CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

SUPREMA AMIZADE
(Anta Cruzoé)

O amigo do amigo do meu pai
É mesmo que ser meu amigo
Se mexer com o amigo do amigo de papai
Repare, é o mesmo que mexer comigo
Porque amigo é amigo, atentai:
– Dinheiro não compra, nem passa recibo
Por isso, quem não quiser perder a paz
Cuidado quando for abrir o bico
Que falar mal do amigo do amigo de papai
É tal encoxar a morte por trás
Ou meter o dedo no cu do perigo!

E quem disse que fui eu que escrevi?
Eu nego, renego e desdigo. Eu só compartilhei. Eu juro por Deus, Nossa Senhora e tudo quanto é santo do céu e do inferno que nem conheço dona Anta Crusoé.

Deixe uma resposta