CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

NÃO IMPORTA SE O PATO É MACHO

A ida de Boulos e Manuela D’Ávila para o segundo turno, em São Paulo e Rio Grande do Sul, respectivamente, pode nos levar à conclusão de uma derrocada das forças conservadoras, sinalizando para uma possível vitória da esquerda em 2022.

Errado.

A eleição de Bolsonaro tirou o pêndulo que se sustentava num governo de esquerda e o lançou para o extremo oposto, lá no ápice da direita. Um ano depois, passada a tempestade bolsonarista, o pêndulo saiu da direita, mas não voltou para a esquerda e, muito menos, estacionou no centro. O pêndulo se aquietou entre o centro e a direita.

O eleitor brasileiro é um conservador. Muito mais conservador do que os políticos imaginam. E esse conservadorismo é confundido frequentemente com uma posição ideológica à direita. É, mal comparando, o mesmo equívoco que se comete ao achar que os que votaram em Boulos e Manuela D ‘Ávila são esquerdistas. Ou que todos que votaram no Bolsonaro, são de direita.

Vota-se no Brasil por exclusão. Se o sujeito que está no poder, seja ele de esquerda ou de direita, não está correspondendo às expectativas, vai ser apeado do governo inapelavelmente, não importa sua posição ideológica. Majoritariamente, os eleitores brasileiros não priorizam as tendências ideológicas dos candidatos. Para essa maioria, não importa a posição ideológica de Eduardo Paes, Crivella, Boulos ou Covas.

O eleitor brasileiro é imediatista. Quer ver resultados. É um impaciente. Odeia blá-blá-blá. É capaz de idolatrar um governador hoje, e amanhã amaldiçoá-lo pela falta d’água. Faz juras de amor ao prefeito que elegeu e o demoniza no dia seguinte porque aumentou o IPTU. E o que tem esse comportamento a ver com ideologia política? Nada, absolutamente coisa alguma. Ele está se lixando se o sujeito foi eleito com o apoio da esquerda ou da direita.

Posições ideológicas são percebidas pelos que gostam de política, os que diferenciam a forma de governar segundo seus princípios ideológicos. A maioria esmagadora do cidadão brasileiro não está nem aí para isso. Um exemplo típico desse erro cometido pelos partidos de esquerda foi confundirem a popularidade do Lula com a ideia de que a maioria do eleitorado tinha se tornado esquerdista. Da mesma forma, Bolsonaro, cujos apoiadores achavam – ou ainda acham – que a maioria é de direita e que jamais permitirá a volta de um esquerdista à presidência.

O eleitor é pragmático. Valoriza mais o que lhe acenam para o futuro do que foi realizado no passado. Até porque ele acha que tudo que foi feito foi obrigação (e é mesmo) do prefeito ou do governador. Os números do segundo turno jamais revelam a verdadeira aceitação de um candidato. O segundo turno é uma escolha de pura exclusão. O primeiro turno, sim, é revelador da preferência dessa maioria silenciosa.

Os resultados do Rio Grande do Sul e de São Paulo não deveriam ser superestimados pela esquerda. Como a direita não deve se fiar na popularidade de Bolsonaro. Vide os nomes, até há pouco tempo tidos como presidenciáveis. Se Lula já não consegue empolgar multidões, Moro, ídolo até há pouco tempo, já não é mais solicitado para selfies em aeroportos.

Uma coisa é certa. O pêndulo está parado entre o centro e a direita. E aí vai permanecer até 2022. Essa maioria conservadora será até capaz de eleger um político mais a esquerda com a mesma tranquilidade com que escolheria um mais à direita. Dependerá de qual candidato terá a capacidade de convencer de que no seu governo, o brasileiro terá um “futuro melhor”.

Por mais dura que seja a realidade, para um bom naco do eleitorado brasileiro, não importa se o pato é macho. Ele quer comer ovo.

8 pensou em “DEPUTADO ESTADUAL ÁTILA NUNES – RIO DE JANEIRO-RJ

  1. Pois é. Concordo com alguns pontos o que me leva a discordar de outro. Por exemplo, o movimento antipetismo tem levado eleitores para o lado contrário do PT e dos partidos de esquerda. Tanto é assim que o PCdoB e o PT ficaram azuis. O primeiro até mudou de nome.
    Átila não falou sobre a quantidade de votos nulos, brancos e abstenções que superaram a votação de candidatos. Por exemplo, aqui no Recife, Marília Arraes teve menos votos que o total de abstenções, nulos e brancos.
    Átila não falou da questão da corrupção que particularmente afeta a Alerj de forma estrondosa. Falo isso, caro deputado, porque esse jornal não filtra comentários de leitores e pode se preparar que o pessoal vai cobrar isso.
    Em relação vai texto, não discordo de tudo. Bem vindo a este antro de doidos.

  2. Prezado Deputado,

    reitero as saudações de boas-vindas já feitas pelo nosso nobre editor e pelo confrade Mauricio Assueiro, na expectativa de que um integrante de uma casa legislativa possa fortalecer o debate democrático nesse espaço tão especial e tão caro para nós que é o Jornal da Besta Fubana.

    Quando vi a mensagem anterior do Berto, anunciando a sua chegada, e sabendo ser pertencente a ALERJ, assim como o Assueiro já tocou no assunto, imaginei, imediatamente, que seria inevitável, assim que publicasse o seu primeiro artigo, que o tema da corrupção naquela casa, da qual o senhor faz parte, não viesse à tona aqui no JBF.

    Recorri, rapidamente, a buscas na internet, e encontrei uma lista de nomes que teriam feito movimentações atípicas (vulga “rachadinha”) na Alerj, em 2016, divulgada no site https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/12/psc-pt-e-psol-aparecem-em-relatorio-do-coaf.shtml.

    Na lista de 20 nomes dessa reportagem, o seu nome configura em 12o lugar (R$ 2,2 milhão), sendo que o primeiro lugar, com movimentação de R$ 49,3 milhão, é o deputado André Ceciliano, do PT, na época o presidente da referida casa.

    Com todo respeito, gostaria de sugerir a V.Sa., que pretende ser colaborador do JBF, que utilizasse esse nobre espaço, em um próximo artigo, para dissertar sobre esse assunto, que até hoje ainda faz parte do noticiário nacional, pela razão principal de um dos filhos do presidente da república constar na referida lista.

    Aguardaremos ansiosamente pelo seu retorno a nossa sugestão.

  3. Muito bom Rômulo. Aqui ninguém persegue ninguém. Mas, uma coisa que nos une é exatamente a aversão à corrupção. Que o deputado se coloque, afinal todos somos inocentes até que se prove em contrário.

  4. Prezados amigos,

    O que é que vocês queriam?

    Elegemos um bosta qualquer para passar quatro anos vivendo como um nababo indiano às nossas custas. Depois, não satisfeitos, ainda lhes damos o direito de contratarem uma multidão de parasitas, sem que se demande nenhuma justificativa da necessidade, e nem mesmo de definição de alguns critérios de seleção a serem adotados, até porque todo mundo está careca de saber que os caras não vão fazer porra nenhuma além de babarem os ovos de quem lhes propiciou aquela mamata.
    Depois, fica todo mundo indignado quando o referido marajá exige que boa parte dos proventos da multidão de xeleléus lhes sejam repassados.
    É a mesma coisa que querer encontrar uma virgem num puteiro!

    Acabemos com essa porra toda!
    Chega de contratar milhares de “assessores” de porra nenhuma!
    Chega de salários nababescos e mordomias mil para esse bando!

  5. Deputado .Átila Nunes!

    Depois de leitura atenta do seu artigo,pondero sobre 3 pontos principais:,segundo suas colocações:

    1) DERROTA DOS CONSERVADORES

    É um erro primário e típico de inocentes-úteis considerar que a votação do anarquista/comunista Boulos em SP e a comunista caviar / farsante contumaz Manuela D’Ávila em Porto Alegre/RS,são indicativos de ascensão da esquerda.

    Na verdade é apenas a fachada da cota esquerdista desde sempre.

    É preciso desmistificar o poder da esquerda via PT,PSOL,PCdoB,PDT,,Rede,PSB,…,porque o verdadeiro poder dessa esquerda,está oculto em todo o Estado e sociedade brasileira.

    Cuja origem se deu pela revolução Gramsciana ( do comunista italiano Antonio Gramsci) onde a tomada do poder não será pelas armas,mas por dentro do Estado e da sociedade.Um erro fatal
    da ditadura militar 1964-1985,em não impedirem essa consolidação esquerdista.

    A esquerda detém,independente da eleição de prefeitos,governadores e até do presidente da República,o poder infiltrado como metástase de um câncer,no Estado,nas Forças Armadas,no Legislativo,no Executivo,no Judiciário,nas Universidades,nas Igrejas,nos sindicatos,na grande imprensa,mega empresariado,(…).

    Enquanto não for “drenado esse pântano”,a fraude da democracia segue nessa usina de manipulações,mentiras e interesses pessoais..

    Bolsonaro Zero Zero foi eleito para drenar esse pântano,mas como é um jumento iletrado,preguiçoso nato,sem perfil de Estadista,segue na meta única de projeto de poder/pessoal,
    e não um projeto de nação.
    PS-Dois anos de mandato totalmente desperdiçados.

    PS2-Como aceitar que durante a FRAUDE da redemocratização,a partir de 1985,NUNCA EXISTIU
    uma representação política conservadora.A agenda esquerdista dominou e domina todo o cenário político de Sucupira (Brasil).

    PS3-A “estratégia das tesouras” de Lênin (PT e PSDB) foi aplicada com total sucesso.

    2) PERFIL CONSERVADOR DO ELEITORADO BRASILEIRO

    A grande massa da população brasileira (com raríssimas exceções),é composta de “homens-massas”,(*) aqueles que vieram ao mundo para serem dirigidos,submissos,sem identidade própria,
    avessos a qualquer responsabilidade,culturalmente e moralmente medíocres,oportunistas,
    existencialistas,materialistas,ávidos de ter um Estado assistencialista,…,enfim,sem qualquer interesse de verdadeiro projeto de nação.

    Enquanto a mentalidade dominante for a esperteza,nunca teremos qualquer elevação e prosperidade neste país.

    A grande massa do eleitorado,não está nem aí para qualquer compromisso e responsabilidade para com o país.

    (…)

    3) A ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DE 2022

    Esse interesse especulativo,atrelado ao alto grau de desinformação sobre a conjuntura do
    Brasil,dos EUA e do mundo,de 2020 a 2022.beira a insanidade.

    PS4-Como desconsiderar os efeitos da eleição presidencial americana de 2020,sem a reeleição de Trump,ou eventual ascensão do socialismo em solo americano e a consolidação da insana e satânica Nova Ordem Mundial (governo único ditatorial e totalitário mundial – China na proa) ?

    (…)

    Finalizando: O Brasil é o que é,um país inviável,por ter como causas: a mediocridade moral-cultural e espiritual da grande massa da população,um bando de oportunistas na classe política (projeto de poder pessoal) a ausência de um verdadeiro projeto de nação.

    (*) Rebelião das Massas- Livro do filósofo espanhol José Ortega Y Gasset ,cujo termo “homem-massa”,é perfeito para atual conjuntura brasileira e mundial.

    PS2-Tópicos em destaques do meu comentário:

    – Fraude da redemocratização
    -Revolução Gramsciana
    -Estratégia das Tesouras de Lênin (PT/PSDB)
    -Homem-Massa
    -Perfil padrão do barsileiro
    -Projeto de poder pessoal
    -Projeto de nação
    -Nova Ordem Mundial

    **************************************************************************************************************
    Cortesia e alerta:
    Você,Átila Nunes,nasceu em 14/12/1948 (segundo a wikipédia).
    Logo,na segunda-feira próxima,14/12,fará 72 anos.
    72 de idade,na ciência numerológica é o 6º ciclo de 12 anos (6×12=72)
    7+2=9
    É um período de megas provações generalizadas por um ano.
    Sugiro,mesmo contra a sua ideologia,ser o mais conservador possível.
    Atenção: essas análises indicam,mas não determinam,se o livre-arbítrio for usado com sabedoria.
    Boa sorte!

  6. Pingback: UMA GAZETA ABERTA, PLURAL E DEMOCRÁTICA | JORNAL DA BESTA FUBANA

  7. O direitista Sancho coloca sua colher de pau no angú e observa com atenção um dado: os jovens foram os eleitores tanto de Boulos quanto de Manu, o que mostra que estes mesmos jovens estarão a cada votação aumentando o eleitorado da esquerda, pois os conservadores constituem um grupo que no cenário eleitoral será brevemente substituído pela mocidade paulo freiriana e, portanto, totalmente inclinada à esquerda. Preocipante, não é mesmo!?

    Quanto a Bolsonaro, com dois anos quase completos de governo e que desde muito antes do primeiro dia de mandato SOFRE selvagem ataque de todos os NÃO conservadores, só me resta dizer: FORÇA, CAPITÃO, o Brasil verde/amarelo está com você.

    Olhamos para o timaço de ministros escolhidos por Jair e vemos gente fenomenal como Tarcísio, Tereza Cristina e Paulo Guedes sustentando o Brasil em três pilares: Infraestrutura, Agricultura e Economia.

    É uma pena que haja tantos interesses e interessados em não deixar o presidente na cadeira conquistada através do mais democrático dos instrumentos: o voto.

    Que Átila seja muito bienvenido à FRATERNIDADE fubânica, o espaço mais democrático da internet, pois aqui é o único lugar onde PEDRAS e VIDRAÇAS dialogam.

  8. Eu não quero comer ovo de pata, gostaria mesmo é de comer o fígado de políticos que se perpetuam no poder e faz deste, uma dinastia para seus descendentes. A Alerj é o lugar de maior corrupção no nosso país de homens massas, que infelizmente acreditam e votam nesses estrupícios .

Deixe uma resposta