CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

O FIM DO TURISMO NA PÉROLA DO CARIBE

Dois anos antes de Pedro Álvares Cabral descobrir o Brasil, Cristóvão Colombo pisou na ilha de Margarita, hoje território da Venezuela, a partir daquela data, começou uma história de desenvolvimento impulsionado principalmente pelo turismo. Com a venda do petróleo, a Venezuela se transformou em um dos países mais desenvolvidos do mundo, isto mesmo, do mundo, muitos europeus vieram buscar na Venezuela dias melhores e a Ilha de Margarita era o ponto de encontro dos endinheirados venezuelanos.

Hotel Hesperia é um dos hotéis que não encerram atividades

A ilha atraia brasileiros do norte do país que tinham em Margarita a opção mais barata de visitar o Caribe. De Manaus dá pra ir de carro até a ilha, um ferriboat transporta o veículo e os passageiros do continente até a ilha, muitas empresas de turismo ofereciam pacotes rodoviários em confortáveis ônibus ou de avião. O aeroporto recebia voos diretos dos Estados Unidos e da Europa, hoje só tem voos para Caracas.

A falta de água é um problema atual na ilha, a adutora que leva água do continente quebrou

Grandes redes de hotéis e lojas de marcas caras se instalaram em Margarita, hoje estão quase todas fechadas, o lugar não atrai mais turistas de outros países e os venezuelanos estão descapitalizados pela inflação astronômica que assola o país. Os hotéis e lojas agora atraem vândalos e saqueadores, as ruas estão abandonadas. Alguns empresários mantêm as portas abertas à espera de um tempo melhor que parece não vir.

Venezuelanos saqueiam um luxuoso hotel abandonado

Na África outra ilha vive dias prósperos, a população de pescadores que nela residem tem uma renda 10 vezes superior aos seus colegas do “continente”. Lá não tem água encanada nem energia elétrica e o “banheiro” é dentro dágua, só de um lado da ilha, porque do outro é onde se coleta água em balde para tomar banho e lavar os pratos. Lá tem até hotel, mas de um nível bem abaixo dos de Margarita. Veja o vídeo sobre a Ilha Migingo.

4 pensou em “GEORGE MASCENA – TABIRA-PE

  1. Enquanto a Isla Margarita está sendo destruída, Cancun, no México, está crescendo a todo vapor. Acabo de visita-la. Uma maravilha para o turismo. Turismo profissional e um aeroporto de dar inveja a qualquer aeroporto brasileiro. Estou pra dizer que tem mais movimento que o aeroporto de Guarulhos de São Paulo.

    • O aeroporto de Cancun se transformou em Hub das Américas, mas ainda não tem o movimento de Guarulhos, pode ser nesse período de férias. Poderia ser Marguerita.

      • Concordo com você. Seria muito ruim para nós termos movimento menores que Cancun. Escrevi exatamente para enfatizar o quanto temos de estar atento, e aprendermos, com os lugares que se desenvolvem, principalmente com relação ao nosso nordeste de país, de belas praias (coisa que Cancun não tem) e clima maravilhosos. Mas, Cancun tem o principal que é a prestação de serviços de excelência em qualidade para atendimento aos turistas. Até no Aeroporto. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AO TURISTA É O PRINCIPAL DIFERENCIAL. Em qualquer lugar do mundo. Um dia o Brasil entenderá isto! Lá tem até vários casinos, coisa que não podemos ter nem em Fernando de Noronha, Ilha Bela e qualquer outra ilha no Brasil. Imagina então no Rio de janeiro, Guarujá e outros lugares mais.

Deixe uma resposta