9 pensou em “SÁBIO CONSELHO MÉDICO

  1. Dra Lacerda

    A bem da verdade, o josnalista não afirma que o remédio não é eficaz, ele reflete opiniões de técnicos. E no caso, ha inúmeros artigos pró e contra. Mas para a ciência, um artigo publicado em uma revista de medicina, tenha ou não uma review, nunca substituirá um estudo clínico.

    Eu posso escrever o que eu acho (é um direito meu) e submeter a uma revista sem review. Será publicado, é quase certo, mas nunca terá comparação com um estudo clínico. Se a revista tiver review, seu artigo será submetido aos reviewers e somente será publicado se eles não envontrarem erros ou omissões no artigo.

    E, em termos de publicação, há revistas que mandam e-mails para você perguntando se não deseka publicar o seu artigo (pagando as despesas da publicação, claro).

    E se você tem medo de tomar medicamentos prescritos pelo seu médico, não procure um jornalista, procure um ourtro médico para ter a segunda opinião.

    Em conclusão,a afirmativa da doutora é, no mínimo, apressada. Como piada é ótima.

    Abraços

    • Hipólito, o Tamiflu, um medicamento gripal criado nos anos 90 não tinha na bula a indicação para combate à gripe H1N1, que apareceu em 2009. No entanto a prática dos médicos na doença nova indicava que tal remédio tinha bons resultados no combate.

      Não havia nenhum estudo científico provando, só a prática médica.

      Detalhe, o Tamiflu tinha patente e pertencia a um inventor e uma farmacêutica que merecidamente lucraram muito com tal uso. Ninguém veio falar: “Olha, é perigoso usar este remédio que não foi testado ainda”. Depois, com o passar dos anos a ciência provou o que na prática já era demonstrado.

      Portanto deixa de ser hipócrita de criticar a Dra. Roberta. Ela está fazendo o trabalho dela.

      Abraços

      • Meu caro, acho que você entendeu errado o meu comentário.

        É oficial, público e notório que os médicos tem a liberdade bde receitar medicamentos, e os possíveis resultados adversos são de sua integral responsabilidade.

        O comentário dela (se você tem medo) é que eu comentei, se tem medo produre outro médico para ter uma segunda opinião, não consulte jornalistas (ou advogados, ou contadores). A segunda opinião salvou a minha vida (veja comentário abaixo).

        Achei a opinião dele risível para uma médica. Sempre que há dúvidas, procure uma segunda opinião.

        Não tenho nenhoma competência para analisar o uso da Tamiflu, assim como não tenho competência para analisar o uso da Talidomida, receitada para gestantes, que deram à luz crianças com graves deformidades. Ambos tinham patentes. Quem tem que analisar todos os casos são a AMB, o CFM e a Anvisa, não eu nem você. (Aliás nem sei se a Anvisa existia no caso da Talidomida)

        Abraços

        • PS: ressalto o que disse ainda agorina o ex-ministro Teich: no ccaso de saude pública, o caso é diferente. Há que se ter protocolos emitidos pelo Ministério da Saúde.

        • Hipólito, eu acho que quem não entendeu direito foi o Conselho da Dra foi v.

          Primeiro deve-se entender que o que a Dra. disse foi uma ironia. Jamais um médico iria aconselhar um paciente com medo de sua prescrição a consultar um jornalista.

          Segundo, que jornalistas realmente estão dizendo que os remédios usados no tratamento precoce que alguns médicos estão prescrevendo não são seguros, que não têm comprovação científica, baseados em argumentos de autoridade (especialistas, OMS).

          Ora, é evidente que quando v. procura um médico, um mínimo de confiança há que se ter nele. Se ainda assim v. duvidar do que ele fala, é um direito procurar outro.

          O ponto é, o que a imprensa está fazendo contra o uso de medicamentos muito antigos usados para outras doenças e que estão se mostrando viáveis quando aplicados no tratamento da gripe chinesa, uma doença nova, é uma covardia contra pessoas que poderiam estar sendo curadas precocemente.

          Tudo isso, por este tratamento precoce ser barato, eficiente, desafogar as UTI’s onde ele é usado e prejudicar interesses políticos e econômicos de um grupo muito forte.

          Fora isso, tudo bem.

          Abraços

    • Hipolito o papel da imprensa brasileira com poucas execoes tem sido desinformar, manipular e militar politicamente. Parabéns Dra. Roberta mulher honrada e corajosa. Va a merda Hipolito você e sua laia.

  2. É por isso que adoro este recanto. Tem espaço para tudo e para todos.

    Para sérios e humoristas.

    Esse cara de pau do Hipolidiota precisar digitar mais besteiras aqui e nos fazer rir.

    Eu estou desconfiada que ele é o mesmo desmiolado que andava neste blog há tempos passados com outro nome.

    O editor bem que podia investigar e confirmar essa minha suspeita.

  3. Prezada Inez, não obstante suas palavras grosseiras, pergunto: você tem alguma evidência de que eu não falei a verdade.

    Tenho uma certa experiência em relação a artigos e reviews, já tive artigos (feitos em conjunto com técnicos renomados (inclusive um membro da Academia Brasileira de Ciências, pesquisador nível 7 da Capes – o mais alto) recusados. Já tive artigos não tão bons aceitos. Portanto experiência não me falta.

    Em termos de segunda opinião, a segunda opinião salvou minha vida, passei de um cardiologista no qual de repente passei a suspeitar para um outro que constatou a necessidade de colocar 3 pontes safenas, isto há exatos 19 anos.

    Besteiras? Tens algum comentário sério a fazer? Senão sugiro que se recolha.

    E parem de tentar me confundir com outros leitores do JBF.

    Por fim, me recuso terminantemente a fazer trocadilhos com seu nome. Tenho respeito por todos os comentaristas do JBF,mesmo que tenham opiniões contrárias. Posso não concordar, mas não os agrido.

    Abraços

Deixe uma resposta