WELLINGTON VICENTE - GLOSAS AO VENTO

Com os meus pais Zé Vicente da Paraíba e Enedina Maurício

Falar desta data é sempre mais difícil quando já não os temos entre nós.

Revirando o baú das memórias, encontrei esta foto, que foi tirada no primeiro dia do ano de 2008, no almoço na casa do meu irmão Wélio César, em Altinho, Pernambuco, sem imaginar, nem de longe, que seria a última foto do Poeta Zé Vicente da Paraíba, antes da sua internação, quatro dias depois.

Domingo passado, dia 07 de agosto de 2022, se ainda estivesse por aqui, estaríamos comemorando o seu centenário, mas os seus oitenta e cinco anos e nove meses, foram vividos intensamente, numa fidelidade diuturna à arte que abraçou e que lhe proporcionou tantos momentos marcantes que serão relembrados na 2ª Edição do seu livro “FIZ DO CHORO DAS CORDAS DA VIOLA, O MAIOR GANHA-PÃO DA MINHA VIDA”, previsto para sair ainda este mês.

Foram muitas as histórias contadas sobre a vida, a arte, as amizades, os caminhos a seguir, tudo serviu de farol para a minha caminhada terrena. Muito obrigado, meu pai. Que a sua alma esteja em paz!

CONSELHOS DO MEU PAI

Retribua a boa ação,
Trate a todos com respeito,
Não queira dinheiro fácil,
Nem fama de qualquer jeito,
Ajude o necessitado,
Só vá, onde for chamado,
Só entre, onde for aceito.

1 pensou em “DIA DOS PAIS

Deixe uma resposta