7 pensou em “HEBER – JABOATÃO DOS GUARARAPES-PE

  1. Agora a imprensa arrumou um remédio bom para tratamento da Gripe chinesa.

    A 17 mil reais a caixa vai funcionar que é uma maravilha.

    Comprovação científica, com teste de duplo cego, randomizado e o cacete? Não precisa, pois neste caso 17 mil reais garante tudo.

  2. O remdesivir é o primeiro antiviral aprovado pela ANVISA para o tratamento da COVID-19 em adultos e crianças, que estejam internadas no hospital com pneumonia grave, em uso de oxigenoterapia. Foi desenvolvido inicialmente para tratamento do Ebola.

    O principal estudo clínico feito com o remdesivir , o NIAID-ACTT-1, envolvendo 1.063 pacientes hospitalizados com a COVID-19 mostrou que os pacientes tratados com o remdesivir se recuperaram após cerca de 11 dias, em comparação com 15 dias para os pacientes que receberam placebo. Para pacientes com doença grave que requerem oxigênio suplementar, o tempo de recuperação foi de 12 dias para pacientes que receberam remdesivir, em comparação com 18 dias para pacientes que receberam placebo.

    Alguns efeitos colaterais que podem ocorrer durante ou logo após receber a dose de remdesivir na veia e que devem ser comunicados imediatamente ao médico são:

    Dor de cabeça forte, com sensação do pescoço ou ouvidos estarem latejando;
    Batimentos cardíacos rápidos, lentos ou acelerados;
    Respiração ofegante ou dificuldade para respirar;
    Inchaço no rosto, lábios, língua ou garganta;
    Náusea;
    Febre, calafrios ou tremores;
    Coceira pelo corpo;
    Excesso de suor;
    Sensação de tontura, como se fosse desmaiar.

    Fonte: tuasaude.com

    Pelo que está descrito acima, é um estudo promissor, porém tem riscos. Foi testado em 1.063 pacientes, porém não foi testado com duplo cego e randomizado.

    A Invermectina já foi testada em milhares de pessoas em lugares diferentes e médicos diferentes, em todo o mundo. Serve para combater a fase inicial da doença, portanto é mais eficiente.

    A diferença é que a Invermectina não tem patente e não atende o interesse das farmacêuticas.

    • A ivermectina não foi testada só em “em milhares de pessoas”, já foram usadas mais de 3 bilhões de doses no mundo. Em termos de efeitos contrários só foi relatado um caso grave em 75 que virou estudo e nunca mais apareceu mais nada, até o Estadão anunciar novos outros 3 casos, porém sem explicar o que os pacientes tinham tomado junto com a ivermectina.

Deixe uma resposta