6 pensou em “ELEIÇÕES NUMA REPUBLIQUETA BANÂNICA

  1. E para os Brasileiros que defendem o Trump, vejam só o que recebemos dele

    Nós suspendemos o visto para americanos (sem reciprocidade), cessão de dados de brasileiros para o “Global Entry”, EUA não apoiar um brasileiro para presidir o BID (era a tradição), cota livre de tarifa para o trigo americano, compra de carne de porco americano sem contrapartida para a carne bovina brasileira, desequilíbrio em etanol, aço e alumínio, abrir mão do tratamento diferenciado na OMC sem entrar na OCDE. E o Brasil nem mesmo saiu da lista negra dos EUA para propriedade intelectual…

    E por último, o Trump não veio ao Brasil para retribuir a viosita do Bolsonaro.

    É esse cara que estão defendendo? Cacildis!

  2. Não Francisco ……….

    Não defendemos Trump nem Bolsonaro ………

    Defendemos a idéia mais ampla de Liberdade (pensar, falar, escrever, se deslocar), Anticorrupção, estado mínimo, Educação básica para todos, Saúde para todos ( sem privilégios), justiça para todos ( sem privilégios), Renda para todos, dignidade para todos …… sem privilégios de raça, cor, orientação sexual, religião e principalmente ideologias ………

    Apenas respeito a toda essa idéia………………… ou utopia ……..

    Enfim um País com as mesmas oportunidades, direitos e DEVERES ……, em que o esforço individual e coletivo seja reconhecido e premiado, independente de ser aqui no Brasil, EUA, Venezuela, Cuba ou China..

    Saudações de um brasileiro que ainda torce pelo Brasil e por um mundo melhor

    • Prezado Artur,

      Definiste maravilhosamente aquilo que eu penso. Assino embaixo sem restrições.

      Mas, porem, todavia, entretanto, temos que reconhecer que os pontos levantados pelo Francisco estão cobertos de razão.

      Eita mundo doido!!!!!

      • Pois é Adonis ……..

        Se não arrumarmos nossa casa primeiro, não adianta reclamar (ou comentar, ou criticar ) a casa dos outros…..

        Grande abraço …….

        • Prezado Artur,

          Assino embaixo sem restrições.

          Quanto os pontos levantados pelo Francisco FAÇO uma pequena observação:

          O Trump, ao receber a visita de Bolsonaro e ter costurado os acordos entre ambos, tendo o brasileiro se colocado ao total dispor da nação amiga, CENTROU toda sua concentração na difícil eleição que começou a se desenhar desde o primeiro dia de sua posse, pois lá como cá, a oposição vem de todos os lados.
          Isso em contar que 2020 foi um ano sem qualquer possibilidade de grandes deslocamentos entre nações.

Deixe uma resposta