A PALAVRA DO EDITOR

Tenho aqui na parede do meu escritório, onde dou expediente todos os dias, uma coleção de placas.

Placas de logradouros públicos, com os nomes de alguns queridos amigos.

Destes aí de cima, três já se encantaram e me fazem uma falta danada: Cyl Gallindo, Orlando Tejo e Natanael.

Os homenageados é que escolhem o que querem ser: Rua, Ladeira, Alameda, Beco, Mercado, Arruado, Viela, Avenida, Esquina, Parque, Travessa, e por aí vai.

Ainda tem vaga pra Aeroporto, Alto, Caminho, Estação, Jardim, Viaduto, Rodovia, Baixada, Escadaria, Passagem, Conjunto…

O homenageado, como já disse, é quem escolhe.

A inauguração destas placas é feita numa solenidade festiva, com direito a discursos, louvações, puxações de saco e lavratura de uma ata, num livro que guardo com muito carinho aqui no meio dos meus papéis e arquivos.

A primeira ata é datada do dia 29 de novembro de 1996, quando eu ainda morava em Brasília, e tem 21 assinaturas.

Já lá se vão mais de duas décadas…

E a ata mais recente foi lavrada há pouco mais de um mês, e tem 37 assinaturas.

É do dia 1º de dezembro de 2019, mês passado, quando oito novas placas foram inauguradas.

Estas que estão na foto abaixo:

Do evento, além de muita conversa e fuxicos, constou um almoço com cardápio nordestinado, tendo ao fundo a excelente música do conjunto de Beto do Bandolim.  

Um dos homenageados, o colunista fubânico Marcos Mairton, que veio de Brasília para a reunião, cantou músicas de sua autoria e abrilhantou mais ainda o encontro.

Neste ano corrente de 2020, no próximo mês de dezembro, novas placas serão inauguradas, dentro do solene e majestoso ritual, copiado diretamente do manual do Palácio de Buckingham.

Amigos pra serem homenageados, de todas as partes do Brasil, é o que não me falta.

Tem gente que só a peste soltando indiretas, se insinuando e forçando a barra pra furar a fila. 

E eu me fazendo de besta e de desentendido…

Nas fotos abaixo, alguns flagrantes da solenidade de inauguração das placas mais recentes, aqui no meu escritório, nos quais aparecem os amigos homenageados.

E, no final de postagem, um rápido vídeo com cenas do encontro.

* * *

12 pensou em “AS PLACAS DOS AMIGOS. OU OS AMIGOS DAS PLACAS

  1. Papa Berto!!! Será que um dia eu farei parte dessa ilustre plêiade plaquial? Seria arretado!!! Pode ser qualquer coisa, dependendo do meu merecimento!!!

  2. Berto sempre disse que o encantado Orlando Tejo viveu conforme seus desígnios. Penso diferente, depois de três anos participando dessa confraria de desassombrado à distância como escrevinhador do JBF: Luiz Berto Filho vive para ser feliz dentre desse seu universo simples, singelo, rodeado de amigos do mais alto gabarito da honestidade!

    Parabéns, meu querido editor dessa Gazeta Escrota, sua obra-prima.

  3. Berto, uma reunião marcante, na qual tive a imensa satisfação de conhecer pessoalmente e papear com gente de envergadura gigante: você, Xico Bizerra, Maurício Assuero, Violante Pimentel, Carlito Lima, e Marcos Mairton, entre outros.
    A simplicidade desse povo todinho me encantou.
    Neste 2020 eu estando vivo, com saúde, se Deus quiser irei comer do seu feijão novamente.

  4. Contando o tempo pra chegar dezembro. Aproveito as palavras de Jesus e externo minha satisfação em conhecê-lo, sem perder a vida (KKK) e outros como Mairton, Carlito. Violante tive a oportunidade de conhecer em 2018 e Xico já tive o imenso prazer desde minha época como bancário.

  5. Caro Berto,

    Essa sua confraria só tem “Feras”!
    Fernando Antônio – Meu guru.
    Marcos Mairton – O único juiz poeta deste país.
    Carlito Lima – O Guy de Maupassant das Alagoas.
    José Paulo – Um mestre do direito.
    Violante ´A musa do JBF
    Os outros dois, infelizmente ainda não conheço mas, a tirar pelos predecessores, devem ser gente de igual qualidade.

    Parabéns!!!! Diz-me com quem andas e direi quem és!

  6. Bateu uma saudade grande desse dia maravilhoso, prezado Editor Luiz Berto! Nunca me senti tão homenageada e feliz, entre tantas pessoas cultas, escritores de renome, poetas e compositores, tudo isso somado à fidalguia como fomos recebidos por você e Aline, na sua residência. Foi gratificante ler sua coluna hoje!!! Mais uma vez, obrigada pela Placa com o meu nome! Viva o Jornal da Besta Fubana!!!

    Um grande abraço!

Deixe uma resposta