VELHINHOS DE PROGRAMA FOR LADY OR FOR LORD

Do romance “Pequena Abelha“ (Et les hommes sont venus), de Chris Cleave (Intrínseca, pag. 260): “E por um instante somos a areia que a brisa sopra pela praia, só um grão de areia entre os bilhões de grãos que são soprados. Como é bom ser irrelevante. Como é agradável saber que não há nada a fazer. Como é doce simplesmente voltar a dormir, como faz a areia, até o vento resolver acordá-la outra vez.”

Violante, musa fubânica, escritora laureada, com fã clube no JBF onde é cronista de mão cheia, nos escreveu em sua “Cenas do Caminho”: “Ali, a boemia se encontrava com as paixões sem amanhã.”

Poético, não!? Parafraseando a bela, escreve Sancho: Aqui, a boemia se encontra com as paixões com e sem amanhã… Letreiro em vermelho neon na fachada não temos… Vocare, vocare…Encontra-se no Jornal da Besta Fubana (JBF) um emprego inexplicável, ou melhor, mais do que sem explicação, adorável. Aqui não venha em busca do primeiro milhão com as coisas da escrita, pois dinheiro não há. Busco a resposta em John Winston Lennon: You may say I´m a dreamer… but I´m not the only one.

Donde el corazón te lleve… Dizem uns que é um jornal, dizem outros que é um hospício, até Gazeta Escrota e casa de tolerância já chamaram o Cabaré do Tio Berto. Um cabaré tão estranho que não possui putas, mas (emputecido mas), vive repleto de putanheiros, poetas, cronistas, equilibristas, bolsonaristas, petistas, comunistas, colunistas, comentaristas e leitoristas até de outros planetas (terráqueos temos aos milhões). Tucanos? Incrível… Uma ave tão brasileira…Não os vi por aqui…

Retornando a Chris Cleave, ouso perguntar: Seríamos a areia que a brisa sopra pela redação fubânica? Há quanto tempo, aqui no JBF, não se serve um cimbalino? Pasmem, senhores e senhoras, até uma beata dá expediente aqui (beijão, Ana Lúcia – uma linda resendense que nos traz um pouco de religiosidade toda semana).

Não tem puta, mas (explícito mas), os “velhinhos” vivem metendo o pau. Tem uns que vivem metendo o pau no presidente; aí aparecem outros metendo o pau em quem mete o pau no presidente. Assim se faz a democracia fubânica, senhores… Putas não há? Não são necessárias, pois isso aqui é “pura putaria”. Pureza e putaria na mesma frase? Só no JBF, caros e caras…

Por “São Polodoro” das pregas perdidas, agora os putanheiros resolveram fazer “programa”. Sempre às quintas. Já fizeram programa, assessorados pelo cafetão Maurício, os cronistas Berto, Rodrigo de León, Sancho e Goiano (os clientes gostaram e pediram bis).

Meter o pau em certos políticos safados (ainda bem que são tão poucos os que se bandeiam para a safadeza aqui no Brasil), que na boca do povo ficaram conhecidos como “hijos de una gran puta”, apesar não me lembrar de ouvir puta dizer que tem filho na política, revelou-se serventia da casa fubânica. Quando penso em desistir de acreditar na besta humanidade aparecem uns fubânicos como eu e você refazendo a crença. Não, não parem as rotativas…

Quem nunca foi ao puteiro que atire a primeira caixa de camisinhas sobre todos nós, fubânicos. Jesus (sim, até Jesus dá expediente aqui – Jesus de Ritinha de Miúdo, poeta dos mais “poeteiros” em nosso puteiro) está mais próximo da “prostiputa” que sabe que é pecadora, do que certos religiosos que se imaginam santos. Então tá explicado porque Sancho sente uma santa e enorme paz nos puteiros da vida e em especial, no Cabaré do Tio Berto…

PS 13: ¿Habrá en Brasil temporada de verano? Tão longe e tão perto – de segunda-feira , 21 de dezembro de 2020 até sábado , 20 de março de 2021. Com Natal, Ano-Novo e Carnaval no meio. Sancho e suas amantes, as quadrigêmeas tailandesas, vão embarcar no início do verão no hemisfério sul para Pyongyang (Coreia do Norte), como convidados do formidável Kim Jong-un.

PS 51: ♫ ♬ ♩ Happy birthday to you / Happy birthday to you♫ ♬ ♩.Sancho deseja Feliz Cumpleaños para Franz Anton Albert Beckenbauer (Munique, 11 de setembro de 1945). Um fora-de-série alemão, que participou de 103 jogos pela Deutsche Fußballnationalmannschaft , inclusive nas Copas do Mundo de Futebol nos anos de 1966, 1970 e 1974 (campeão – tendo ganho, além da Copa do Mundo/74, todos os títulos internacionais possíveis que um atleta pode vencer no futebol europeu).

PS 69: Manda quem pode, obedece quem tem juizo – A BBC (British Broadcasting Corporation) proibirá que seus jornalistas expressem opiniões em suas redes sociais? O novo diretor geral da corporação, Tim Davie, sentó los pilares: “No a activistas y opinadores”, esa es la nueva consigna. Dijo Tim Davie: “Si quieres ser un columnista tendencioso o un activista de partido en las redes sociales, es una elección válida, pero no deberías estar trabajando en la BBC”.

PS 171: “Para comprar caminhão e usar sutiã precisa ter peito.” Segundo o Departamento Nacional de Trânsito, o número de mulheres caminhoneiras correspondem a 6,5% do total de quase 3 milhões de profissionais nessa categoria. Caminhoneira, a delicadeza também é a sua força. A alemã Nahyra Schwanke passou 60 de seus 89 anos na estrada. Ganhou o título de caminhoneira mais antiga do Brasil – subiu pela primeira vez na boleia aos 28 anos. Beijão de Sancho para as caminhoneiras mais lindas do Brasil: Solange Emmendorfer, Nahyra Schwanke, Sheila Rosa Marchiori, Elenir Cieslak, Bruna Barcelos, Anaile Santos Goulart, Pakita BR153, Suelen Lopes, Aline Ouriques, Dacirley Bertolim da Silva, Jéssica Veloski, Vanessa Mariano, Deise Gonçalves e Barbara Dantas.

PS 666: Um dia na história – Terrorismo, insanidade e covardia – Os Ataques de 11 de setembro de 2001, uma série de ataques suicidas coordenados, matando 2 996 pessoas usando quatro aviões sequestrados. Dois aviões caem no World Trade Center em Nova Iorque, um terceiro cai no Pentágono, Condado de Arlington, Virgínia, e um quarto em um campo perto de Shanksville, Pensilvânia.

PS 1000: Dois anos depois… 6/9/2018 – 6/9/2020 – Existiu um mandante? Houve pagamento a advogados? Havia alguém bancando as despesas da mão que esgrimia a faca contra o candidato à presidência? Creio que são perguntas com respostas NÃO. Sancho acredita na inocência das pessoas e em coincidências.

PS 1313: Você pensa que é phodda? Joshua Beckford é muito mais. Com apenas dois anos, Joshua já dominava a leitura. Um ano depois o nigeriano começou a falar japonês (hoje é fluente em vários idiomas) e aos seis anos de idade tornou-se na pessoa mais jovem do mundo a estudar Filosofia e História na prestigiada Universidade de Oxford (Inglaterra), onde ganhou uma distinção em ambas disciplinas. Antes de você terminar de ler isso, SAIBA que a próxima meta do jovem é receber seu diploma de neurocirurgião (é mole ou quer mais?).

31 pensou em “VELHINHOS DE PROGRAMA FOR LADY OR FOR LORD

  1. Utilidade pública – seis meses depois…As agências do INSS reabrirão na próxima segunda-feira (14/9). Mas para ser atendido será necessário realizar agendamento. Para isso, o segurado deverá marcar hora pelo Meu INSS (gov.br/meuinss e aplicativo) ou telefone 135.

  2. Ontem foi anunciada uma grande perda. Aos 82 anos, a atriz Diana Rigg, que brilhou em seu papel como Olenna Tyrell na série Game of Thrones, faleceu, conforme nota divulgada pela BBC.

    • John Bradley (Samwell Tarley) ha escrito: “Era simplemente maravillosa. Pero eso ya lo sabíais. Todos los sabían. Qué noticia más triste”.

  3. SOB NOVA DIREÇÃO – O ministro Luiz Fux assumiu, ontem, a presidência do STF. Fux mostrou-se em seus atos, até agora, um aliado da Lava Jato. Que exerça um ótimo mandato. Competência para tal não lhe faltam.

  4. TARIFA ZERO – Bolsonaro zerou as tarifas de importação do arroz (previsão de chegada de 400 mil toneladas de arroz da Tailândia e dos EUA para aumentar a oferta interna, o que propiciará redução de preços); o governo pensa fazer o mesmo com a soja e o milho.

  5. Um beijo para você, Sancho, com seu petardo maravilhoso no Cabaré do Tio Berto, irmão siamês do Cabaré de Maria Bago Mole.

    Suas utilidades públicas estão acima das asneiras patrocinadas na época do do governo petralha que, para fazê-los, gastou zilhões do povo brasileiro em esquemas de propinas.

    Viva Sacho Pança! Viva o Brasil! Viva a Pátria Amada Verde Amarela!

    • Agradecido fica Sancho por compartir espaço fubânico com pessoas geniais como essa cronista a quem muito admiro.Tão poucas as meninas que ousam trazer graça, beleza e sabedoria em nossa gazeta. Mas (benedicto mas), se são poucas, compensam a quantidade pela qualidade, em textos que são puro deleite poder ler a cada crônica.
      Grande abraço e ótima semana.

    • Putz! Parece que estudar sempre foi complicado. Dizia Fidel, por exemplo que o povo cubano é tão educado que até as prostitutas cursam faculdade. Aqui no Brasil nossos “cafetões” possuem mestrado, doutorado e títulos honoris causa? Parece ser o caso. Abraço grande, imenso amigo.

      • Assuero, lembrei desta frase, muito propícia para o “elenco! fubânico: “A vantagem de ser inteligente é que podemos fingir que somos imbecis, enquanto o contrário é completamente impossível” Woody Allen

  6. Sanchico:
    1) Há um desvio implícito nos seus próprios termos quando um direitista angelical se apropria de fórmulas e estilos esquerdistas safados para escrever, o que constitui crime de lesa-ideologia. Ou passas a escrever como direitista, com todas as suas reverências, honras, glórias e objetividades, ou te debandas para a esquerda e continuas a escrever caotivccamente.
    2) Sobre as reuniões radevusísticas por teleconferência às quintas-feiras, 7h30m, crio que alguém falará no dia 17 de setembro de 2020 sobre doidos. Certamente, vai ser uma lopu-cu-ra, como diria Costinha.
    3) 11 de setembro de 2001, dezenove anos passados, o muindo, em certo sentido, algo mais pacificado, apesar de algumas recaídas causadas por alguns monstros de nossa raça por vezes desumana. Um dia não haverá mais 11 de setembros. Quero dizer, não vamos pular do 10 para o 12, mas o mundo será melhor.
    4) Mandante na facada em Jair Messias Bolsonaro deve ser teoria da conspiração. As investigações mostram que o crime foi cometido por uma pessoa desequilibrada das faculdades mentais e que agiu por sua própria demência. O resto ao que tudo indica é busca de chifre em cabeça de cavalo, sendo que os unicórnios foram extintos no Ano da Graça de 630, se não me engano. O último foi sacrificado e seu córnio retirado para uso de algum rei, não me lembro o nome e nem sei por quê.
    5) Você esteve muito bem ontem, como pirata, acho.

    • Respostas: 1) Há um desvio implícito nos seus próprios termos quando um direitista angelical se apropria de fórmulas e estilos esquerdistas safados para escrever. Nisto baseado estou preenchendo ficha em todos os nossos partidos canhotos. Creio que só não o farei em relação ao PCO. Estou mais ao estilo PSol.
      2) Concordo. Certamente dia 17 vai ser uma lou-cu-ra, como diria Costinha.
      3) Não sou tão otismista sobre um dia não haverá mais 11 de setembros.
      4) Mandante na facada concordo com: O resto ao que tudo indica é busca de chifre em cabeça de cavalo, sendo que os unicórnios foram extintos.
      5) Estivemos todos ÓTIMOS, como sempre. Reunião de gente tão GENTE como essa gente do JBG sempre é algo a entrar nos “anais bertiânicos”.
      Abraço grande e um brigaduuuuuuuuuuuuuuuuu sem tamanho, pois rimos muito na noite de ontem e rir sempre será o maior e melhor remédio.

    • Aproveitando texto seu em sua ótima coluna AO PÉ DA LETRA, digo: Onde melhor se INFORMA nosso povo fubânico é no cabaré do Tio Berto!

      Ao ouvir o pitaco, Roosevelt levantaria o polegar esquerdo, e diria:

      – Okay! Let’s go to Jornal da Besta Fubana!

      Abraço grande e ótimo final de semana para todos nós.

  7. Lendo nossos MARAVILHOSOS CRONISTAS. diz Sancho: Não seria absurdo nenhum se o JBF tivesse sede em Nárnia, Hogwarts, Neverland, Panem, Wonderland, Tatooim, Gotham, Winterfell, Whoville ou Mordor… Inclusive Berto poderia abrir filial de nosso jornal em cada um desses lugares.

  8. Dá gosto frequentar esta gazeta e ler gente de tal gabarito e “sabiduria”, como José Ramos, Mauricio Assuero, Sancho, Violante Pimentel, Marcos André, Luiz Berto, Adônis Oliveira, Carlos Ivan, José Domingos Brito, Rodrigo León, Cícero Tavares e Carlos Eduardo Santos. . E onde a gente encontra tais sumidades? Só no JBF.

    • Querida,
      Sempre um prazer ler seus comentários aqui nesta gazeta de todos nós. Avise ao Zé Broa que a temporada de cocos já começou a até agora não recebi nenhuma remessa vinda dele. Pede pra ele me ligar urgente, pois tenho contatos na Baixada Santista querendo entrega de coco por todo o verão que se aproxima.

      Um adendo: você citou alguns, mas (benedicto mas) nosso timaço de colunistas é muito maior. Dê uma olhada com carinho nas demais colunas que voc~e vai se encantar.

      Beijão de seu maninho.

  9. “Será mentira ou será verdade”? Tenho comigo uma dúvida cruel: Afinal, meu caro Sancho, tudo o que você escreve aqui é verdadeiro ou é fruto de sua imaginação? Em caso afirmativo, deves ser uma enciclopédia ambulante …e maluca. rsrsrs. Abração.

    • A pergunta beni-tavariana: é verdadeiro ou é fruto de sua imaginação?
      A resposta sanchiana:
      1 – Fui criança da roça, rodeado de grandes contadores de “causos” e entre eles o velho portuga Nelson, meu pai, possuidor de prosa parecida com a de Berto
      2 – Meu irmão, de alcunha “Paulim Gibi” tinha como profissão TROCA LIVROS, o que ofertava ao menino Sancho grandioso número de livros e gibis.
      3 – Meu pai português e minha mãe catalã reuniam os filhos ao anoitecer para contar histórias de suas terras d’além-mar.
      4 – Sancho foi militar do glorioso Exército Brasileiro por longo tempo, convivendo na CASERNA com pessoas de ótimo nível cultural de todo o Brasil
      5 – Sancho é caminhoneiro velho de estrada (afastado há 3 anos das grandes viagens pelo Brasil) ficando atualmente na faixa litorânea RJ/SP, o que proporcionou grande troca de histórias com pessoas maravilhosas de todos os recantos do Brasil.
      6 – Sancho é rato de biblioteca, pois sempre que o caminhão estacionava em algum lugar, ia até a biblioteca municipal do lugarejo e pegava livros para leitura, devolvendo no dia seguinte (sofro de insônia).
      7 – Apesar de não ter fluência idiomática, estudei inglês, francês, español, catalão e português (de Portugal) pelas estradas da vida, o que me permite, além da leitura em tais idiomas, acompanhar jornais de vários países para me atualizar. Infelizmente possuo a audição um pouco comprometida, o que dificulta em muito o diálogo em tais idiomas, além de serem raras as pessoas aqui no Brasil para intercâmbio de diálogo em tais idiomas.

      Caríssimo Beni, creio que “verdades e fruto da imaginação” acabam se misturando em minha cabeça, pois sofro de um distúrbio psiquiátrico que me faz ouvir vozes (Vozes “nas cabeças” das pessoas são muito mais variadas e complexas do que se pensa, de acordo com pesquisa realizada pelas universidades de Durham e Stanford, publicada recentemente no The Lancet Psiquiatria.). Graças ao bom Deus nenhuma delas, até o momento, se revelou nociva para minha vida e a dos que comigo convivem.

      A voz número sete te manda um abração. Já a número seis disse que sempre é muito bom quando você comenta as colunas do Sancho.

      Abração e ótimo final de semana para “nosotros”.

  10. Caro Sancho,

    Demorou décadas mas, finalmente, encontrei alguém mais maluco do que eu.

    Ao mesmo tempo em que te tenho uma admiração arretada, tenho também uma inveja desgramada. Meu sonho de menino era ser motorista de caminhão. Viver andando por esse mundo de meu Deus, em cada parada uma namorada.

    Infelizmente, não deu! Terminei tendo de me conformar em ser engenheiro industrial e professor universitário.

    Uma pena!

    • Caro Adônis,

      Demorou décadas mas, finalmente, encontra você alguém TÃO QUANTO. Malucos não possuem grau superlativo. Como diria Raulzito: ficar com certeza maluco beleza.

      Quanto ao caminhão, Sancho deixou as grandes viagens e agora fica de praia em praia, na faixa litorânea de RJ e SP levando coco para quiosques à beira-mar.

      Abraço grande no gigante amigo.

  11. Sancho,
    Sancho …as vozes na tua cabeça, todas as 77, se não me engano, são geniais.
    De minha parte não ouço vozes em minha cabeça, apenas tenho 33 amigos e amigas imaginárias, tudo ia bem enquanto só eles falavam comigo. Ultimamente tenho respondido e, temos tido algumas discussões, bastante exarcebadas. Talvez por isso andam umas pessoas atrás de mim querendo me presentear com uma camisa de força. Ou, talvez sejam só outros amigos imaginários.
    Valeu por tufo Sancho e um abração.

      • Já cantava RC “Eu quero ter um milhão de amigos e bem mais forte poder cantar…
        Sem almejar tanto, Sancho está deveras encantado em ter encontrado em um reduto virtual, como o JBF, pessoas tão especiais como você.
        Uma pena que meu velho caminhão já não faça percursos tão grandes. Será um prazer imenso poder, um dia, te dar um grande abraço.
        Cobremos de Berto, para o futuro pós-apocalipse pandêmico uma reunião em algum recanto deste nosso Brasil. Quem sabe em Brasília, para podermos todos repetir a foto onde Berto dá uma banana para os supremos. Seria histórico.
        Beijo grande em sua irmã Mercedita e até sempre

  12. Está no ar…O Jornal do Sancho. (o que não tem pança)

    A bem aventurada coluna sempre trazendo noticias, política, economia, cultura, causos, esquerdismo de direita, direitismo de esquerda…(Nem Goiano arrisca um prognostico).

    Vocês não fazem ideia da satisfação que eu sinto em ler e escrever para o JBF.
    Contatar com verdadeiros mestres do bem escrever e dar o recado assim, direto, sem filigranas, sem vergonha de ser feliz.Ver a satisfação no rosto de todos os participantes nos encontros das quintas-feiras.

    Parafraseando Berto: Fico ancho que só a peste em poder assistir tantos mestres da cultura, sem a mínima soberba…repletos de humildade.

    Saibam que isto é um marco ímpar nos anais da comunicação brasileira. A simbiose entre vários colunistas de diversas vertentes e de várias partes do pais, respeitosos, trocando idéias, contando piadas, expondo pontos de vista, sem vaidades ou soberbas.

    A confraria do Berto vai longe e mais uma vez, faz história.

    Um, não, três fraternos abraços em todos vocês, colunistas, colaboradores e leitores.

    • Escreve você: A simbiose entre vários colunistas de diversas vertentes e de várias partes do pais, respeitosos, trocando idéias, contando piadas, expondo pontos de vista, sem vaidades ou soberbas.

      Escreve, um pouco mais, você: Vocês não fazem ideia da satisfação que eu sinto em ler e escrever para o JBF.
      Contatar com verdadeiros mestres do bem escrever e dar o recado assim, direto, sem filigranas, sem vergonha de ser feliz.Ver a satisfação no rosto de todos os participantes nos encontros das quintas-feiras.

      Sim, caríssimo amigo, esses somos nós, essa gente fubânica, que a tudo define.

      Assino logo abaixo todo o seu comentário por concordar em gênero, número e grau.

      Grande domingo para todos nós.

      Abração sanchiano.

Deixe uma resposta