A PALAVRA DO EDITOR

Os registros de espancamento de homens por suas mulheres estão com taxas altíssimas.

O machicídio cresce em números assustadores.

Uma providência urgente precisa ser tomada.

Os movimentos sociais em defesa dos direitos humanos devem se mobilizar.

É imperioso a criação da Delegacia do Homem e a aprovação de uma lei protegendo os machos da violência das fêmeas.

Deixe uma resposta