DEU NO JORNAL

Se prevalecer o valor do Fundo Eleitoral pornográfico de R$ 5,7 bilhões para 2022, definido na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), PSL e DEM terão quase R$ 900 milhões extraídos dos bolsos dos pagadores de impostos para financiar suas campanhas, após a fusão.

O presidente Jair Bolsonaro vetou esse dispositivo da LDO, derrubando-o para R$ 2,4 bilhões, mas o Congresso se prepara para retomar o valor original.

* * *

Esse nosso presidente é um cabra destrambelhado mesmo.

Num dá uma dentro.

Num sei pra que vetar uma verba tão importante e arranjar encrenca com nossos dignos parlamentares.

E estamos falando de um dinheiro que nada tem de “pornográfico”, como diz a notícia aí em cima.

Trata-se de um verba que vai ter uma aplicação muito importante.

Em tempos recentes, os presidentes não cometiam tamanho desatino.

Deixe uma resposta