DALINHA CATUNDA - EU ACHO É POUCO!

Que peste medonha!
Meu Deus, que agonia…
Que rouba do povo,
a sua alegria.
É a Besta-fera,
Que mata e arrepia.
É o trem da morte
Que não alivia.
Me acuda Jesus!
Socorro Maria!
Livrai nosso povo,
Desfaça a magia,
Dê fim na desgraça,
Que nos contagia.
Eu já fiz promessa,
Rezo todo dia,
Velar nossos mortos
A gente queria
Um enterro decente
Antes se fazia
Tudo virou cinzas
Nesta pandemia.

2 pensou em “CARREIRÃO DA DESDITA

Deixe uma resposta