CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro Editor:

AbaIxo o vídeo sobre o nosso quase “11 de setembro” – que aconteceu antes do original de 2011 – e que ocorreu no dia 29 de setembro de 1988, isto é, há 33 anos.

O plano era sequestrar um 737 (da Vasp, com 98 passageiros e 7 tripulantes) e jogá-lo – no Palácio do Planalto!!! – bem no “cocuruto” do Sarney (então, gigolô, digo, Presidente da República), por um “parafusos-soltos”, chamado Raimundo Nonato Alves da Conceição – que, se já existisse o PSOL (Partido Só de Loucos), garanto que seria um psolista.

Se não fosse a coragem, o raciocínio e a frieza do nosso herói – Comandante da aeronave – Fernando Murilo de Lima e Silva (que nunca, jamais recebeu, sequer, unzinho simplesinho obrigadinho do grandessíssimo fdp ultra-hiper-super-mal-agradecido, o cagalhão bigodudo maranhense!!!)…

Bem, não vou contar a história.

Assistam-na no vídeo:

Abraços,

Desde o Alegrete – RS,

9 pensou em “ADAIL AUGUSTO AGOSTINI – ALEGRETE-RS

    • Concordo que o Comandante Fernando Murilo foi um herói e que é esquecido. Agora, quem é exemplo de caráter dos nossos políticos, o Sarney?

      Guilherme, quando v. diz que nenhum político presta, v. está generalizando e faz o jogo de uma corrente de pensamento que no fim não quer mudar nada.

  1. Herói teria sido e, muito lembrado, se o comandante tivesse enfiado o boing na cabeça do Sarney. Com o sacrifício de passageiros, mas em benefício do Brasil.

  2. João Francisco e Carlos. Aqui cada um pode dar sua opinião livremente. Alguns podem concordar e outros não. Isso não justifica faltar com o respeito a outro leitor. Puxão de orelha no João Francisco.
    O que me preocupa neste tipo de notícia é que pode colocar ideias malignas em mentes perturbadas e o fato se repetir.

    • Cara Schirley, o direito à livre expressão e opinião é sagrado para mim.

      Aceito que uma pessoa diga que um terrorista está certo e que o Comandante do avião não foi herói, pois poupou a vida do Sarney junto com a de 93 passageiros.

      Livre opinião é o meu direito de mandar ele cagar junto com os que pensam como ele, assim como o seu, de me mandar um puxão de orelhas.

      Democracia é isso, nem tudo o que a gente vê, ouve ou lê; se gosta; mas é o direito de dizer o que quer e ouvir o que não quer que eu defendo.

      Bom Domingo para v.

Deixe uma resposta