CÍCERO TAVARES - CRÔNICA E COMENTÁRIOS

Dr.º Marcos Paiva e esse colunista em dezembro de 2019

No dia 19 de maio de 2020, depois de lutar por mais de 15 dias contra o devastador vírus chinês que o infectou quando clinicava num consultório médico popular, atendendo a pacientes carentes, mesmo consciente de que era do grupo de risco – diabético – tinha mais de 74 anos e deveria estar em quarentena, isolado do contato social, encantou-se Dr.º Marcos Paiva, clínico geral, amigo fiel, confidente, conselheiro, mantra. Seu corpo virou poeira das estrelas, cujas cinzas estão adubando o universo de simplicidade, solidariedade, honestidade, bondade e altruísmo, qualidades que ele sabia cultivar com a racionabilidade e a serenidade de um Buda Nagô.

Com certeza ele está por aí papeando com o cientista Carl Sagan sobre os mistérios do universo, de quem era admirador incondicional e do qual possuía todos os livros: O Mundo Assombrado pelos Demônios, A Ciência Vista como uma Vela no Escuro, Os Dragões do Éden, Cosmos… E a série popularíssima dos anos oitenta: Cosmos: Uma Odisséia do Espaço-Tempo, criada pelo cientista, físico, biólogo, astrônomo, astrofísico, escritor, divulgador científico e ativista americano.

Seguidor das teorias do físico e kardecista convicto, costumava fundamentar seu ceticismo a respeito da bondade divina na seguinte máxima ‘saganiana’: “Algumas pessoas acreditam que Deus é um enorme homem de pele clara com uma longa barba branca, sentado em um trono em algum lugar lá em cima no céu, ocupado na contagem da queda de cada pardal. Outros – como Baruch Spinoza e Albert Einstein – consideraram Deus como essencialmente a soma do total das leis da física que descrevem o Universo. Eu não conheço nenhuma evidência convincente para a existência de um patriarca antropomórfico controlando o destino da humanidade a partir de algum ponto celestial escondido, porém seria uma insanidade negar a existência das leis da física.”

Encantou-se fazendo aquilo de que mais gostava: atender a população carente com quem se identificava e ficava horas conversando sobre cada detalhe dos sintomas da doença que estava afetando o paciente.

Você deixou saudades, Amigo! Exemplos de caridades impagáveis, insubstituíveis. Sua obra será tocada aqui na Terra por outras almas caridosas à lá Chico Xavier, Madre Tereza de Calcutá, Irmã Dulce e todos os voluntários universais que arriscam a vida para salvarem vidas. A realidade é cruel, mas há seres bondosos amenizando o sofrimento alheio da tirania humana.

Ah! Ia me esquecendo: Lula da Silva, o criminoso de Caetês, cometeu mais uma insanidade aqui na terra, das centenas que já cometeu contra o povo que você tanto amava, ao dizer que “ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus”, uma resposta esquerdopata de quanto pior melhor para o povo! Se você não tivesse se encantado, certamente teria morrido de infarto fulminante ao ouvir tamanha insensatez sem lhe poder prescrever a cicuta de Sócrates.

Um abraço do coração, Amigo! Que as cinzas da sua bondade iluminem os homens de boa vontade aqui na terra, devastada pelo Vírus Chinês.

Até breve!

“Ainda bem que a natureza criou esse monstro do coronavírus… para dizer que apenas o estado é capaz de dar solução a determinada crise.” Lula da Silva

6 pensou em “DR. MARCOS PAIVA E A POEIRA DAS ESTRELAS

  1. Cícero, o caba segue lendo sua coluna e vai dando vontade de ter sentado à mesa com o Dr. Marcos Paiva.
    Que grande alma!
    Meu amigo, somente os dotados de espírito elevado, confiança em Deus e grande altruísmo pelo próximo, pois bem, apenas gente assim não teme enfrentar nem peste, nem espada, nem cruz, perseguição, angústia, tribulação, fome, nem fogo… Não teme nem a morte, quando se destina em fazer o bem.

    • Caríssimo poeta, cronista Jesus de Ritinha de Miúdo:

      Dois dias após seu encantamento, conversei com a viúva e ela, chorando, me disse o que significava personalidade altruísta de Dr.º Marcos Paiva: “Meu filho, nós imploramos para ele ficar conosco no nosso sítio em Atapuz, Goiana-PE. Minhas filhas o descreveram a devastação do vírus chinês e o risco gravíssimo que ele corria clinicando.”

      Mas, quando a gente menos imaginava ele estava metido no jaleco e dizendo: “Vou trabalhar. O povo precisa de mim.”

      Obrigado, grande poeta! Dr.º Marcos Paiva está feliz com a nossa homenagem.

  2. Prezado Cícero,

    Parabéns pelo belíssimo necrológio. Seu amigo deve ter sido um ser humano iluminado.

    Grande abraço.

    • Caríssimo professor Adônis Oliveira:

      Primeiro, desejo agradecer o belíssimo texto certeiro e ácido publicado aqui ontem. Li-o e reli-o com a atenção de um aluno e grande admirador.

      Com certeza meu amigo (“amigo dos pobres, nosso irmão”), onde estiver está muito feliz pela nossa homenagem, pela admiração, pelo carinho e pelo reconhecimento ao seu trabalho dele. Parece que o estou ouvindo repetir com aquela simplicidade peculiar: “Não se esqueça de que, antes de a gente chorar os mortos que não voltam mais, temos que cuidar dos vivos.” Essa é a nossa grande missão aqui na terra.”

      Outra coisa que me impressionou, Adônis. A quantidade de pessoa que encontro na rua e chora o encantamento dele. Na terra não temos outro igual – dizem.

  3. Prezado e caríssimo amigo Ciro.

    Este necrológio tão bem detalhado sobre as qualidades humanas e
    espirituais do seu nobre amigo Dr. Marcos Paiva me emocionou, pois
    nesta humanidade atual é muito difícil encontrar uma alma com
    tantas virtudes e sabedoria.
    Também sempre acreditei em Deus, para mim seria impossível aceitar a
    vida sem a benção divina. Não a esse Deus antropomórfico inventível,
    mas aquele que engloba todos os universos que estão além da compreensão
    humana e nos presenteia cada um de nós mortais com a natureza explicita
    e tão extraordinária, em cada minusculo ponto do universo, como o nosso
    tão pequeno mas tão extraordinário planeta terra.

    Entendo e compreendo a sua filosofia de vida, pois como kardecista, não tememos a Deus, mas si o exaltamos e compreendemos que tudo é parte de uma unidade
    divina e entendo porque da sua amizade com o físico Carl Sagan e outras
    sumidades espirituais e cósmicas

    Que bela espiritualidade e filosofia divina, somente encontrada
    em grandes almas que cumpriram com dedicação, honra, e entrega
    à Deus, a sua missão neste planeta de aprendizagem.

    Um grande contraste entre uma alma pura e elevada que cumpriu com
    elevado sendo de amor à humanidade e àqueles espíritos muito
    atrasados que estão destilando ódios e estupidez, sem o menor
    sentido , sem qualquer resquício humano, louvando e agradecendo
    em nome de Deus, uma peste que só trouxe sofrimento e morte
    a toda humanidade.

    Mas, Deus é justo.
    Abraços ao amigo.

    ,

    • Obrigado caríssimo amigo do coração, D.Matt.

      Todos os seus comentários inteligentes e sensatos considerando as besteiras que escrevo, é de um orgulho incomensurável para mim.

      O nobre comentarista é meu grande irmão!! Somos da mesma irmandade.

      Com certeza Dr.º Marcos Paiva, onde estiver, está rindo aquele riso solidário e dizendo: “Vamos trabalhar e salvar vida porque o povo está doente e precisa de alguém que o cuide.”

      Tenho novidade para a gente. Por esse dias vamos escrever uma artigo junto sobre o Velho Oeste de John Ford.

      Aguarde!

Deixe uma resposta