CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro editor Berto.

Muito bom dia.

Envio uma contribuição para o JBF sobre a data de hoje.

Desde já te sou grata e desejo que dessa semente lançada brote reflexões e mais autocuidado entre nós.

Um abraço e votos de paz para ti e tua família.

Cordialmente,

R. Caríssima Doutora Wanessa: saiba que é um privilégio contar com sua presença aqui nas páginas do nosso jornal.

Eu é que sou grato pelo fato de nos ter procurado pra divulgar este precioso material, que está transcrito logo a seguir.

Sei que a senhora faz psicoterapia on-line e que atende pessoas não apenas do Brasil, mas também do exterior, pelo telefone (081) 9-9704-2518.

Disponha sempre e mande as ordens.

Abraços, um excelente final de semana e muito sucesso!!!

◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇◇

Dia 10 de outubro comemoramos o Dia Mundial da Saúde Mental. Instituída pela OMS (Organização Mundial da Saúde), a data tem como objetivo discutir e sensibilizar a sociedade para as questões relativas aos cuidados da Saúde Mental e suas implicações.

Como Psicóloga, ressalto a importância da data e a contribuição da Psicologia nesse contexto, além de reafirmar a importância do SUS (Sistema Único de Saúde), que presta atendimento gratuito multidisciplinar e de qualidade para as pessoas em sofrimento psíquico.

E como multiplicadora da Saúde Mental, além de zelar e investir em um serviço de qualidade, facilito o seu acesso desmistificando a imagem excludente do acesso à psicoterapia, reservando alguns horários em minha agenda para atendimentos sociais e sou voluntária em uma ONG para acolhimentos emergenciais para pessoas em situação de vulnerabilidade. Dando assim a minha contribuição para a sociedade com equidade, ética e muito prazer em estar para o outro na defesa dos princípios antimanicomiais, levando o poder do autocuidado para além da demanda sintomática, atuando nas esferas preventivas e de acompanhamento à pessoa em sua forma integral e subjetiva.

A psicoterapia, metaforicamente, é como um Cais. Onde a pessoa é o barqueiro, o corpo é o barco, e a vida é o mar.

Nesse cais, atracam pessoas muitas vezes desbussoladas, à deriva em suas angústias e seus sintomas típicos dos movimentos das marés, os medos das tempestades, a insolação dos sentimentos, o gélido pesar do sereno noturno, o calor das emoções solares… e todas as afetações que esse navegar suscita.

A jornada do barqueiro é de busca, de um regresso para a sua ilha de origem, para a sua própria essência. E cada viagem desbravada, há um retorno para o cais com a finalidade de anotar suas descobertas no mapa, seu diário de viagem, seu reabastecimento emocional e a sua descarga de afetos pesados demais para prosseguir sem naufragar. A medida que as sessões ocorrem, o caminho se alarga, o manejo do barco ganha mais consciência, o convívio com as marés se naturalizam, e então, o barqueiro segue a sua jornada até que reencontre a sua ilha natal, o seu Eu.

É um processo cíclico, que ocorre de forma espiralada. Engana-se quem idealiza um processo pleno em retidão e continuidade inabalada. Revisitar memórias, sentimentos, sensações e imagens passadas, nem sempre é confortável; e demanda vários inícios e vários finais em áreas diversas de nossa vida. Mas esse transitar entre os opostos complementares que habitam a nossa mente, implica numa expansão da consciência. Trazendo o autoconhecimento, fortalecendo nossa relação com o próprio Eu e, principalmente, promovendo uma qualidade de vida que integra corpo, mente e alma, tratando as raízes do sintoma e suas vicissitudes. Rementendo à expressão “Mens sana in corpore sano”, que significa que a mente seja sã num corpo são.

PSICOTERAPIA SOMENTE COM PSICÓLOGA(O).

Cuide-se. Acolha-se. Integre-se.

Um abraço simbólico!

Wanessa Regina Martins Cavalcanti

Psicóloga Clínica – CRP/02 – 22978

3 pensou em “WANESSA CAVALCANTI – RECIFE-PE

  1. Minha saúde mental não é lá essas coisas. Já falei isso para o Papa Berto. Todas as reuniões de quinta tem sido uma cura para mim. Então qualquer coisa que venha nesse sentido, será muito bem vinda. Papa Berto… Obrigado por me proporcionar alegrias nas quintas feiras. Gostaria de agradecer a todos por isso.

Deixe uma resposta