DEU NO JORNAL

 * * *

Está legalizado o assassinato de inocentes indefesos no país vizinho.

Espero que este tenebroso item da pauta dos canhotos banânicos não venha a vigorar nunca aqui no Brasil.

16 pensou em “UMA MANCHETE TENEBROSA

  1. Caro Deu, inclusive no jornal:

    Será que os assassinos canadenses são canhotos?

    Vigora lá no Canadá o comunismo? Mesmo sendo uma Monarquia?

    O aborto não é restringido pela lei canadense. Desde 1969 que a lei permite a prática de aborto em situações de risco à saúde, e, a partir de 1973, a interrupção voluntária da gravidez deixou de ser ilegal. O Canadá é um dos países do mundo que dá mais liberdade de fazer um aborto; o acesso ao aborto é fornecido pela assistência médica pública para os cidadãos canadenses e para os residentes permanentes, nos hospitais do país.

    E os EE.UU, também são assassinos de esquerda?

    Talvez o Deu não esteja a par de que nos Estados Unidos da América do Norte o aborto é legal em todos os estados do país desde 1973.

    A Alemanha continua comunista, meu caro Deu?

    Como deves saber, na Alemanha o aborto é permitido até às doze semanas a pedido da mulher após aconselhamento médico, ou em consequência de violação ou outro crime sexual. É também permitido após as doze semanas por razões médicas que possui, segundo a lei alemã, uma definição lata, incluindo saúde mental e condições sociais adversas.

    Ah, Deu, tem a Áustria comunista, onde os esquerdopatas assassinos também permitem o aborto.

    Na Áustria o aborto é permitido até as doze semanas a pedido da mulher; e após as doze semanas em caso de perigo de vida, risco de malformação do feto, mulher menor de 14 anos.

    Sá uma olhada nesses comunistas assaasinos safados da Bélgida, da Bulgária, da Dinamarca, da Grécia, da Itália, da Holanda, da Irlanda, da Noruega, da Polônia, de Portugal, do Reino Unido, na Suécia…

    Tem mais, mas cansei.

    Cada país tem suas regras de assassinato, o que determina o grau de comunoesquerdismo de cada um – quanto mais ampla a possibilidade de aborto, mais comunoesquerdossocialista o país é.

    É uma nova regra, tá oquei?

    Só para saberes (e não que eu aprove o aborto): as condições de aborto aprovado na Argentina não diferem muito de tantos outros países do mundo, inclusive na própria América Latina.

  2. Eu não sou americano, canadense, italiano (país onde está a sede do catolicismo) e digo com todas as letras:

    “Matar uma criança de 14 semanas no ventre da mãe (vejam foto no link abaixo como ela é) é a forma de assassinato mais cruel que se possa cometer.”

    https://fotos.jornaldacidadeonline.com.br/uploads/fotos/220x0_1609417538_5fedc342e521b.webp

    Ah, mas e se a saúde da mãe tiver em risco? E se a criança for fruto de estupro? E se ela não desejar o bebê naquele momento da vida? E se ela resolveu tirar por tirar? Ela não é dona de seu corpo?

    Eu duvido que se uma mãe ver a foto que a reportagem cujo link acima mostra, que ela irá consentir em tirar a vida do bebê. Muito pior que a mãe, que está em situação frágil na gravidez, estão o médico e enfermeiro que juraram defender a vida e assassinam uma criança no ventre da mãe.

    O aborto faz parte da agenda globalista, como um método para diminuir a população mundial.

    Há muitas formas de uma mulher não engravidar. Também há inúmeras famílias querendo adotar crianças recém nascidas.

    • João Francisco!

      Poucos se dão conta de que o aborto (como você bem disse),além de ser um ato satânico,faz parte da agenda globalista,como método para diminuir a população mundial.(*)

      PS-No rastro dessa insanidade,a defesa da agenda gay.
      Homossexuais não produzem filhos.

      (*) oportuna a leitura e vídeos sobre “As Pedras Guias da Georgia”.
      Está lá: redução da população mundial a 500 milhões de habitantes.

  3. João Francisco, a questão do meu comentário, como até esclareci nele, não é defender o aborto, mas mostrar que, ao contrário do que o Deu disse, o aborto não é coisa de assassino esquerdista.
    Essas falácias a respeito das esquerdas são desonestas – e mostrei isso, tá no ré?
    A barba do Deu cresceu.

    • Goiano, o “Deu” a que v. se refere é o nome da coluna “Deu no Jornal”, cujo título dado pelo nosso Editor Berto é “Uma manchete tenebrosa” ?

      Se for, então Deu é o Berto.

      Poxa vida v. tem cada enigma para a gente descobrir!

      Em todos os países Comunistas, o aborto pode ser cometido até a última semana de gestação, o que não significa que o país que pratica o aborto seja comunista.

      Eu só disse que esta fixação para aprovar o aborto nos países faz parte de uma agenda, que não é ao acaso, pois não teria lógica uma ideia fixa em torno de um assunto tão irrelevante do ponto de vista de geopolítica.

      Não, v. não defendeu o aborto, só disse que tal prática assassina é comum em muitos países do mundo, inclusive em alguns capitalistas. Disse que é corriqueiro.

      Faltou pouco para dizer que v. não vê nada demais no aborto.

      Mas isso v. não disse.

      • João Francisco, podes tornar-se um mestre das falácias, como a de dizer que a pessoa disse o que não disse; foi o que fizeste ao sugerir que “faltga piuco para eu dizer”, quando não falta pouco. Falta muito. Eu tenho sérias restrições ao aborto, tenho grande respeito à vida, mas reconheço que existe um problema praticamente insolúvel, que é o de, não havendo a possibilidade legal do aborto, ele ser feito clandestinamente, em condições absolutamente inadequadas, levando a mortes e sequelas (consta que no Brasil, que o aborto só é permitido em condições excepcionais, o avborto ilegal, fora das condições legais, é ppraticado em maior número, proporcionalmente, do que nos países onde o mesmo aborto seria permitido legalmente).
        As questões éticas e morais, além das religiosas, em torno do assunto são extremamente delicadas.
        De que se trata aqui? De contestar o Deu, quando o Deu sugere que aborto é pauta de esquerda, quando até pode ser, mas não é o que o mundo direitdista revela: e eu demonstrei isso com os exemplos dos países do mundo que praticfam o aborto.
        Pareceria haver razão se dissesses que o aborto é uma tendência esquerdista, uma vez que não combina com as filkosofias conservadoras; entretsanto, os países mais conservbadores admitem o aborto em suas leis, em condições as mais variadas, as quais, para conhecê-las, é preciso pesquisar as leis de cada um deles.
        Mas, talvez não estejas tão certo em relação aos páíses comunistas, onde, dizes, o aborto pode ser realizado até a última semana da gestação, ou seja, a criança está na hora do parto e vai ser abortada: – É sério isso?
        Sabemos que em Cuba, por exemplo, a mulher pode abortar sem restrições até a 10ª semana de gestação, sem precisar de um motivo para isso.
        Na Venezuela, que tu deves crer ser um país comunista, o aborto é ilegal, exceto em caso de ameaça a vida da saúde da mulher. A pena para uma mulher que consentiu com o aborto é de seis meses a dois anos de prisão e para o médico ou outra pessoa que realizou o procedimento é de um a três anos.
        Na China o aborto não é considerado crime, e foi liberado com a intenção de reduzir o número de mortes e lesões de mulheres que, ao longo da vida, se sujeitavam a abortos ilegais, bem como serviam como uma forma de controle populacional quando utilizado em conjugação com o controle de natalidade, segundo justificam os chineses.
        Assim como na Chjina, no Canadá também não é considerado crime o aborto, O mesmo ocorre na Coreia do Norte. E nos Estsdos |Unidos. E na Austrália.
        Enfim, o objetivo é esclarecer se são os esquerdistas que são os assassinos abortivos ou se os direitistas o praticam da mesma forma, de modo que não parece ser uma “política de esquerda” o aborto.

        • Goiano, eu não disse que v. é a favor do aborto. Eu disse que quase.

          E porquê? como v. disse, todos os governos de esquerda são favoráveis a este assassinato de crianças que estão no ventre das mães.

          Há países capitalistas que aprovam o aborto? Sim, mas nenhum teve o aborto aprovado por um governo de maioria conservadora.

          Os liberais entendem que a decisão sobre o aborto cabe à mãe tomar e que o estado não tem que se intrometer. Errado, pois trata-se de outra vida no útero da mãe e a interrupção da gestação, especialmente quando já se tem o corpo completo de um bebê é uma abominação.

          Eu particularmente sou contra até a pílula do dia seguinte, porém até aí é discutível. Não se pode negar que depois da fecundação do óvulo inicia-se um processo de desenvolvimento de uma vida que não pode ser interrompida de forma artificial.

          Isso é a forma de pensar de um conservador, que presa pelo curso natural da vida.

          Agora, me explique como você sendo um esquerdista juramentado tem restrições ao aborto, que é adotado em todos os países de esquerda?

          Gostaria de entender este seu lado conservador.

          • João Francisco:
            1|) Eu gostaria, também, de entenders como você, sendo direita e conservador juramentado, é contra o aborto adotado em inúmeros países de direita. Ou seja, devolvo-te a falácia.
            2) Eu não disse que todos os governos de esquerda são favoráveis ao aborto. O que eu de monstrei é que há governos de esquerda onde o aborto é legalizado e que há governos de direita onde o aborto é legalizado. Até citei Cuba, como exemplo, de um país onde o aborto é mais restdringido do que em certos países que não são comunistas e nem têm governos esquerdistas, como o Canadá, que é monárquico e capitalista, e não hás de encontrar nada mais conservador do que uma monarqujia, ou não? Desde 2015 o governo é do Partido Liberal, que está longe de ser de esquerda, embora em relação ao Partido Conservador ele possa ser considerado de centro ou, ainda relativamente, de centro-esquerda.
            A Austrália, onde também o aborto não é crime, o Partido Liberal no governo é considerado um partido conservador.
            Enfim, para a questão do aborto é difícil estabelecer que a sua admissão ou proibição tem caráter de direita ou de esquerda, de modo que, insisto, o Deu politicou a coisa de uma maneira equivocada, mas o equívoco é assimilado pelos bolsonaristas porque é um discurso conveniente.
            3) Eu não tenho um lado conservador, faço parte da esquerda democrática, que não aceita atentados aos direitos humanos, não concorda com autoritarismo, não admite cerceramento às liberdades fundamentais, como o direito de pensar, de ir e vir, de informar, que é contra preconceitos de raça, de gênero ou de sexo, de religião, de situação social, que é radicalmente favorável ao respeito aos direitos humanos, considera crime a tortura, quebre “mandímbulas” ou não, que aceita as opiniões contrárias e não pensa em degolar nem guilhotinar o adversário. A “minha” esquerda não pode concordar que o Estado encha os cofres às custas de retirada de direitos dos trabalhadopres, de prejuízos à aposentadoria, de perda de direitos trabalhistas. A “minha” esquerda é favorável ao assistencialismo emd primeiro lugar, antes de tudo, de modo a que, antes de investir em qualquer coisa, qualquer que seja, o Estdado pegue o dinheiro e aplique em alimentar a quem tem fome, dar casa, saúde e educação ao pobre e não o considere um vagabuindo. A “minha” esquerda acredita que os índios são os invadidos e nós temos de respeitar o seu direito à cultura e às terras. Em resumo, a “mionha” esquerda pensa de forma completamente diferente da direita, dos conservadores – ainda que possamos ter pontos em comum, embora alguma semelhança possa parecer estranha quando um direitista conservador é a favor de matar, eliminar, degolar, metralhar, guiulhotinar os esquerdistas, mas chora de emoção com o sacrifício de um embrião humano, desde o zigoto.
            4) Dizes que nenhum país de maioria conervadora aprovou o aborto. É algo que deves ter pesquisado e poderias demonstrar. Mas antes, examoine, por exemplo, o caso da Dinamarca, tradicionalmente governada pors partidos conservadores, onde não nascem crianças com síndrome de Down, porque quando o diagnóstico é feito as mulheres decidem pelo aborto.
            5) Por último, não h´pa consenso de que “os liberais sejam a favor do aborto”: pelo visto, dividem-se as opiniões entre os membros de partidos, facções, correntes, ideologias, religiões.

    • DIGO EXATAMENTE A MESMA COISA. TIVERAM SORTE QUE AS MÃES DELES/DELAS NÃO ERAM ABORTISTAS, POIS SE FOSSEM, ESSAS IMUNDÍCIES NÃO TERIAM NASCIDO, O QUE, ALIAS, NÃO SERIA UMA GRANDE PERDA PARA A HUMANIDADE, MUITO PELO CONTRÁRIO.

  4. Para saber mais sobre o desenvolvimento da criança, desde a fecundação:

    Desenvolvimento do bebê
    O início do período gestacional é calculado de acordo com o primeiro dia do último ciclo menstrual. A partir daí, as 40 semanas que compõem a gestação são fundamentais para a formação do bebê. Acompanhe abaixo como ocorre o desenvolvimento da criança a cada mês.

    Primeiro mês

    A fecundação – união entre o óvulo e o espermatozóide – dá origem ao zigoto, que se instala no útero após uma série de divisões celulares. Nesse momento, a placenta também começa a se formar, envolvendo o embrião com o líquido amniótico, que auxilia na alimentação do embrião e o protege caso a mãe sofra uma queda. Ao fim do primeiro mês, ele mede entre 0,4 cm e 0,5 cm.

    Segundo mês
    No segundo mês, o coração bate de forma acelerada, aproximadamente 150 vezes por minuto. É nessa fase que se inicia a formação do sistema nervoso e dos aparelhos digestivo, circulatório e respiratório. Os olhos, a boca, o nariz, os braços e as pernas também começam a se desenvolver. O comprimento do embrião chega a 4 cm.

    Terceiro mês
    O período fetal, que começa no terceiro mês de gestação, é marcado pelo desenvolvimento do esqueleto, das costelas e dos dedos de mãos e pés. Todos os órgãos internos se formam até o fim do mês, quando o feto mede 14 cm.

    Quarto mês
    Nessa fase, o bebê mede cerca de 16 cm e começa a se movimentar, sugar e engolir. Ele também é capaz de perceber alterações de luz e diferenciar gostos amargos e doces.

    Quinto mês
    A partir do quinto mês, nascem os primeiros fios de cabelo, os cílios e as sobrancelhas. Formam-se as trompas e o útero nas meninas e os órgãos genitais dos meninos podem ser vistos no exame de ultrassom. O bebê tem cerca de 25 cm de comprimento e consegue realizar movimentos como franzir a testa e chupar o dedo.

    Sexto mês
    O bebê mede cerca de 32 cm e consegue reconhecer sons externos, especialmente a voz e a respiração da mãe. Lábios e sobrancelhas começam a ficar mais visíveis e as pontas dos dedos apresentam sulcos que se tornarão as impressões digitais.

    Sétimo mês
    O bebê mede entre 35 cm e 40 cm. Dentro do útero, boceja, abre os olhos, dorme e se movimenta. Os órgãos internos continuam crescendo e ele ouve e reage a estímulos sonoros, como músicas e conversas.

    Oitavo mês
    Nesse período, o bebê mede entre 40 cm a 45 cm e começa a se preparar para ficar em posição de parto – de cabeça para baixo. Para ajudar a manter a temperatura do bebê depois do nascimento, uma camada de gordura se forma sob a pele. Os pulmões estão quase prontos e os ossos ficam mais resistentes.

    Nono mês
    O bebê mede entre 45 cm e 50 cm, todos os órgãos estão completamente formados e ele já consegue controlar a respiração. Em torno da 40ª semana, ele está preparado para nascer.

  5. As religiões parecem hesitar em declarar quando é que a alma, ou espírito, se liga ao corpo.

    No Espiritismo há duas compreensões a respeito disso – e do aborto, conforme questões existentes no Livro dos Espíritos, que é uma das cinco obras básicas na codificação de Allan Kardec:

    SOBRE A UNIÃO DO ESPÍRITO COM O CORPO:

    Questão 344: – Em que momento a alma se une ao corpo?

    REsposta: — A união começa na concepção, mas não se completa senão no momento do nascimento. Desde o momento da concepção, o Espírito designado para tomar determinado corpo a ele se liga por um laço fluídico, que se vai encurtando cada vez mais, até o instante em que a criança vem à luz; o grito que então se escapa de seus lábios anuncia que a criança entrou para o número dos vivos e dos servos de Deus.

    SOBRE O ABNORTO, AO CONTRÁRIO DO QUE SE PODERIA IMAGINAR PELA CONCEITUAÇÃO ANTERIOR:

    Questão 358: – O aborto provocado é um crime, qualquer que seja a época da concepção?

    Resposta; — Há sempre crime quando se transgride a lei de Deus. A mãe ou qualquer pessoa cometerá sempre um crime ao tirar a vida à criança antes do seu nascimento, porque isso é impedir a alma de passar pelas provas de que o corpo devia ser o instrumento.

    • Goiano! Tanto o seu comentário das 16:48 como esse,são de argumentação exemplares e inquestionáveis.

      PS-É uma maneira de expressão convincente

      É oportuno e inteligente manter essa linha de expressão para você mesmo e para os que te leem.

Deixe uma resposta para adonisoliveira Cancelar resposta