CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Mestre Luiz Berto,

Ontem aconteceu uma cena inusitada no mundo das celebridades globobestas.

A atriz Fernanda Torres, diferentemente das pessoas comuns do Brasil, se recusou a tomar a vacina AstraZeneca.

Segundo ela: receio de efeitos colaterais. Preferindo aguardar para ser imunizada pela vacina da Pfizer, jogando na lata do lixo o protocolo de agendamento.

A despeito de a Organização Mundial de Saúde (OMS) ter assegurado que os imunizantes da AstraZeneca terem sido testados eficazes em todas as variantes do novo coronavírus, Fernandinha, como é carinhosamente chamada nos bastidores da Globolixo, saiu em busca de algum hospital ou posto do SUS no bairro do Leblon, onde tivesse aplicando a Pfizer.

Zé de Maria, freteiro de coco de Carpina (PE) é que tem razão: a esquerda brasileira é um caso patológico de síndrome de gambá: se alguém der um peido, fica todo mundo “desestocando” o odor para não cheirar a catinga.

R. Já que você falou em peido, vamos mandar um pra ela.

Peida, meu velho

6 pensou em “CÍCERO TAVARES – RECIFE-PE

  1. Caro Ciço, Fernandinha é uma típica representante da esquerda caviar carioca.

    – Coronavac e Astra é para os pobres, eu vou de Pfizer. Vacina já.

      • Cada dia eu me surpreendo mais com a estupidez desses esquerdistas.
        Se burrice e ignorância desse alguma renda eles seriam os
        maiores milionários deste Brasil, que por graça de Deus
        ficou livre dessa gang de bandidos ladrões.,
        Ao menos por algum tempo.

        Oxalá os céus não permitam a repetição dessa catástrofe.

        Conforme diz os textos sagrados antigos, por ordem de Deus, para livrar a humanidade da desgraça a inundação global aconteceu uma vez., e pode até se repetir.
        Se essa desgraça esquerdista um dia voltar, estamos fudidos, pois Noé pegou sua Arca e foi navegar no Pacifico.
        .
        Ele agiu sábiamente, pois se eles voltarem, certamente vão roubar a sua Arca, pois eles não livram a cara ( ou será o Cofre ) de ninguém.

        • Estimado amigo do coração d.matt,

          Luis Antonio Tavares Portella manda um forte abraço ao jovem amigo e a todos os colunistas e comentaristas do Jornal da Besta Fubana.

          Ele está preparando um texto sobre a Gripe Espanhola dedicado ao amigo (e a todos os colaboradores do JBF).

          Quanto ao texto acima, só tenho a lhe dizer uma cousa: se Noé descesse com sua Arca à Terra, esses esquerdopatas filos-de-uma-água, tirar-lhe-iam de dentro e fazia da Arca um esconderijo de fumacê.

          Tenho dito.

  2. Estimado João Francisco,

    Eu juro como não havia pensado nisso: (“a vacina Astra dá reação com cocaína”).

    Foi por isso que aquela danadinha recusou!

    Ela é do time do Gabeirão.

    Abração, grande articulista!

  3. Além do mais, a esquerda, na pessoa desta artista caviar, desconhece o que se passa nos EUA com as vacinas da Pfizer e Moderna.

    Quase 800 Notificações de inflamação cardíaca após a vacinação COVID-19 nos EUA – As autoridades federais receberam mais de 800 relatos de inflamação do coração em pessoas que receberam a vacina COVID-19, disse uma autoridade de saúde na quinta-feira.
    As notificações de miocardite ou pericardite foram submetidas ao Sistema de Notificação de Eventos Adversos da Vacina , um sistema de notificação passiva executado em conjunto pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e Food and Drug Administration, até 31 de maio.
    A maior parte dos relatórios descreveu a inflamação do coração que aparece após a segunda de duas doses das vacinas Pfizer de Moderna, ambas as quais utilizam tecnologia de RNA mensageiro.
    As autoridades enfatizam que qualquer pessoa pode enviar relatórios por meio do sistema de relatórios, mas as autoridades já verificaram que 226 dos relatórios atendem à definição de caso de trabalho do CDC, disse o Dr. Tom Shimabukuro, vice-diretor da agência, durante uma apresentação dos dados. Acompanhamento e revisão estão em andamento para o resto.
    https://www.theepochtimes.com/nearly-800-reports-of-heart-inflammation-after-covid-19-vaccination-in-us_3853032.html?utm_source=pushengage

    CDC realizará reunião de emergência sobre inflamação cardíaca rara pós-vacinação
    O comitê consultivo de vacinas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças planeja realizar uma reunião de emergência neste mês para discutir os relatos mais elevados do que o esperado de inflamação do coração em homens jovens após uma segunda dose das vacinas Pfizer e Moderna COVID-19 .
    A reunião de 18 de junho abordará as condições que são pouco frequentes e não têm relação direta com as vacinas, anunciou a agência em 10 de junho.
    A primeira parte do encontro contará com uma atualização sobre a segurança da vacina COVID-19, incluindo casos de miocardite observados após a administração de vacinas baseadas na tecnologia de RNA mensageiro, de acordo com a agenda da reunião.
    A miocardite é uma doença rara que leva à inflamação do coração. As causas incluem gripe e COVID-19.
    As taxas de miocardite e uma condição semelhante, pericardite, para aqueles com idades entre 16 e 24 após a vacinação com duas das três vacinas COVID-19 autorizadas nos Estados Unidos são maiores do que a taxa esperada, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças ( CDC ) divulgado em uma reunião na quinta-feira .
    https://www.theepochtimes.com/cdc-to-hold-emergency-meeting-over-rare-post-vaccination-heart-inflammation_3854177.html?

Deixe uma resposta