DEU NO JORNAL

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou neste domingo (5), em entrevista à Globo News, que se identifica mais com políticos considerados de ‘centro-direita’.

E citou alguns nomes que podem concorrer com o presidente Jair Bolsonaro em um possível 2° turno das eleições de 2022, como Luciano Huck, Mandetta e João Doria.

Apesar disso, Moro não descartou a possibilidade de concorrer e disse que pretende continuar no debate público.

* * *

Dr. Moro é um cidadão coerente e deu entrevista ao canal certo: a Globo News.

Eu fico ligado neste canal o dia todo, a noite toda, a madrugada toda.

Vocês podem crer.

Acabei de enviar mensagem pro nosso ilustre ex-ministro pedindo, rogando, implorando, que ele concretize a possibilidade contida no último parágrafo desta notícia aí de cima: ser candidato a Presidente da República em 2022.

Que é pra ele derrotar, arrasadora e fragorosamente, o nazi-fascista, o racista, o misógino, o homofóbico e, segundo Ceguinho Teimoso, o tresloucado Bolsonaro.

Informei ao Dr. Moro que ele pode dispor inteiramente do espaço desta gazeta escrota pra fazer sua campanha.

O homem certo na gazeta certa!!!

Dr. Moro fez muito bem ao se afastar de um grupo de ministro composto por gente infiel, medíocre e de baixíssimo preparo como Paulo Guedes, Tereza Cristina, Tarcísio Gomes de Freitas, Damares Alves e Augusto Heleno, dentre vários e vários outros.

E, se Dr. Moro botar como vice em sua chapa alguns dos nomes que ele citou na sua entrevista, grandes e excelentes figuras públicas deste país, como Luciano Huck, Mandetta e João Doria, ele pode ter certeza que contará com meu voto.

Meu dever de cidadão patriota será cumprido com uma alegria enorme!!! 

Doria já está olhando com inveja uma possível chapa Moro-Huck

14 pensou em “UMA CHAPA DA PORRA!!!

    • De onde ele tirou que esses caras são de direita? Daqui a pouco aparecerá alguém dizendo que FHC é extrema-direita. O emplumados tucanos são da social-democracia, aquela esquerda de fala bonita, que nasceu, em sua maioria no berçário da “fina flor da burguesia”, como dizia meu amigo counista, o Pasquim (abraço grande, gigante amigo lá da Lapa-SP)

  1. Uma pena. Sérgio Moro cada vez mais manchando de vermelho sua preciosa biografia. Deste jeito vira um Joaquim Barbosa. Ninguém lembra

  2. Primeiro, post anônimo (não cita quem postou nem o jornal) deve ser fake news.

    Segundo, é hilário sequer sugerir que a Damares e o Augusto são de alta competência. E “entre vários outros”? Como diria o Mussum, Cacildis!

    O governo Bolsonero está cada vez mais confuso, acho que somente o Centrão vai dar jeito.

    – Bolsonero não consegue escolher um Ministro da Educação nem para a Saúde, sem consultar as suas bases : a ideológica, a militar, o gabinete do ódio e os três patetas. Deve chamar o Weintraub de volta no verdadeiro efeito Tiririca (Pior que está não fica)

    – Consegue ser mais instável que o Plutônio 236: Proibe o uso de máscaras em lojas, igrejas e até em presídios. Por exemlo, você está andando na rua, tem que usar máscara. Entra na Igreja, pode tirar. Cacildis!

    Senhor anônimo, faça o favor de se identificar ou identificar a fonte. O leitor, aturdido, agradece.

  3. O Moro tem, pelo menos, 2 votos garantidos: o dele e o do Altamir Pinheiro.

    Balançando: o da esposa, da Artemísia e do Francisco.

    Quanto o do Goiano, só se o Lula fizer parte da chapa.

  4. Acreditar que um juiz é a pessoa certa para ocupar a presidência da república porque ele condenou corruptos de colarinho branco e engomado é o mesmo que votar para presidente da república em um bombeiro que entrou em um prédio em chamas e salvou dezenas de pessoas.
    Desse modo, os atuais candidatos cotados para presidir o País são: Sérgio Moro, Luciano Hulk, Marcelo Bretas, Sílvio Santos, Joaquim Barbosa, Time do Flamengo, eu ou Ranger, meu cachorro, porque é especialista em segurança.

      • Salvo Ledo Ivo viu a uva por engano, a postagem trata das candidaturas para presidente em 2022: “nomes que podem concorrer com o presidente Jair Bolsonaro em um possível 2° turno das eleições de 2022, como Luciano Huck, Mandetta e João Doria”.
        Estou me referindo também ao comentário do Adail, que fala da candidatura do Moro e da hipótese de uma dobradinha dele com Lula, caso em que, segundo ele, eu daria meu voto de olhos fechados para a dupla.
        Aí, o balaio ficou completo.
        Pois bem: caso não saibas, Luciano Huck poderia ser hoje o nosso presidente da república. Também poderia ser Sílvio Santos. Ou ainda Joaquim Barbosa. E na próxima poderemos eleger Sérgio Moro.
        O que têm eles em comum?
        Resposta: Não entendem porra nenhuma de política, de administração, de matéria executiva ou mesmo noções de Direito Administrativo mas pode, qualquer deles, ser eleito pela massificação, ou projeção, da imagem, ou por terem sido campeões de levantamento de peso nas Olimpíadas.

Deixe uma resposta