DEU NO TWITTER

* * *

Depois que li esta relevante notícia no UOL, a página da Folha de S.Paulo, me lembrei de uma rapariga que tinha em Palmares, nos tempos da minha infância.

Chama-se Odete Peitão e, como dizia o nome, tinha uns peitos que batiam lá cintura.

Quando o freguês entrava no quarto pra dar uma bilolada, ela perguntava logo:

– Quer com peito ou sem peito?

Se o freguês respondesse “sem”, ele jogava os dois brutos lá pras costas.

E a furunfada tinha início.

3 pensou em “COM OU SEM?

  1. Eu já vi tantos peitos. Moles, durinhos, caídos, grandes, pequenos e até mulher com um peito só. Peitos caídos, para mim, é sinal de descuido e falta de amor próprio. Toda mulher sabe que homem adora peito. Mas, antes de tentar agradar ao homem, deveria procurar agradar a si mesma. Agora, peito siliconado, a gente sabe que também não significa nada.

  2. Lia Peitão, personagem do romance O Cabaré de Maria Bago Mole, dizia isso com os cortadores de cana que a procuravam para dar uma trepadina rápida:

    Sem peito ou com peito? e os caras respondiam: é com a pica mesmo! Kkkkkkkkkkk.

Deixe uma resposta