XICO COM X, BIZERRA COM I

Dizem que a primeira vez a gente nunca esquece. De qualquer coisa. Parece que é verdade. O meu primeiro carro foi um Fuscão 73, EE 4080, motor 1500, Branquinho. Uma Fera! Tinha sido de um Padre e estava com 7000 kms quando o comprei em 1974. De pronto, coloquei rodas de liga leve, pneus largos, volante esportivo e, enfeitando seu painel, um super roadstar autoreverse comprado na Zona Franca de Manaus. Uma Fera, repito. Perdeu-se na cheia de 75, na Encruzilhada, sob água e lama. Bem feito: quem mandou eu ir namorar com dona Dulce em plena cheia e num local em que a água batia na capota do carro? Dentro dele, e não prestou para mais nada, o último LP da Orquestra Armorial e um livro de Pablo Neruda. O livro, depois eu comprei outro. O disco, não consegui. Hoje, tanto tempo depois, deu saudades do meu branquinho! Fui ler Neruda para esquecer.

Toda a obra de Xico Bizerra, Livros e Discos, pode ser adquirida através de seu site Forroboxote, link BODEGA. Entrega para todo o Brasil.

5 pensou em “EE-4080

  1. Deu saudade do meu, amarelinho, QC 9009. também tinha um rodstar com fitas cassetes várias que faziam a distância Recife-Tabira, ser coisas de léguas.

  2. Xico, grande Xico Bizerra,

    Fico super feliz quando leio suas geniais crônicas miudinhas, mas de uma singeleza extraordinárias.

    Tudo vale apena quando a alma não é pequena, não é mesmo?

    O nobre colunista e poeta maior enobrece as páginas internéticas do JBF com suas reminiscências.

    Pena a água do Capibaribe ter destruído o Fuscão 73, EE 4080! Foi-se o fusca mas ficou a lembrança boa. E é por isso que estamos nos deliciando com essa crônica genial!

    Abraços grande poeta! Estou feliz em sabê-lo feliz com a sua namorada há mais de cinquenta anos?

  3. Crônica miúda; imensa a recordações de nossos fusquinhas de outrora. Deu saudade do meu azulim, que em noite de “manguaça” foi carregado por trem em cruzamento ferroviário em Barra do Piraí. Braços e pernas amputados pelo trem. Uma tragédia. Minha filha desesperou-se ao ver a cena. Não, a menina não estava no carro. Não, não foram membros de Sancho, mas do macaquinho de pelúcia de minha filha.

Deixe uma resposta