12 pensou em “DIA DA INFÂMIA

  1. De pouquinho em pouquinho os milicianos estão desaparecendo do cenário político que emporcalhou à Câmara (se já não bastasse a putada petralha!!!). Só faltam mesmo a sapatão Bia Kicis, Dudu Bananinha e o rei das rachadinhas amigo do Queiroz…

    P.S.: – Só vai sobrar mesmo é o negão Hélio que é uma figura…

  2. Psicopatia no mais elevado grau. Acho que a direção deste blog deveria pedir atestado de sanidade mental de alguns comentaristas. Além de um atestado oftalmológico de boa visão.

  3. Muitos hão de convir que existe certo tipo de abestalhado que psiquiatricamente falando podemos tratá-lo como um sofredor de grave distúrbio mental IDIOTIZANTE que combina uma oligofrenia catatônica obnubilante com uma deslexia agravante progressiva…

  4. Voltou pra comprovar meu diagnóstico. Agora só falta o item relativo a maconha estragada dissolvida em conhaque de alcatrão requentado no fogareiro. Aguardemos.

  5. Foi só eu me ausentar por uns meses e Altamira, a farsa-preta (ou tarja-preta), já tá soltando suas fedorentas flatulências mentais fermentadas pelo mais profundo ressentimento de ser um comentarista de cinema pouquissimamente visto.

  6. E eu tinha plena certeza que o canalha já tinha morrido de Covid-19.

    P.S.: – Porém, nunca é tarde e nunca se deve perder a esperança,,,

    • Altamira, vulgo farsa-preta (ou tarja-preta), é notório que a peste chinesa sequer faria cócegas ao meu sistema imunológico sendo que tenho tolerância a pestilência e fecalidade de seu caráter bandalho.

      Com 200% de eficácia, vc é a vacina não descoberta desta porra.

      • Podemos afirmar que a área de comentários já tem dois defuntos de plantão…

        P.S.: – Para um deles, mando daqui, um grande abraço por trás…

      • Podemos afirmar que a área de comentários já tem dois defuntos de plantão…

        P.S.: – Para um deles, mando daqui, mais uma vez, um grande abraço por trás…

        • Baixamir, vulgo farsa-preta,

          não é novidade a ninguém nesse espaço que tens inúmeros distúrbios e depravações, sendo a NECROFILIA um deles. Do contrário, seria um mistério de proporções divinas o “amor fati” pelo moribundo eleitoral Serginho Morno.

          Vc adora uma carne fria (o que condiz com sua essência incuravelmente vingativa), mas de meu corpo tão vívido e quente a única coisa fria que há é o pedaço de cano de metal que carrego para meter nos dentes de qualquer um que venha se meter a estuprador comigo.

          E aí? Quer tentar a sorte? Afinal, nunca se está velho o suficiente para usar dentadura. 🙂

Deixe uma resposta