4 pensou em “GOVERNANDO SEM VOTO

  1. Solicitamos aos doutos senhores de plantão.
    Se existe alguma possibilidade, dentro da via
    legal. Ou mesmo ilegal.

    Porque nada na esfera política, legislativa e judiciária. Funciona, como o Executivo e o povo desejam e querem. É tudo uma zona só.

    Providenciar-se a troca de representantes de Poderes.
    Por exemplo: o Presidente cederia seu cargo para os onze sinistros e iria ocupar a fusão dos onze cágados togados, digo: onze cargos togados.
    Ocupando e exercendo assim, finalmente, a Presidência Suprema de Banânia.

    Podendo governar, sem interferência “ad eternum” dos semideuses do olimpo.

    Vamos abrir uma caixinha de sugestão. Se não for possível colocar em prática o pitaco aí de cima. Taoquei?

  2. Pois é ……..

    É lamentável um estúpido da corte suprema se prestar a um papel desses ….

    Aproveitando e misturando frases do Luiz Carlos Freitas acima …..

    ” …… Solicitamos aos doutos senhores de plantão. Se existe alguma possibilidade, dentro da via
    legal. Ou mesmo ilegal. ………. Providenciar-se a troca de representantes de Poderes ……. É tudo uma zona só……. ”

    Inaceitável o que esses canalhas estão fazendo com o povo brasileiro …….

    Estes estúpidos não perceberam e não tem noção de que não estão contra Bolsonaro e sim, estão contra o próprio povo ……

    Com certeza isto não vai acabar bem …….

    A sorte destes calhordas é ainda o medo da pandemia …….
    .

  3. Sr. Arthur Tavares. Agradeço-lhe por ter melhorado ainda mais, a brincadeira sugestiva que mencionei no comentário.

    Não podemos entregar os pontos, nunca. Mas, essa desordem jurídica principalmente. Deixa-nos desanimados. Incomodados. Sobressaltados.
    Homens que deveriam ser exemplos do cumprimento do Dever, da Ordem e da Justiça.
    Assemelham-se à reles bandidos. No caráter, na moral e na dignidade, ou seja, não tem nenhuma.

    Tudo isso é uma pantomima de muito mal gosto. Patrocinada por esses ignóbeis senhores.
    Para humilhar, aviltar, degradar… afrontar a população desse País.

    Como o senhor mencionou na sua última frase: “A sorte destes calhordas é ainda o medo da pandemia…….”

    Acredito que alguma coisa começará a mudar. Depois da manifestação realizada na cidade de Búzios-RJ. Pelo povo em geral. Contra o fechamento do comércio e toda cadeia produtiva que movimenta o turismo na região.
    Não tenho certeza ainda. Mas, parece que o prefeito voltou atrás no seu decreto de “loquidau”.

    A atitude corajosa e determinada daquele valoroso povo. Pode ter sido o ponta pé inicial de uma partida sem tempo e nem prazo para acabar.

    Está mais do que na hora do povo tomar as rédeas legais da situação e assumir seu protagonismo diante da Nação.
    Corroborando o Artigo1°, parágrafo único da Constituição.
    “O poder emana do povo…”

    Cobrando dos seus representantes o respeito, a satisfação e a responsabilidade com esse mesmo povo. Que os elegeu e que é seu verdadeiro patrão.

Deixe uma resposta