FERNANDO ANTÔNIO GONÇALVES - SEM OXENTES NEM MAIS OU MENOS

Certa feita, no Recife, num evento de plateia cheia, uma senhora, na ânsia de ressaltar os talentos da terra, enumerava alguns dos nossos cérebros mais notáveis. E os citava com uma vibração incomum, maior ainda pela presença de autoridades de renome nacional: – Minha gente, precisamos conhecer nossos valores maiores, Fulano, Beltrano, João Cabral de Melo Rosa!. No que o auditório, em uníssono, corrigiu, com um Neto que ecoou até depois da entrada do edifício, fazendo um amigo meu, cultura da boa, soltar um “ui” retrato fiel de um chute nos bagos.

No atual cenário brasileiro, onde se busca sucesso através da difusão de vulgarizações sem uma mínima criatividade, numa linguagem que envergonharia o finado Costinha e deixaria corada até a saudosa Dercy Gonçalves, duas novas entidades refletem o atual grau de mendicância de setores anteriormente dotados de maior credibilidade por parte dos segmentos comunitários: as Emgovs e os Brincantes.

Integram as Emgovs – Embromações Governamentais, as obras inacabadas, os desplanejamentos educacionais, os menosprezos para com os medicamentos de idosos e deficientes, as fiscalizações PREVENTivas que não detectam nem punem as maracutaias praticadas, as estruturas policiais de salário mínimo, os cursos superiores de Primeiro Grau, alguns eventos MBAs (Merda e Bosta Associadas) promovidos por entidades caça-níqueis, as propagandas e comunicações engabeladoras, os mil e um disfarces da burocracia e as iniciativas que apenas descidadanizam praticadas pelo Governo Federal, inclusive as de ministrecos com contas bancária no exterior.

Já Brincante, usando aqui a terminologia dos folguedos populares, pode ser considerado todo aquele que, dirigindo um empreendimento, leva sua tarefa sem qualquer responsabilidade social, pouco se lixando para um assustador distanciamento entre os que possuem quase tudo e aqueles que não sabem se poderão comer no dia de amanhã, num mundo onde a disparidade de renda entre países ricos e pobres, que em 1820 , era de 3 para 1, alcança 95 para 1 nos dias atuais. Os Brincantes, entusiasmados apenas com seus momentos de alienação, menosprezam a “grande batalha ética pela definição dos valores que deveriam orientar o futuro de nossa população planetária”.

Os Brincantes, responsáveis também pelas Emgovs que vilipendiam a dignidade nacional, não percebem a chegada de novos tempos pós pandemia, onde uma sociedade civil exigirá o direito de ninguém ser definido pelo nascimento, pelo sexo, pela cor da pele, pelas preferências sexuais, pelo sobrenome da família, pela profissão ou pela aparência. Tampouco pelos documentos de identidade, diplomas, passaportes, carteiras de motorista e cartões de crédito, títulos de propriedade e contas bancárias, nunca sendo indevidamente utilizadas as condições de parente, militante, amigo, compadre, cupincha e companheiro.

As Emgovs e os Brincantes estão com os dias contados. Mais dia ou menos dia, eles encontrarão o repúdio de uma sociedade, sendo expurgados pelas urnas e pelas manifestações públicas. Amplia-se o clamor por um país mais humano e distributivo, onde terra, água, saneamento, educação, transporte, segurança, trabalho, renda e serviços jurídicos sejam direitos consagrados, numa estrutura ética, onde a nunca-exclusão seja o lema maior de um desenvolvimento social que beneficie todos os brasileiros.

Só depende de nós…

10 pensou em “EMGOVS E BRINCANTES

  1. Esse tal de Fernanbostoso consegue se superar a cada semana no campeonato de cretinagens.

    Palmas, palmas, palmas, que ele merece!!!

    Vejam essa:

    “e as iniciativas que apenas descidadanizam praticadas pelo Governo Federal, inclusive as de ministrecos com contas bancária no exterior.”

    Chamou o genial Paulo Guedes de “ministreco” e se referiu de maneira pejorativa a uma conta no exterior perfeitamente legal e declarada no imposto de renda de um cidadão com ficha absolutamente limpa.

    Fernanbostoso quase que rasga o cu com o dedo de tanta inveja.

    Não se dá nem ao trabalho de apurar a verdade e a realidade, pesquisando a vida do Paulo Guedes antes e agora como ministro.

    A melhor medida pra se saber se o Presidente Bolsonaro está fazendo ou não ou excelente governo, é só olhar o tipo de gente que lhe faz oposição.

    Além de corruptos e ladrões como Renan, Aziz, Ciro, Lula, Randolfe, tem gente como este tal de Fernanbostoso, um caso típico do abestalhado que está no lado certo: é contra Bolsonaro.

    Sou grata pela existência de sujeitos tão idiota no mundo: alegram minha vida com suas bobajadas absurdas.

  2. Caro Mestre,
    Eu até concordo com um monte de coisas que o senhor listou em seu artigo.
    Porém…(Sempre há um porém, né?)
    Vir falar pejorativamente de “ministrecos com contas bancária no exterior” é de uma imbecilidade galopante. Muar ou asinina o senhor escolhe.
    O fato daquele senhor ter conta no exterior, recheada com rendas provenientes de trabalho honesto e declarada no Imposto de Renda, tal como a que possui o velho da Havan, é completamente diferente de um ministro do STF ter uma fortuna, ganha só Deus sabe como, escondida no nome de solteira de sua mulher e que os gatunos do STF proibiram a Receita de investigar..
    Esse canalha, por ser da gangue que o senhor idolatra, não faz nem menção.
    Assim não dá!
    O nível de embostecimento mental que o senhor já atingiu está lhe levando a ter delírios e virando motivo de chacotas.
    Bem vindo à posição de “Bobo da Corte” do JBF.

  3. Após ler esta calunia , senti a necessidade de tomar um engov .
    Senil , pscogalinha , o pós pandêmico colunistazinho se acha o buraco negro da galáxia.
    Se fosse um mínimo do que o “ministreco ” é , estaria na estratosfera política. Quanto as obras inacabadas pelos desgovernos anteriores, o Governo Federal vem empreendendo esforços e concluindo-as . É visível !. E nas próximas eleições , se os eleitores não se deixarem enganar principalmente pela propaganda gratuita obrigatória do tse aveludado , nos livraremos desta enorme gang de esquerdopatas enraizados nos serviços públicos.
    Bolsonaro até o presente momento é incomparavelmente o melhor presidente desde o fim dos governos militares. E estamos perto do dia de reelege-lo !
    Bolsonaro 2022 !

  4. Gratíssimo pelas referências dadas por mentes iluminadas. Graças aos opinantes acima, percebo-me cada vez mais inconcluso diante de tantos saberes. Obrigado.

    • Calma amigo ! , não temos mente tão iluminada assim. Apenas tentamos colocar as coisas no seu devido lugar. Mas se o amigo já em avançada idade sente-se inconcluso , talvez várias sessões , se der tempo , com alienista o ajude . Onde há vida há esperança. E reconforte-se no adágio : agua mole em pedra dura tanto bate até que fura , mas leva anos , anos , anos , passa séculos …………….

    • Pois é….

      Saberes ou nao saberes, eis a questao …

      Lamentavel achar que saberes e nao saberes…..

      Em boca fechada nao entra mosquito…..

  5. Será que este senhor não lê os magníficos colunistas deste fantástico blog, o melhor da rede? São mais de 30! Estou desconfiada que do Jornal da Besta Fubana o Fernando Gonçalves só conhece mesmo este espaço da coluna dele.

  6. Fernando, uma coisa que acho nessa questão do MBA, do caça níquel, é que existe responsabilidade das empresas que valorizam esses cursos mais do que um stricto sensu e aqui vejo a responsabilidade da universidade em se dissociar do mercado. Uma tese sobre Cus prolapsados não parece ser atrativo pra uma empresa…. abraços

  7. Assuero: agradeço sempre suas ponderações analíticas. Sempre dignificando meus escritos, criticando-os ou elogiando-os com sua mente pensante privilegiada , nunca debochada, tampouco negativista. Viva os laureados pelo Nobel da Paz, dois jornalistas, uma felipina e um russo, que sabem socraticamente que quem não analisa a vida, esta não deve ser vivida em sua plenitude.

Deixe uma resposta