12 pensou em “CADA DIA PIORA MAIS UM POUCO

  1. Como é tênue a linha que separa um pretenso imaculado biografado para o seu oposto revelado.
    Uma mudança radical de paladino da justiça para oportunista amoral de plantão.

    Não vale nem à pena escrever mais alguma coisa sôbre os lixos humanos que a história inexorávelmente vai produzindo ao longo do seu curso.

    • Concordo contigo, caro Luiz, a história vai separar o joio do trigo.

      Esta semana morreu o professor Olavo de Carvalho. Este já tem seu lugar garantido daqui a 100 anos.

      Moro será lembrado como aquele que julgou os crimes e pôs por pouco tempo na cadeia poderosos que foram escolhidos a dedo. No final atrapalhou e muito o combate à corrupção.

  2. Qual seria o conflito de interesse dele , já que ele foi contratado por uma empresa que foi contratada pela Odebretech ?
    Moro ainda teria que julgar a empresa ?
    O ” democrata e liberal ” Leandro , acha errado que algumas pessoas ( não são todas ) recebam salários , que para ele seriam altos ( com quem ele comparou ? )
    Qual é a diferença entre o Leandro , que acha que o Moro não pode ser sócio-diretor da consultoria norte-americana , e o Lula que quis , e conseguiu , que uma consultora do Santender fosse demitida por enviar aos clientes uma análise de investimento
    Dois ” democratas ” .

    • Caro Airton, parece que v. está meio perdido, eu entendo. Para mim não foi fácil reconhecer que Moro era um traíra e não tinha a moral que eu via nele. Eu superei.

      V. está comparando o Ruschel com Lulla? Qual o sentido disso?

      Moro, um ex juiz é contratado a peso de ouro, para fazer não se sabe o quê em um escritório que assessora uma empresa que foi condenada por este mesmo juiz. Se v. não vê conflito de interesses nisso, é melhor que v. leia as obras do Dr. Heráclito Fontoura Sobral Pinto ou mesmo do professor Olavo de Carvalho, para ver o que é ética e honradez.

      Aqui neste mesmo espaço de debates, já me engalfinhei com o Goiano quando este atacava o Moro. Hoje, em parte, acho que devo desculpas a ele.

      • Não tenho cultura para ler nenhum dos 2 citados .
        Baseado na sua narrativa , Moro , o visionário , viu na lavaJato uma grande oportunidade de negócio , tanto político , perseguindo o ” político mais honesto deste país , visando uma boquinha no STF , com apoio dos petistas e dos psolistas , E se isso não desse certo , ele quebraria as mais importantes empresas do país , para depois recuperá-las
        Um plano perfeito e com direito a um b^nus , se candidatar a presidente .

        Eu acho que ele deveria usar esse dom pra prever as dezenas das Mega da virada , de São João e da Independência . Ficaria bilionário e poderia viver longe desta ditadura .

        • Airton, v. irá se surpreender ao ver que não é tão complexo assim ler e entender escritores como Olavo. Vela na coluna da A P Henckel que nas favelas ele tem leitores. Portanto não se subestime.

          Agora, leia se quiser e estiver disposto a mudar seu pensamento, caso seja convencido.

          Ficar naquela de: não li e não gostei; é um direito seu, revela muito de ti.

        • Goiano era aqui uma pessoa de quem eu discordava em quase tudo, houve muitos atritos feios, porém no fim, serenados os ânimos, sempre imperava um respeito entre nós. Fanáticos no sentido contrário não costumam se respeitar.

  3. Ah , o ministro do TCU , também acha que o Moro era um visionário . Seguindo a tese petista e bolsonarista ( vide Leandro ) , ele acha e vai investigar ( e eu gostaria de saber se ele investiga a UNIÃO com o mesmo rigor , e qual foi o dano causado pelo o então juiz ao erário público ) , se Moro fodeu com as empresas , aquelas chamadas pelos petistas de Campeãs Nacionais , para no futuro recuperá-las .

  4. Bom dia à todos.
    Umas das coisas mais importantes que a existência do JBF nos privilegia é o conhecimento e o aprendizado que ele nos proporciona. Desde o editor Berto, passando pelos seus colunistas, comentaristas e leitores.

    Perdoem -me, então pela pequena intromissão.
    Em termos de política. Será que podemos apontar, indicar ou reverenciar algum deles?
    Não precisa ser santo ou cem por cento crível. Ao longo da história Republicana desse País.
    Talvez encontremos meia dúzia de intrépidos com um pouco de pudor e vergonha na cara.

    Admiramos Líderes? Heróis? Defensores do povo e da Lei e da Ordem?
    Algum deles viveu com a simplicidade e a correção que o povo vive, até hoje?

    E Quanto aos senhores empresários, industriais e todo aquele que participa da cadeia produtiva do País. Que gera riqueza e renda. Com exemplos louváveis.
    Mas quantos e quais? Nunca pediram, nunca se aproximaram e nunca se beneficiaram das benesses e das tetas do Governo para serem apontados e se
    auto-intutulados como
    bem-sucedidos, honestos e imaculados que venceram na vida com o suor do seu trabalho e da sua dedicação.
    Tem? Deve ter. Meia dúzia, também?
    Tem muito afortunado e muito governante corrupto que suas fortunas foram amealhadas com o sacrifício involuntário e derradeiro de existências e de vidas humanas.
    O “politicamente correto” só resgatou as pautas doutrinárias de suas vis conveniências. Abastecendo os paraísos fiscais ou os paraisos daqui mesmo pertencentes as castas antigas e as neocastas.

    O certo é que sempre se locupletaram da amizade indecorosa e incestuosa da côrte e do reinado republicano.
    Um bom exemplo disso é esse interesse dos bancos para o ladrão de nove dedos ser eleito.

    Portanto, o ex-juiz Sérgio. Se apequenou de uma forma rasteira, bem típica dos répteis peçonhentos.
    Que só encontra alguma ressonância nos seus iguais.
    Bem como as outras aberrações cãodidatas vitalícias que só recebem apoio dos seus párias.

    Jair Bolsonaro 2022.

Deixe uma resposta