A PALAVRA DO EDITOR

Futucando nos meus arquivos, me deparei com estes dois vídeos que estão aí embaixo.

E resolvi publicá-los pra encher linguiça neste domingo.

Eles foram gravados em março de 2015, há quatro anos. Foi por ocasião do III Festival de Literatura Pernambucana.

A gravação foi feita por Aline, que estava na platéia, ao lado de João, cuja voz aparece de vez em quando ao fundo.

Uma gravação precária, amadora, mas que dá uma ideia do amontado de besteiras que despejei em cima da distinta plateia.

Como diz Otacílio, o filósofo palmarense, eu conversei foi muito miolo-de-fossa.

Ou seja, conversei merda que só a porra.

Quem tiver paciência que ature.


Deixe uma resposta