo porque acha que para eles não é interessante do ponto de vista eleitoral. Quem esteve na manifestação foram políticos tentando ser a “terceira opção”.

  2. Urge-se uma reforma administrativa para cortar o peso da máquina do Estado.
    Congressistas demais, judiciário escabrosamente dispendioso, etc.etc.
    Enquanto reelegermos estes cupins que lá estão, vai ser difícil modelar corretamente o tamanho do Estado.

    • Acho isso uma bobagem. O método Paulo Freire era uma proposta de alfabetizar adultos a partir de conceitos concretos. Não adianta comparar o universo de uma criança com um adulto. Paulo Freire saiu do Brasil em 1967, depois veio o regime militar que nunca usou o método. O que faltou foi política educacional

      • Concordo com o Assuero. A influência prática de Paulo Freire por aqui é insignificante. Paulo Freire é uma espécie de ícone ou “santo padroeiro” da turma progressista.

  3. Nosso amigo Marcelo, que conheço muito bem seu jeito de raciocinar, sempre tem argumentos inteligentes que nos fazem pensar. Não vive falando asneiras para defender ideias estapafúrdias, como muitos costumam fazer.
    Marcelo defende um novo acordo de Bretton Woods, que atrelava as moedas as reservas em ouro. Eu já acho que essa medida acabaria restringindo demais a capacidade de administrar a economia das nações. Cito como exemplo contrário o fenômeno das criptomoedas que se valorizam, de forma incompreensível para a grande maioria dos mortais, apenas pela confiança no sistema “seguro” de controle. Não existe nada além da confiança e do anonimato. Por tanto, a falta de confiança no Governo Bolsonaro explica bastante da desvalorização do Real. Além da política monetária reativa do BC.
    “a área econômica do governo atual continua mentindo descaradamente como fizeram todos os governos anteriores praticamente desde D.Pedro I”
    Apesar do lema de campanha ter sido, Conhecereis a Verdade e a Verdade vos Libertará, o Governo Bolsonaro é o campeão de “fake News”. Até medida provisória ele editou para legalizar a mentira. Infelizmente as mentiras não estão limitadas a área econômica, até acho que é onde se mente menos.
    Paulo Guedes alegava, com razão, que o Brasil ficou preso numa armadilha de baixo crescimento em função de não modernizar o Estado, não fazer as cansativas reformas e seguir como estado paternalista dando o peixe e não ensinando a pescar. Resumidamente.
    Não saímos da armadilha mencionada e entramos em outra fase, que é inflação ameaçando sair de controle com uma dívida muito maior (gastos com pandemia) com um enorme custo de apertar no juro e acabar inadimplente. Bolsonaro prometeu um modelo liberal e está praticando o mesmo populismo de antes. Sem privatizações, sem reformas suficientes, acompanhado dos mesmos atores políticos de sempre.
    Rachadinha é crime?

    • Rachadinha é crime?

      Zefa, a vesga, famosa puta lá pelas bandas de Desengano cortou ao meio uma lâmina de barbear daqueles modelos antigos e conseguiu adaptar na xota, de modo que se ela fizesse o movimento pélvico de trancar a perseguida, ela decepava a salsicha do cliente. Sua criminosa rachadinha a conduziu ao banco dos réus, por fatiar o gigantesco instrumento de prazer do Chico Jumento.

      Sim, rachadinha, com gilete, é crime.

    • “essa medida acabaria restringindo demais a capacidade de administrar a economia das nações”

      É exatamente por isso que eu gosto da idéia. Governos “administrando a economia” nunca fizeram nada de bom, exceto para eles mesmos, mesmo porque a “administração” deles se resume em inflacionar mais ou inflacionar menos, mas inflacionar sempre.

      O sucesso do bitcoin e similares mostra que as pessoas não confiam em suas próprias moedas. Acho que se ainda houvesse padrão-ouro, as criptos não seriam o sucesso que são.

      Complementando, enfatizo que não estou criticando o governo Bolsonaro em particular, até porque na economia ele está sendo igual aos outros. Mas que o Guedes nos enganou direitinho fingindo ser “liberal”, não há como negar.

      • Marcelo

        Escreves: Mas que o Guedes nos enganou direitinho fingindo ser “liberal”, não há como negar.

        Contesto: não estaria o Guedes, por estar ATADO por um parlamento que impedirá qualquer projeto MAIS LIBERAL, colocando para andar apenas os projetos POSSÍVEIS?

        Não esqueçamos que nosso parlamento sempre trabalha como BALCÃO DE NEGÓCIOS, tratando tudo na base do toma lá dá cá.

        Ser liberal e/ou conservador no Brasil é missão hercúlea, meu caro.

        Todos os grupos (e são muitos) que se arvoram de “oposição a JMB” se armam de milhões de pedras e enxergam o governo atual apenas como vidraça, que estilhaçam diariamente com indisfarçável e diabólico prazer.

        • É fácil colocar a culpa dos próprios erros nos outros. Paulo Guedes, o ex-liberal, está atado a um Presidente incompetente e mentiroso.

          • Eduardo,

            Jamais entenderei sua bronca contra JMB e seus ministros.

            Classifica o governo de excelentes ministros de… Incompetente? Mentiroso?

            ???????

            Insistes, inclusive, que ele seria “corno”. Lamentável.

            Por que tanta bronca?

            Qual o problema com o atual governo? Os anteriores eram uma lástima e eu não o via por aqui a apedrejá-los.

            O numeroso grupo em verde-amarelo dia 7, constratando com os minusculs movimentos vermelhos no Anhangabaú no mesmo dia e a fiasco total do dia 12 não lhe dizem nada?

            Sei que você sabe que o grupo em verde amarelo é formado por brasileiros sem coloração partidária, gente como eu, Berto, João Francisco, Joaquimfrancisco e tantos outros que comentam nesta gazeta.

            Por que insistir tanto em ser do contra?

            Havia aqui o Goiano, que vestia-se de vermelho e amava Lula (um direito dele).

            Já você, esculhamba o Jair e fica em cima do muro quanto às opções viáveis para 2022.

            Se tudo que faz o atual governo é ruim, QUAIS seriam os grande projetos e nomes?

            • “Se tudo que faz o atual governo é ruim, QUAIS seriam os grandes projetos e nomes?”
              O nome ideal é João Amoedo. O principal é: em 22 nenhum dos 2.

        • Respondo: Antes da eleição, o Guedes falava em “zerar o déficit em um ano”, em arrecadar não sei quantos bilhões em privatizações e venda de patrimônios inúteis da união e em baixar impostos.

          Em 2019 o déficit não diminuiu, não se falou mais em privatizar e os impostos só aumentaram.

          Sobre privatizações, se o congresso é contra, o presidente também é, tanto que falou muito mais em NÃO privatizar (Banco do Brasil, Petrobrás, Casa da Moeda e até o Ceagesp) do que em privatizar.

          Mas sobre política econômica, é um dos poucos assuntos onde o executivo pode fazer o que quiser sem interferência do congresso. Aumentar dívida e fabricar dinheiro só depende do ministério da economia e do banco central, que deveria ser independente mas faz tudo que o Guedes quer. E o que o Guedes quer é “manter o equilíbrio fiscal”, não importando se a inflação e a dívida disparam. Ele disse certa vez “se fizer muita besteira, o dólar pode ir a 5”, e poucos meses depois o dólar quase chegou a 6.

          Sustento: o Guedes é culpado sim.

          • “E o que o Guedes quer é “manter o equilíbrio fiscal”, não importando se a inflação e a dívida disparam.”

            Marcelo, você vai me permitir discordar nesse caso. O equilíbrio fiscal é exatamente o que impede a divida de aumentar. O efeito do orçamento equilibrado é zero na inflação. Precisamos ser justos, a divida disparou por causa da pandemia. Sou muito critico ao trabalho de P Guedes, por não ter um programa definido, vai trabalhando na improvisação. Mas sobre a execução fiscal ele se mantém firme no que sempre propôs.
            O problema é que ao contrário do que os bolsominions dizem, não é o STF ou o Congresso que impede coisa alguma, quem atrapalha é o Capitão e os Generais, que sempre foram nacionalistas e paternalistas e preferem estatais operando do que um estado leve e empresas privadas.

            • Você tem razão, escolhi mal as palavras. O que eu quis dizer é que o Guedes só se preocupa com a parte fiscal, ou seja, se o governo vai ter dinheiro para pagar as contas, não se importando com inflação ou desvalorização da moeda. Escola de Chicago com pitadas de Teoria Monetária Moderna.

              • Você está correto nesse ponto. Conheço PG o suficiente para entender que ele não tem como prioridade o valor do Real frente as outras moedas, não é a sua preocupação nem quando deita, nem quando acorda. Como bom ex-liberal, ele acredita que se o Brasil transmitir confiança de que é capaz de honrar seus compromissos, os agentes financeiros irão sentir segurança e por tanto, a moeda não sofrerá. Assim como ele entende que o BC será capaz de fazer a parte dele na política monetária. O danado é um tal de Bolsonaro, um gerador de crises desnecessárias sem parar. Se no aspecto fiscal O Ministro faz o que pode, o BC também atua, do outro lado o Capitão desafia a justiça, ameaça diariamente com golpe de estado, cria uma instabilidade difícil de conviver. Você sabe bem que nesse ambiente os investimentos são adiados ou cancelados. Com isso vamos ficando cada vez mais atrasados em relação ao mundo.
                Como você demostra muito bem nossos indicadores são bem piores quando comparados aos emergentes e aos países desenvolvidos. Essa performance pior tem nome, Jair e sobrenome Bolsonaro.
                Ordem e Progresso não combinam com Bolsonaro. Não adianta torcer

  4. Esses iluminados que criticam JB & PG devem ter muita vontade (não coragem) de ser pelo menos um vereador numa das mais de 5.000 cidades brasileiras…
    Vade retro!!
    Nunca tivemos um presidente e um ministro da economia tão bons e competentes em toda história do nosso país.
    Será que não percebem as tremendas barreiras que ambos enfrentam com “políticos” profissionais?? Será que esquecem que estamos numa pandemia (graças a Deus quase findando) e mesmo assim nosso Brasil cresce continuamente??
    Ora bolas!

    • Patriota, defenderei até a morte seu direito de ter a opinião que quiser, mas eu prefiro acreditar nos números. Vou repetir aqui:

      Inflação acumulada em doze meses, geral e setor de alimentos (números até julho/21):

      Brasil . . . 8,35 . . 12,59
      Uruguai. . 7,33 . . 5,55
      Paraguai . 4,50 . .8,60
      Chile. . . . 3,80 . . 4,60
      Colômbia . 3,63 . .8,52
      Perú . . . . 3,25 . . 3,66
      Bolívia. . . 0,19 . -0,38
      Equador . -0,69 . -3,47

      Desvalorização da moeda entre janeiro/2019 e setembro/2021:

      Brasil : 40%
      Uruguai : 40%
      Paraguai :16%
      Chile : 11%
      Colômbia :16%
      Perú : 21%
      Bolívia : 0%

      Ou seja, com exceção de Argentina e Venezuela, perdemos feio para todos os países da América do Sul. Só houve pandemia aqui?

      Outra coisa, como já respondi para o Sancho, na área monetária o congresso não apita nada. Toda essa inflação e desvalorização veio das ordens do Guedes e do Campos Neto.

      E não sei o que você entende por “crescer continuamente”, mas nosso PIB hoje está menor do que estava em janeiro/2019.

      Estes são os fatos.

  5. Prezados amigos,

    A minha conclusão é que, para reduzir a imensa quantidade de obesos parasitas instalados na estrutura estatal (e muitos milhões mais também querendo se instalar na mamata), é a missão da segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo.

    Ou isso, ou guilhotinas funcionando a pleno vapor para resolver o problema de quem quer ganhar sem trabalhar e viver às custas dos demais.

    • Concordo.
      Principalmente quem nunca trabalhou e viveu sempre as custas do dinheiro público, como políticos inúteis que passaram anos nas câmaras legislativas, sem nunca defenderem nenhum projeto, sem conseguirem liderar nada do interesse do cidadão. Guilhotina está fora de moda, mas cadeia deve ser o destino desses aproveitadores.
      Rachadinha é crime?

      • Eu ADOOOORRRRROOOOO uma rachadinha!!!!!!!

        P.S. Crime mesmo é essa chusma de parasitas ter o direito de contratar um bando de vagabundos para ficar coçando os ovos e recebendo às nossas custas.

        Guilhotina para quem contratou, quem se locupletou, e quem comeu uma banda do dinheiro dos vagabundos que foram contratados para não fazer porra nenhuma.

  6. “Crime mesmo é essa chusma de parasitas ter o direito de contratar um bando de vagabundos para ficar coçando os ovos e recebendo às nossas custas.”

    Concordamos nisso também. Nada de contratar sindicalistas nem militares para chupar nossos impostos e as receitas das estatais. Nem tudo está perdido! Estamos numa convergência de pensamentos.
    Boa Professor, você está no caminho certo!

Deixe uma resposta