7 pensou em “JULGAMENTO DE QUARTO MUNDO

  1. É indispensável compreender que houve uma evolução na questão da privacidade das pessoas a tal ponto que a lei preferiu restringir o acesso a dados pessoais a permitir, em favor da investigação, que haja devassas em contas bancárias e em outros dados particulares.
    Assim, Mário Sabino, as informações sobre o teu Imposto de Renda só podem ser conhecidas mediante ordem judicial, tá no ré?

    • Pelo que , eu ouvi e li , o extinto COAF avisava quando havia uma movimentação financeira atípica , como a do Queiróz e outros 23 assessores de políticos cariocas .
      Se tivesse explicitado a vida financeira do Queiróz e dos demais os inquéritos já estariam concluídos . inocentando ou culpando os assessores.

  2. Tóffoli está dando piruetas e triplos twistes carpados para voltar atrás do que já tinha decidido sem parecer que voltou atrás.

    Está patético

    • Seja como for, ele está dizendo que os dados substanciais de contas e de IR só podem ser compartilhados com autorização judicial. Esse é o ponto. Se ele errou e está voltando atrás equivale a Bolsonaro dizer que gosta de preto.

    • O “excelente” presidente do STF disse que não acessou os dados que o COAF lhe disponibilizou a senha, mas deve ter acessado os dados que a Receita Federal lhe dispôs, pois no seu voto disse que informações de 600 mil contribuintes já estão disseminadas, espalhadas entre diversos órgãos do MP e da polícia! Se não acessou como sabe que os dados estão espalhados? Os órgãos lhe informaram que espalharam os dados? Ele também afirmou que não suspendeu todos os procedimentos investigatórios no país, apenas os que continham dados detalhados, como ele sabe quais continham dados detalhados? Está se explicando em javanês, como alguém já comentou.

  3. nao ha mais como fugir para que se volte a moralizar o pais apodrecido por tantos anos de corrupçao e esquerdopatia criminosa , so uma intervençao militar no congresso e no stf , afora a isto viveremos sendo apenas um paiseco nas maos de criminosos travestidos de congressistas e seus cumplices travestidos de ministros de suprema corte

  4. Pingback: NÃO GOSTA DE PRETO MAS GOSTA DE AZUL | JORNAL DA BESTA FUBANA

Deixe uma resposta