CARLOS EDUARDO SANTOS - CRÔNICAS CHEIAS DE GRAÇA

Papai sempre foi um excelente titulador de apelidos e não raro, logo ao conhecer alguém procurava identificar uma parte do físico que fosse diferente, para rebatizar a “vítima”.

Dos companheiros associados do Atlético Clube de Amadores, clube do bairro dos Afogados, no Recife, havia uma lista de personagens que se tornaram mais conhecidos pelas alcunhas com as quais lhe batizara do que com os próprios nomes oficiais.

Volto aos anos de 1940 para entregar à História alguns desses interessantes apelidos de amigos do meu “velho”.

Clóvis de Albuquerque, funcionário do Banco Nacional do Norte, por andar sempre na ponta dos pés, tomou o apelido de “Clóvis Andorinha”.
Abelardo Correia de Melo, Investigador de Polícia, por viver contando suas agruras no exercício da profissão, pegou a alcunha de “Abelardo Metralhadora”.

Antônio Gesteira, por ser oficial das Forças Armadas, costumava demonstrar poder, estufando o peito, durante as reuniões de diretoria, quando se discutia alguma solução que fosse melhor aproveitada na evolução do Clube. Foi sorteado com a titulação de “General de Fandango”.

Marivaldo Melo, conhecido por entrar em conversas de terceiros para contar seus “causos”, ficou conhecido por “Marivaldo Falabarato”.

Certo dia a moçada comandada por Adelgísio Correia resolveu se vingar carimbando meu velho – que botava os apelidos em todo o mundo – com a alcunha de “Moleque Tutu”.

Nilo Moreira, por ser famoso “Guarda Livros” – que na época era a profissão de Contador – se tornou carinhosamente conhecido como “Contador de Anedotas”.

Paulo Monteiro, bom jogador de futebol, por ter os olhos grandes, se tornou conhecido como “Olho de Garôpa”, peixe cujos olhos são enormes.
Manuel Mendes, porque se tornou conhecido como grande namorador e vivia contando suas peripécias, foi titulado “Mané Fogão”.

Elizeu Madeira, por sua fisionomia austera e se pouca conversa, ganhou a titulação de “Máscara de Ferro”.

Finalmente, quando perguntaram a meu pai se ele já havia pensado num apelido para seu filho, imediatamente ele carimbou:

– Este será “Fulustreco dos Grudes”.

Deixe uma resposta