DEU NO JORNAL

Está a caminho de bater recorde em adesões o abaixo-assinado pedindo ao presidente do Senado a instalação de comissão processante para examinar o requerimento de impeachment do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

Iniciado na segunda (15), o documento já contava nesta quarta (17) com a adesão de mais de 2,5 milhões de brasileiros.

* * *

Cabeça-de-Ovo está orgulhoso e feliz: bateu a genial ex-presid-Anta petralha.

O abaixo-assinado pelo impeachment de Dilma, em 2015, levou 6 meses para chegar a 2 milhões de adesões.

O de Moraes demorou dois dias.

Uma vitória acachapante.

Isso é que é prestígio!!!

Às seis horas da manhã desta quinta-feira, a quantidade de assinaturas no abaixo-assinado já havia ultrapassado a marca das 2.519.000 assinaturas. 

Se você ainda não assinou, vá lá e cumpra seu dever de brasileiro patriota.

Para acessar o abaixo-assinado, basta clicar aqui.

“Eu sou o tampa! Ganhei da Vaca Peidona”

2 pensou em “VITÓRIA ACACHAPANTE

  1. Com a canetada de segunda, a que interrompeu o projeto da Ferrogrão, o Sinistro A. Moraes vai aumentar ainda mais a lista dos que o querem fora do STF.

    Numa só tacada, a pedido do PSOL, o ministro resolveu parar uma obra de 10 bi que seria tocada pela iniciativa privada, transportaria 25 milhões de toneladas de grãos de CINOP (MT) para Miritituba (PA) para escoar a produção destes dois estados pelo Rio Tapajós, barateando em 25% o custo do transporte para a exportação para a Europa e Ásia dos grãos e que traria muito progresso para a região.

    A ferrovia tinha Lei aprovada no congresso para sua construção desde 2017, iroa passar por uma área de reserva florestal de 1,5 milhão de hectares, ocupando uma área de 885 he deste total, deixando o resto intacto.

    Fica a pergunta, interessa à esquerda o progresso do Brasil? (pergunta retórica)

  2. Se eu fosse Xerife Cabeça de Caralho, Alexandre, o GLande, esconderia minha cabeça em meu prepúcio negro que chamo de toga, pois logo o Senado vai preparar a sua cirurgia de fimose.

Deixe uma resposta