6 pensou em “XÔ, SATANÁS ! ! !

  1. Como já comentei antes:

    E, depois, “otoridades religiosas canhotas” se queixam de perder, cada vez, fieis para as outras igrejas.

    Sem querer ser xenófobo e sim constatando o óbvio, já que por a ou b razões – por conviver, em uma zona fronteiriça, com os “castejanos” (uruguaios e argentinos), posso atestar que são os piores vizinhos que alguém pode ter.

    A começar que são “cheios como penico de hospital”, isto é, uns merdas pretensiosos, o que os faz ser, por natureza, uns baitas mal educados e engrandecidos – “metidos como piolho em costura”.

    Segundo: Culturalmente, uns masoquistas empedernidos, traduzidos nos temas dos tangos.

    Tão masoquistas – como todo esquerdopateta!!! – que elegem e reelegem os mesmos esquerdopatas (peronistas, na Argentina, e da Frente Ampla, no Uruguai), que há anos vêm destruindo ambos países – mas eles adoram, viceralmente, ser fodidos.

    Então, não é novidade nenhuma que esse papa(?) argentino(!) seja um esquerdófilo – “metido a sebo”, a destruir a Igreja Católica, por dentro, com a sua teologia(?), que nada mais é do que um fruto, que já nasce podre, da marxista “teologia da libertação”.

    É só se lembrar da atitude – prá lá de ofensiva ao povo católico brasileiro – quando em outubro de 2017 – se negou a comparecer às festividades do tricentenário do encontro da imagem de Nsa. Sra. Aparecida (Padroeira do Brasil), no rio Paraíba do Sul (1717).

    É claro que a “cumpanherada” da CNBB e outras “otoridades” religiosas canhotas cúmplices não disseram nada.

    Tudo porque ficou “magoadinho” pelo impeachment da Dilma, no ano anterior.

    E, ultimamente, com a oposição raivosa ao Bolsonaro, com “acusações” – totalmente infundadas – acusando-o ser de responsável pelos “incêndios” na Amazônia, além de apoiar o tal de Simpósio da Amazônia (que, entre outras das muitas canhotas discuções pseudo religiosas, é para propor atitudes contra a “destruição sistemática” da mesma), e outros besteiróis esquerdopatéticos.

    Sem contar os abraços e sorrisos amistosos dados aos ditadores e aprendizes de ditadores da América Latrina (assim, por causa deles mesmos), e do mundo inteiro.

    Quanto a matança diária de cristãos (no Oriente Médio e na África) e em outras regiões do planeta, nenhuma palavra.

    Daí, receber o chefe mor da maior ladroagem e corrupção da história mundial, mas que é um “cumpanheru, presu pulíticu” – e que será, portanto, perdoado e abençoado – não é nenhuma novidade.

    Bem, vou parar por aqui, já que ficar indignado – com essa figura patética e maléfica, destruidora da fé católica e cristã – só faz mal a mim.

    • Quanto a vizinhança, nós aqui do extremo norte (Roraima), padecemos do mesmo problema, venezuelanos são portadores de uma empáfia que só a esquerdopatia pode explicar. Chegam a capital só com a vida, depois de alimentados e abrigados, ficam mais fortes fisicamente e já começam a exigir direitos do governo estadual e federal.

  2. Dois FDP que se merecem.
    O luladrão fecha os Óios em pose santificada como se estivesse
    recebendo o perdão papal pelos seus roubos e ódio sem fim.
    Dois dos maiores filhos da puta do século 21.

Deixe uma resposta