JESSIER QUIRINO - DE CUMPADE PRA CUMPADE

Ilustríssima freira novata
Recém-chegada à
Congregação Religiosa
Das Devidas Providências.

Meu nome é Bento Leugócito Filho
E me assino Bê de Lê.

Amiudando a conversa
Este é o meu “muito prazer”.

Moro a um tiro de espingarda
Daquele seu ex-noivo coração-de-judas
Que muito lhe maltratou.

Sapequei-lhe um “ordinário-marche!”
E ele marchou.
De agora em vante só merece cornudagem.

Estou entrando no ramo
De soldador-de-peito-partido
E tomador das devidas providências
(como pede sua Congregação).

Quero o seu amor legítimo,
Pois sempre fui seu amado
Por auto-nomeação.

Você é meu braço de pedir carona;
É um xuá de pessoa.

Peço que largue esse convento
Mode ser minha patroa:

Na manhã dos rouxinóis
Sou o teu rouxinolzinho.
No quintal dos garnisés
Sou o teu garnisezinho.
Na prisão dos xilindrós
Sou o teu xilindrozinho
E me assino: B de Lê,

Ou mesmo: Bêdilêzinho.

Deixe uma resposta