DEU NO JORNAL

Paulo Eneas

O povo cubano saiu às ruas de diversas cidades da ilha neste domingo (11/07) em protestos inéditos contra a ditadura comunista que controla o país há mais de meio século. Os protestos ocorrem em meio a uma crise geral do sistema de saúde pública, incapaz de atender as demandas de serviços médicos em meio à pandemia, que está totalmente fora de controle em Cuba.

Segundo informou Zoe Martinez, jovem cubana residente no Brasil, em vídeo (veja no final desta postagem) publicado também neste domingo, o sistema de saúde cubano, tão elogiado pela elite esquerdista ocidental que pode pagar por serviços de medicina privada, entrou em colapso na ilha durante a pandemia do vírus chinês: faltam medicamentos e insumos básicos para atendimento aos doentes.

Além disso, existe a denúncia de que a vacina cubana contra o coronavírus, cuja eficácia e segurança são desconhecidos pela comunidade científica internacional, estaria sendo exportada para o Irã e Venezuela, e sonegada aos cubanos.

Ainda segundo Zoe Martinez, já não há mais informações seguras sobre número de mortos devido à pandemia, que estariam aumentando diariamente. A este quadro dramático na saúde pública, soma-se o aumento da miséria, pois existe uma escassez de alimentos e boa parte dos cubanos está passando fome.

Mas além de protestar contra o colapso na saúde e a falta de alimentos, os cubanos estão saindo às ruas fundamentalmente contra a ditadura comunista e em defesa da liberdade. Em inúmeras cidades, as principais palavras de ordem dos manifestantes são “abaixo a ditadura” e “liberdade”.

Ditador cubano Miguel Díaz-Canel Bermúdez conclama guerra civil

Em uma reação de aparente desespero e de surpresa diante das manifestações que teriam atingido cerca de trinta cidades na noite de domingo, o ditador cubano Miguel Díaz-Canel Bermúdez conclamou os comunistas da ilha a “combaterem” os manifestantes, que estão em sua quase totalidade desarmados. Isto significou na prática um incitamento a uma guerra civil na ilha.

O chamamento do ditador Díaz Canel foi atendido pelas forças de segurança: vídeos nas redes sociais mostram a polícia cubana, que é uma guarda pretoriana controlada pelo Partido Comunista Cubano destinada a proteger a ditadura comunista, atirando para matar em manifestantes desarmados. As comunicações na ilha foram cortadas e ainda não se tem informações sobre número de feridos ou de possíveis mortos.

Um jornalista estrangeiro da Associated Press foi ferido e preso em meio aos protestos, e uma foto exibindo seus ferimentos circulou pelas redes. No meio da madrugada desta segunda-feira (12/07) o jornalista Allan dos Santos informou que o aplicativo WhatsApp também havia sido bloqueado na ilha. Vídeos também desta madrugada mostram a polícia cubana fazendo rondas e possivelmente prendendo manifestantes, que estão incomunicáveis.

O silêncio conivente e covarde da grande imprensa brasileira

A grande imprensa brasileira está mantendo um silêncio conivente e covarde enquanto um povo desarmado e faminto e doente decide corajosamente ir às ruas enfrentar uma ditadura comunista genocida e escravocrata. Uma ditadura que é e sempre foi defendida e glamourizada por dez entre cada dez jornalistas das redações e estúdios de rádio e televisão dos principais veículos da grande imprensa nacional.

As poucas notícias que circularam em notas marginais nos veículos da grande imprensa ao longo deste domingo procuravam minimizar os protestos, e ignoraram por completo a atitude criminosa do ditador Díaz Canel, que mandou sua polícia atirar em manifestantes desarmados e incitou os comunistas da ilha a partirem para a violência.

10 pensou em “CUBANOS CONTRA A DITADURA COMUNISTA

  1. Não vi uma nota em nenhum jornal aqui em Banânia. A única coisa que a mídia canalha, pulha, vagabunda banânica faz, é apresentar uma rejeição ao Presidente, de mais de 50% e dizer que 70% dos brasileiros, consideram o governo Bolsonaro corrupto. Com relação à Cuba, absolutamente nada; Todos pianinhos, feito moçoilas dissimuladas.
    A única alusão ao problema em Cuba foi na BBC. E só.
    No ano de 1985, quando a novela Roque Santeiro foi exibida, alguns capítulos depois, numa cena em que o Beato Salu reage e sai do coma, os asa-branquenses acreditam que o fato dele ter saído do coma, foi milgare de Roque, que estava vivo!!! Um padre, chamado Albano, personagem do ator Cláudio Cavalcanti, reuniu todas as pessoas na frente da igreja matriz, tocando o sino, para falar a verdade à toda população da cidade. O inesperado então acontece: Beato Salu, chega à Praça Roque Santeiro, abraçado à estátua do filho “santo”, grita a plenos pulmões: “Mais fortes são os poderes de Deus!!” É o suficiente para que as pessoas, enlouquecidas, comecem a gritar o nome do beato. O padre Hipólito, personagem de Paulo Gracindo, volta-se para Albano e diz: “Está vendo, Albano… Eles querem acreditar nisso; na mentira… É vital para eles, porque é isso o que eles querem. Eles querem a mentira.” Padre Albano, sem acreditar apenas responde: “O mito é maior que a realidade. Roque Santeiro morto é mais forte que Roque Santeiro vivo.”
    Fazendo disso uma alusão ao que acontece em Cuba, acredito que as pessoas se cansaram da mentira e espero que as coisas de fato mudem por lá; O que, sinceramente, duvido muito. E aqui em Banânia, as coisas estão correndo a passos largos para a mesma situação. Do jeito que as coisas estão, corremos o risco de sermos engolfados pela mentira mais uma vez, se o lularápio for eleito. Sinceramente, é isso que acontecerá, porque eles querem a mentira de volta. Quem viver, verá.

  2. Eu há muito tenho ouvido falar que a saúde “n’A Ilha” era um exemplo.
    Fui dormir ontem com as notícias dizendo do colapso na saúde do país sendo justamente o motivo pelo qual o povo foi às ruas protestar.

    AVE CUBA

    Acorda, povo, acorda!
    Vamos à praça gritar
    Exijamos liberdade
    Com o melhor do verbo amar
    Uma só voz sendo ouvida
    Bela voz na avenida
    A voz querendo acordar.

    Versos de Jesus de Ritinha de Miúdo

    • Caríssimo Jesus de Ritinha, em se tratando do paraíso castrista, creio que o mais eficiente seria ir à praça com o melhor do verbo “armar”.
      Receba meu fraternal abraço.

  3. imprensa filha da puta esta do brasil , o que eles querem é derrubar o nosso presidente , não vão conseguir , globo , band , cnn, folha , veja , desgraça desta nação. e para terminar ; datena da band vai pro inferno desgraça , só fala merda.

  4. Se o Regime Cubano ditatorial cair vai ficar ruim para o nosso Sistema fazer narrativas, pois o PT ficará sem pai nem mãe. Cai a Venezuela e periga até a Argentina entrar na revolução também.

  5. Torço para que o povo de Cuba consiga a liberdade que tanto almeja. Agradeço a essa conceituada Gazeta pelas informações sobre a Ilha Cubana e a situação caótica que atravessa aquele povo. Que Deus proteja a todos.

      • A honra, na verdade é minha, grande e estimadíssimo cunhado, pela oportunidade de comentar sobre àquela gente sofrida de Cuba. Conheço esse importante jornal desde o nascimento, acompanhei o seu crescimento até ganhar o mundo, levando cultura, notícia e informações sobre os últimos acontecimentos aos longinquos rincões de nossa Pátria, bem como de outros Países. Fazer, ainda que singelo comentário, enche-me de orgulho.

Deixe uma resposta