DEU NO JORNAL

Valdete Souto Severo — “presidenta” da Associação Juízes para a Democracia (AJD), aquela entidade de caráter político-partidário que acha que o Brasil está sendo “soterrado por uma plutocracia fascista”, diz que Lula é um “preso político” e tem restrições à democracia burguesa — ataca Sergio Moro num, digamos, artigo para um blog.

Em meio aos seus vitupérios, ela diz:

“Quem não lembra do caso do habeas corpus interposto durante o plantão (para soltar Lula), sobre o qual o desembargador Rogério Favreto decidiu, de modo fundamentado? Pois a decisão não apenas foi descumprida, como o descumprimento da ordem foi chancelado pelo STJ no dia seguinte e justificado com o argumento de que Moro teria agido ‘com oportuna precaução’ ao consultar o presidente do seu tribunal para saber se deveria ou não cumprir a “anterior ordem de prisão ou se acataria a superveniente decisão teratológica de soltura”.

Todo mundo lembra de Favreto, mas Valdete esqueceu de informar que ele faz parte da AJD.

Ao atacar o Judiciário dessa forma e continuamente, Valdete parece ter do CNJ a mesma licença que a rainha da Inglaterra deu a James Bond.

Valdete 007.

* * *

Um cargo da porra: presidenta!!!

Da Associação Juízes para a Democracia.

Num é lindo?

Coisa mesmo deste nosso fantástico país.

Esta militante zisquerdista togada é muito simpática e bonita.

Ela não tem aparência de lobisomem ou de papa-figo. 

Trata-se de uma petista de olhar sereno e aparenta um ar de equilíbrio e muita isenção.

O jumento Polodoro, mascote dessa gazeta escrota, ficou apaixonado por ela.

Tá doido pra encontrar com a linda meretíssima.

Deixe uma resposta