8 pensou em “SELVA / EUROPA

  1. Os argentinos se declaram descendentes de europeus. Certo. Os australianos também, pois fóra
    os nativos locais, os europeus que foram despejados de suas
    prisões no Reino Unido e todos os bandidos foram enviados para a Australia
    para serem os senhores da região.
    Não vejo nenhum motivo de orgulho dos argentinos, pois sempre vieram para
    essas bandas colonias no sul do continente, os dejetos humanos europeus a procura de melhor condições de vida ou fugindo da justiça do seu país.
    Das minhas viagens , sempre a serviço, pois o turista tem outra visão da realidade local, eu constatei que os argentinos formam o povo mais antipático do mundo,
    são invejosos e se julgam acima dos demais.
    Eles têm grande inveja do Brasil , por isso tratam os brasileiros com desprezo
    e sempre que podem procuram nos rebaixar em comparação com a sua
    ” nobre procedência européia ” , se esquecem que o Brasil foi descoberto por
    um país europeu e governado no seu início por um imperador português.

    Visitei a Argentina somente uma vez, e nunca tive vontade de voltar, pois
    fui recebido com má vontade e muito desprezo., e não gostei de nada que vi.
    Cheguei na Argentina no dia em que Peron tinha voltado do seu retiro europeu. O povo estava eufórico com a volta do ditador esquerdista e me perguntaram se
    eu gostava de Peron, eu disse que não.
    Eles me olharam com desdém e disseram bem alto ” Os brasileiros são
    imperialista e não admitem um governo a favor do povo .

    • Há quem prefira Maradona e o papa chiquito.

      Achar que o tango, o alfajor e o Messi não são tão bons assim… E não é que eu também estou a achar? kkkkkkk

  2. Observações importante (porém desconhecidas de muitos) sobre o tango:
    1a. O tango nasceu no Uruguai;
    2a. Carlos Gardel nasceu na Espanha;
    3a. Num concurso de tango, realizado na Argentina, o casal que ganhou a competição era do… Brasil.

  3. Pingback: O JBF TAMBÉM É CULTURA MUSICAL | JORNAL DA BESTA FUBANA

Deixe uma resposta