6 pensou em “VOTARAM NO CANHOTO E AGORA RECLAMAM…

  1. O Brasil sempre ficou no efeito “Orlof” em relação à Argentina.

    Para quem não lembra, muito tempo atrás havia uma propaganda onde aparecia um sujeito acabado falando para si mesmo no dia anterior antes de beber vodka: – Eu sou você amanhã. A propaganda era da Orlof

    Então foi sempre assim, a Argentina fazia uma KHda e o Brasil ia na mesma. “Efeito Orlof”, o pessoal falava.

    Só que desta vez não, pois não foi apenas uma KHda da Argentina, ela se atirou num precipício. Não podemos ir juntos.

  2. Esse é o resultado da política canhota dos Hermanos desde Peron!

    Argentina impõe cota para vôos e quer impedir fuga de jovens – YouTube

  3. Engraçado como o JBF é absolutamente atual: ontem mesmo, estava conversando com o meu sogro sobre a situação da Argentina. Como ele, no princípio, foi caminhoneiro, muitas vezes ele viajou para lá. Disse que a carne argentina é uma das melhores da América do Sul. Falávamos sobre isso, quando recebi uma mensagem pelo zap, falando sobre os problemas sérios que o país “hermano” está enfrentando… Uma pena. Um país com um cenário cultural muito rico, uma gastronomia, não de toda ruim, escolhe um pária desses, para a presidência…
    Onde esquerdistas colocam a mão, o resultado é esse: decadência total do país. E é isso o que esses calhordas daqui querem para o Brasil.
    E, se o Presidente não fizer nada, não acionar o que tem que ser acionado para defender a democracia deste país combalido, vão colocá-lo pra fora da presidência a pulso e a canelão.
    É o cenário, infelizmente, mais provável. Espero estar errado, mas por aquilo que estou vendo…

  4. tomara que agora eles aprendam , este discurso da esquerda é apenas para idiotas ouvir , tomara que o povo brasileiro vote certo em 2022 , espero que nosso querido presidente seja reeleito , e espero estar vivo para rir dos idiotas da esquerda .7

  5. Há um erro. A UTEP é algo parecido com a CUT no Brasil.

    O ato foi organizado pela UTEP, União dos Trabalhadores da Economia Popular, como pode ser visto na foto, ou seja, o ato é da “esquerda argentina”, onde o peronismo dá as cartas e é dona do baralho e da mesa de jogo.

    Não é um movimento contra o (des)governo da viúva K. É apenas briga doméstica dos vermelhos de lá reinvidicando “mais benesses” para os “companheros”.

Deixe uma resposta