XICO COM X, BIZERRA COM I

Junho chegou. Diferente, mas chegou. A quermesse na rua da vida hasteia o mastro de nosso cuidado com os outros, da solidariedade. Não abraçar é a ordem, é a prova de amor. A dança não é um xote, nem um baião. Mas pode ser da alegria pela proximidade da despedida de quem não nos interessa permanecer, ante a descoberta da vacina que está a caminho. Haverá tempo para o beijo. Tenhamos paciência. Que os Santos João, Pedro e Antônio olhem por nós e nos permita ornamentar a vida com quadrilhas e bandeirolas coloridas e balões com as cores da Paz, da Alegria, da Fraternidade e de todas as virtudes. Enfeitemos nossas casas, nossos corações, acendamos a fogueira de afetos. Junho está aí. Que a vida seja uma festa, um arraial de alegrias e festejos. E, ano que vem, o São João vai ter São João, com sanfona, com forró. E será bem colorido.

Toda a obra de Xico Bizerra, Livros e Discos, pode ser adquirida através de seu site Forroboxote, link BODEGA. Entrega para todo o Brasil.

4 pensou em “SÃO JOÃO CINZENTO, SEM SANFONA, SEM FORRÓ

  1. Mestre Poeta Xico Bizerra:

    Jamais imaginaria que o mundo chegasse a um “isolamento social” desse causado por um vírus Chinês.

    Não só o São João, o São Pedro, o Santo Antônia, as fogueiras, os fogos iluminando as noites festeiras, as quadrilhas, estão aprisionadas, mas toda uma tradição que se vestia como uma noiva para a comemoração do casamento tão sonhado.

    Temos esperança que tudo isso passa e amanhã voltemos a nos sentar no pé da fogueira comendo milho assado, cozinhado, pamonha, canjica, pé de moleque e bolo… e filosofarmos sobre pandemia.

    Esperança, Amigo! Esperança na descoberta de uma vacina rápida para que imunize o mundo desse e doutros vírus.

  2. Sem forró, sem aglomeração. O São João se mudou, pra não pegar covid-19. Deixou uma procuração pra Xico Bizerra alegrar o povo com suas poesias. E vamos nós. “Olha a chuva, choveu”, “olha o pai da moça”.

  3. Só que Xico Bizerra, meu caríssimo Assuero, por conta da Pandemia, não está conseguindo honrar a procuração que, segundo vosmicê, São João lhe outorgou. Nem a chuva, sempre tão bem-vinda, está conseguindo lhe alegrar e ele segue escrevendo seu besteirol para este JBF e outros blogs e periódicos. Assim passa o tempo até que se descubra a vacina salvadora. Tomara que não demore. Abraço grande,

Deixe uma resposta