GOIANO BRAGA HORTA - ARCO, TARCO E VERVA

Vamos combinar que a Globo não pagou propina a Lula quando o contratou para dar palestra remunerada, bem remunerada, como remuneraram os demais contratantes. O que a Globo possivelmente pretendia, deve-se imaginar, seria ficar bem na fita com um possível presidente da república, de novo.

Vamos combinar que dezenas de empresas que contrataram palestras do Lula não têm relação com a Operação Lava-Jato: a ABAD – Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industriais, a Associação de Bancos do México, a Abras – Associação Brasileira de Supermercados, a ALL América Latina Logística, a Ambev, o Banco Santander, o Bank of America, o BBVA Bancomer, o BTG Pactual, o Centro de Estudos Estratégicos de Angola, o CFELG – Centro de Formacion y Estudios en Liderazgo y Gestion (Colômbia), o Cumbre de Negócios (México), o Dufry do Brasil, a Elektra, a Endesa, a Gás Natural Fenosa, o Grupo Petrópolis, a Helibrás, a Iberdrola, a IDEA (Argentina), o Itaú BBA, a LG Electronics, as Lojas Americanas, a Microsoft, a Nestlé, a GDF Suez Energy Latin America, a Pirelli, a Quip, a Revista Voto, a Sinaval, a Telmex, a Telos Empreendimentos Culturais, a Terra Networks e a Tetra Park.

Das dezenas de empresas que o contrataram, são empreiteiras: a Camargo Corrêa, a OAS, a Odebrecht, a Queiroz Galvão, a Andrade Gutierrez e a UTC.

Vamos combinar que a fortuna de Lula, avaliada na relação de bens do casal, quando do falecimento de sua esposa, em onze milhões e setecentos mil reais, é compatível com seu nível de remunerações regulares e com os R$ 7.589.936,14 que ele recebeu como sua participação (lucros) da empresa LILS que ele criou para administrar essa atividade de palestrante.

Isso combinado, vamos combinar que a fabulosa fortuna de Lula, de onze milhões e setecentos mil reais, que inclui imóveis e veículos, tem origem lícita – ou precisaríamos acreditar que dezenas de empresas pagaram propina a Lula sem o menor motivo.

Agora vamos aos contratos da Petrobras, pelos quais Lula teria obtido fabulosas somas em propinas:

Além das delações anteriores, o ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, condenado a mais de 40 anos de prisão, acaba de declarar ao juiz Sérgio Moro que dos contratos da Petrobras, aos quais ele se referiu, afetados pela corrupção, um por cento ia para propinas: um terço ficava “para a casa” e dois terços iam “para Lula, José Dirceu e o Partido” (o PT, é claro).

Vamos combinar: Duque, criminoso confesso e condenado, tem interesse em fazer delações para amenizar suas penas – o que não quer, absolutamente, dizer que as suas informações são inverídicas, inventadas para conseguir os benefícios da lei.

Vamos combinar, porém: – Onde estão os quinhentos milhões de reais das propinas de Lula, de Dirceu e do PT?

– Como assim, quinhentos milhões de reais?

Vejamos:

Duque fala que os contratos de que ele está tratando são da ordem de vinte bilhões DE DÓLARES.

Aos dias de hoje, 20 bilhões de dólares correspondem a mais ou menos 74 bilhões de reais.

Um por cento de 74 bilhões de reais dão R$ 740.000.000,00, setecentos e quarenta milhões de reais, se minhas contas estão certas.

Dois terços disso resultam, em redondos, os 500 milhões de reais de que falei.

Digamos que esses reais foram divididos em partes iguais entre Lula, José Dirceu e o PT.

Então, vamos combinar, o PT tem, ainda em números redondos, escondidos, cento e setenta milhões de reais.

E, vamos combinar, José Dirceu deve ter enfiado cento e setenta milhões de reais na lata de café, bem escondida no armário da cozinha.

Lula foi acusado e condenado porque teria recebido de propina, “em contratos da Petrobras”, um apartamento e sua reforma; está processado sob a acusação de ter ganhado, como propina também em contratos da estatal, mais um sítio e sua reforma.

Se essas ditas propinas somam uns três milhões de reais, e se fazem parte da fortuna declarada de Lula, ele precisa ainda dar conta de mais CENTO E SESSENTA E SETE MILHÕES DE REAIS.

Mas como Lula teria recebido mais algum das empreiteiras, por palestras, tendo sido a sua parte nos lucros da LILS de uns sete milhões de reais (incluindo palestras para a Globo que a gente ainda não compreendeu porque é que a Globo paga propina pro Lula), digamos que desses sete milhões (para engrossar bem as contas) o total foi de propina, ou seja, todas as palestras esconderam propinas.

Mesmo assim, Lula ainda tem de dar conta de CENTO E SESSENTA MILHÕES DE REAIS.

Vasculharam a vida de Lula e suas contas bancárias, não encontraram contas no exterior, nem cofres enterrados, nem bens em nome de laranjas, rastrearam tudo e não conseguem achar nada que não sejam os bens declarados, e ele teria de ter, pela declaração de Duque, mesmo que a divisão fosse em partes iguais (o que não deveria acontecer, pois se diz que ele “é o chefe da quadrilha”), pelo menos cento e sessenta milhões de reais absolutamente improváveis pelas investigações realizadas.

Vamos combinar, né gente?

Deixe uma resposta