CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro Luiz Berto,

Um verdadeira emoção, se ainda der tempo, para o dia do TRABALHO:

Um homem se humilha
Se castram seu sonho
Seu sonho é sua vida
E vida é trabalho

E sem o seu trabalho
O homem não tem honra
E sem a sua honra
Se morre, se mata

Não dá pra ser feliz

Nos últimos dias, quando leio, vejo e escuto que o desemprego, que já era muito grande, será maior ainda com a Pandemia do Corona Vírus, me vem a cabeça o saudoso Luiz Gonzaga do Nascimento Júnior – Gonzaguinha, que na década de 1980, ele soube retratar, através de uma de suas lindas composições, uma situação idêntica ao momento que estamos vivendo, descrevendo num dos principais versos a relação do homem com o seu trabalho e os valores que atribui ao mesmo.

Esta emocionante música se tornou um sucesso nacional, na voz de Fagner com o título de “Guerreiro Menino”.

Deixe uma resposta